18 de novembro de 2022

Bolsonaro fez um rombo de quase 800 Bilhões o mercado nem reclamou Lula quer 175 Bi o mercado grita



 O governo Bolsonaro furou o teto de gastos em R$ 794,9 bilhões (de acordo com FGV IBRE) de 2019 a 2022.

E o mercado não reagiu.

O dólar não subiu, a bolsa não caiu.

O presidente eleito Lula justifica o combate à fome registrado no mapa da fome da ONU para tentar furar o teto em pouco mais de R$ 180 bilhões.

O mercado grita horrores.

 comenta Thaisa Galvão em seu blog.

17 de novembro de 2022

Maior agência de notícias do mundo também destacou o discurso de Lula no Egito

 

O brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva recebeu as boas-vindas de uma estrela na cúpula da COP27 no Egito nesta quarta-feira, ao prometer renovar o compromisso do país com florestas tropicais para enfrentar a crise climática e se oferecer para manter futuros mandatos da ONU. conversações climáticas.

"Estou aqui hoje para dizer que o Brasil está pronto para voltar", disse Lula, recebendo aplausos da multidão de delegados na cúpula internacional do clima na cidade litorânea de Sharm el-Sheikh.

Lula venceu a eleição presidencial no mês passado contra o presidente de direita Jair Bolsonaro, que presidiu a crescente destruição da floresta amazônica e se recusou a realizar a cúpula do clima de 2019 originalmente planejada para o Brasil.

Lula, um ex-presidente que deve iniciar seu terceiro mandato em janeiro, disse aos delegados que buscaria tornar o Brasil o anfitrião da COP30 em 2025 e que pretendia colocar o local na floresta amazônica, em vez da região costeira mais populosa.

A Amazônia, a maior floresta tropical do mundo, com mais de 6 milhões de quilômetros quadrados, absorve grandes quantidades de gases de efeito estufa que, se liberados, destruiriam as metas climáticas globais.

“Não há segurança climática para o mundo sem uma Amazônia protegida”, disse ele, explicando que queria que as pessoas conhecessem a região. “Não pouparemos esforços para zerar o desmatamento e a degradação de nossos biomas até 2030”.

A multidão em pé incluía dois ex-ministros do meio ambiente, legisladores, governadores, ativistas e indígenas com cocares tradicionais. O presidente da COP27, Sameh Shoukry, do Egito, acompanhou Lula ao palco.

Lula enfatizou que a mudança climática só pode ser enfrentada de mãos dadas com a justiça social, com a multidão aplaudindo seus pronunciamentos sobre o fim da desigualdade e a melhoria das condições de vida dos indígenas.

Ele também criticou os líderes globais por não priorizarem a mudança climática, dizendo que ignoraram os alertas sobre a situação do planeta enquanto gastavam trilhões de dólares em guerras.

"O planeta está a cada momento nos alertando de que precisamos uns dos outros para sobreviver", disse ele.

"No entanto, ignoramos esses alertas. Gastamos trilhões de dólares em guerras que trazem destruição e morte, enquanto 900 milhões de pessoas no mundo não têm o que comer."

Lula acrescentou que está pedindo aos países ricos que cumpram sua promessa anterior de fornecer US$ 100 bilhões por ano aos países pobres para ajudá-los a se adaptar às mudanças climáticas e reduzir as emissões de gases do efeito estufa.

Foi seu segundo discurso na coletiva de quarta-feira, ambas repletas de admiradores gritando "Lula! Lula!" e sacudindo as paredes do local da conferência com seus aplausos.

Lula atravessou a conferência com um pequeno destacamento de segurança estendendo a mão para cumprimentá-lo.

A Cúpula da Terra do Brasil em 1992 no Rio de Janeiro preparou o palco para todos os principais acordos ambientais internacionais desde então, com a assinatura da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, que visa prevenir mudanças climáticas extremas e foi a base das reuniões da COP.

A escolha de Lula de fazer da cúpula da COP27 o foco de sua primeira visita internacional desde que foi eleito ajudou a energizar as negociações deste ano.

"É muito positivo que ele venha para cá como presidente eleito porque o atual presidente nunca compareceu às COPs", disse Carlos Nobre, cientista do clima da Universidade de São Paulo.

Ele disse que Lula mudaria as políticas ambientais do Brasil em "180 graus" das de Bolsonaro.

Bolsonaro nomeou céticos do clima como ministros e viu o desmatamento na floresta amazônica do Brasil atingir um pico de 15 anos.

Lula reduziu o desmatamento a níveis quase recordes em sua primeira presidência, de 2003 a 2010.

Para seu novo governo, ele prometeu um plano abrangente para restaurar a aplicação da lei ambiental que foi corroída sob Bolsonaro e criar empregos verdes.

Na terça-feira, Lula se encontrou com o enviado climático dos Estados Unidos, John Kerry, e o negociador-chefe climático da China, Xie Zhenhua. 

Na quinta-feira, Lula se reunirá com a sociedade civil e grupos indígenas, além do secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres. Ele parte na sexta-feira para Portugal para se encontrar com autoridades do governo de lá.

247

16 de novembro de 2022

O Presidente eleito Lula fára pronunciamento as 12:15 direto da COP 27 no Egito

 

Direto do Egito, o Presidente  eleito  Luis Inácio Lula da Silva,   comunicou que  irá  fazer um pronunciamento  ao meio dia e quinze (12:15), dessa quarta feira, durante a COP 27.

Numa parceria com DNOCS e AMOP a Prefeitura de Água Nova realiza perfuração de poços

 


A Prefeitura Municipal de Água Nova, em parceria com a (AMOP) Associação dos Municípios do Oeste Potiguar e o DENOCS ,  realiza perfuração de poços na zona Rural e na Zona Urbana do Município de Água Nova.

O prefeito Ronaldo Souza acompanhou de perto os trabalhos  e constatou o sucesso das perfurações.




14 de novembro de 2022

Água Azul: Boletim da Balneabilidade aponta dois trechos impróprios e 31 próprios para banho

 



O Boletim da Balneabilidade das praias do Rio Grande do Norte Nº 43, emitido na última sexta-feira (11), informa que 31 trechos analisados estão próprios para banho e dois trechos estão impróprios. Os trechos identificados como impróprios são: a Foz do Rio Pirangi, em Nísia Floresta e a na Praia de Areia Preta, próximo a Praça da Jangada, em Natal. 


Foram coletadas e classificadas amostras de água em 33 pontos distribuídos na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de informar aos banhistas as condições das praias monitoradas.


A base dos dados analisa a quantidade de coliformes termotolerantes encontrados nas águas (Resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente - CONAMA).


O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), e faz parte do Programa Água Azul.


Natal (RN), 13 de novembro de 2022.


GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E MEIO AMBIENTE – IDEMA

13 de novembro de 2022

Flordelis é condenada a mais de 50 anos de prisão pela morte do pastor Anderson do Carmo

 


247 - A ex-deputada Flordelis foi condenada a 50 anos e 28 dias de prisão pelo homicídio do marido e pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019. Ela foi condenada neste domingo (13) por homicídio triplamente qualificada, tentativa de homicídio duplamente qualificado, além uso de documento falso e associação criminosa armada. “A decisão foi tomada pela 3ª Vara Criminal de Niterói após mais de seis dias de julgamento em júri popular”, destaca o G1.

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !