16 de julho de 2022

União da Juventude Socialista realiza a abertura do 21º Congressso e escolha da nova doiretoria

Ontem,  sexta-feira (15), em São Paulo, aconteceu a abertura do 21º congresso nacional da UJS (União da Juventude Socialista), com representantes de juventudes organizadas, movimentos sociais, o senador Randolfe Rodrigues (que já foi militante da UJS).

Com o mote “Mel Gomes – Pelo Direito de Sonhar”, o congresso acontece de forma presencial e online até o próximo domingo. Além de debater as pautas que nortearão a entidade nos próximos anos, a UJS irá eleger a sua nova direção nacional. O ato foi marcado pela organização em torno da militância para derrotar Bolsonaro e eleger Lula nas próximas eleições.


15 de julho de 2022

A prefeitura Municipal de Água Nova, através da Secretaria Municipal de Cultura, Realiza a II Semana da Cultura no Município de Água Nova.



O evento realizado pela Prefeitura Municipal, juntamente com a Secretaria Municipal de Cultura, teve início ontem (14), na Escola Municipal Manoel Raimundo e contou com a presença de um grande público e com a participação de várias entidades Culturais do Município.

Durante a abertura  da semana da cultura, o prefeito Ronaldo Souza e o Secretário de Cultura Jônatas Rêgo, destacaram em seus discursos a importância e o crescimento da Cultura no Município nos últimos anos, como também, o apoio da Prefeitura Municipal em todas as ações no Município. 

Na oportunidade várias instituições e grupos culturais, fizeram apresentações, fortalecendo e resgatando cada vez mais a Cultura do povo Aguanovense.









14 de julho de 2022

Confira a Programação da II Semana Cultural de Água Nova que começa hoje - Quinta Feira (14) na Escola Municipal Manoel Raimundo a partir das 16 horas

 


Com apoio de Anitta, número de seguidores de astros que apoiam Lula salta para 330 milhões, mais do que o dobro de Bolsonaro

   

declaração de apoio de Anitta a Lula é fato que pode ter forte impacto na campanha eleitoral deste ano. Somados, os usuários que a acompanham nas redes sociais Twitter, Instagram e no TikTok totalizam mais de 100 milhões.

Lula tem também o apoio de outros artistas, como Marisa Monte, Pabllo Vittar, Daniela Mercury, Gilberto Gil, Camila Pitanga, Ludmilla, Bruno Gagliasso, Luísa Sonza, Caetano Veloso, Zeca Pagodinho, Gil do Vigor entre outros, que somam nas três principais plataformas nada menos que outros 230 milhões de seguidores, aponta reportagem da Folha de S.Paulo.

Por outro lado, somando os seguidores de artistas que apoiam Bolsonaro, nas três principais redes, a soma passa dos 160 milhões. 

247

13 de julho de 2022

Oposição impede orçamento secreto impositivo na LDO para 2023

 

Após acordo entre oposição e governo para impedir que o chamado orçamento secreto fosse impositivo, o Congresso Nacional aprovou nesta terça-feira (12) a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO-2023). Depois de muita pressão, o relator da matéria, senador Marcos do Val (Podemos-ES), excluiu do projeto o pagamento obrigatório desse tipo de emenda que tem uma reserva de R$ 19 bilhões para o próximo ano. O texto aprovado segue para sanção presidencial.

O projeto de LDO prevê déficit nas contas públicas de até R$ 65,9 bilhões e salário mínimo de R$ 1.294 para o ano que vem. Pelo texto, a expectativa de crescimento é de 2,5% do produto interno bruto (PIB), mesmo percentual esperado para 2024 e 2025. Quanto à inflação, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficaria em 3,3%, e a taxa Selic (taxa básica de juros definida pelo Banco Central) em 10% no ano que vem.

Mesmo após o acordo, a oposição votou contra a LDO devido a falta de uma política de valorização para o salário mínimo, retirada de recursos da educação, saúde e da ciência e tecnologia.

A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) disse ser fundamental que recurso público tenha transparência na sociedade. “Essa questão do orçamento secreto ganhou este nome exatamente pela dificuldade de enxergar, no orçamento, quem autoriza ou não autoriza o remanejamento ou aplicação de recurso. Recurso público vem da sociedade, são tributos pagos pela sociedade”, afirmou.

Para ela, na aplicação do recurso tem que estar claro no sentido de quem autorizou, remanejou, aplicou, para onde e por onde foi. Além disso, a deputada diz que é preciso esclarecer para qual planejamento ou projeto o parlamentar indicou a emenda. “Então, não é possível que nós mantenhamos o orçamento legalmente autorizado sem transparência para a sociedade. Orçamento secreto não dá”, assegurou.

O líder da oposição no Congresso, deputado Afonso Florence (PT-BA), considerou vitorioso o acordo, uma vez que as emendas secretas para o ano que vem têm volume de recursos significativos. “Discordamos desse orçamento secreto que é nefasto, que não é transparente e que não há equidade na distribuição desses recursos entre os parlamentares”, afirmou.

“Vitória importante evitar o RP9 impositivo, esse câncer na política brasileira chamada de ‘orçamento secreto’, que retira do Executivo a capacidade de planejar e executar políticas públicas. É pegar todo o orçamento de investimentos e entregar ao varejo parlamentar e à corrupção”, criticou o deputado Jorge Solla (PT-BA).

Mesmo sem imposição, o deputado Ivan Valente (PSOL-SP) lamentou a manutenção do orçamento secreto na LDO. “Centrão e governistas recuaram na impositividade das emendas de relator mas elas continuam. Rejeitaram proposta da oposição que daria medidas de transparência, querem blindar quem se beneficia do esquema”, protestou.

Salário mínimo

O PCdoB foi um dos partidos que votou contra a proposta. Um dos pontos levantados pela legenda ao justificar o voto contrário foi o valor estipulado na LDO para o salário mínimo em 2023.

O líder do PCdoB na Câmara, deputado Renildo Calheiros (PE), afirmou que o reajuste desconsidera a regra atual e os trabalhadores continuarão sem ganho real.

“O projeto de LDO estabelece que o salário mínimo de 2023 será de apenas R$ 1294. Considerando a regra atual, a projeção do INPC de 2022 é de 8%, o que levaria o salário mínimo para pelo menos R$ 1308. Pode parecer pequena a diferença, mas para quem recebe salário mínimo, não é. E o salário mínimo é a base da remuneração dos trabalhadores brasileiros, inclusive da esmagadora maioria dos aposentados. Por isso, não podemos concordar com esse texto”, explicou Calheiros.



O salário mínimo é um direito constitucional e indica a remuneração básica para o empregado brasileiro. A lei diz que é obrigatória a reposição pela inflação e protege o poder de compra dessa remuneração. No entanto, o governo Bolsonaro acabou com a política de valorização do mínimo, penalizando os trabalhadores brasileiros.

Uma emenda chegou a ser apresentada para garantir a atualização do salário mínimo em 2023 com ganho real, ou seja, INPC de 2022 + crescimento real do PIB de 2021, no entanto, a tentativa de alteração do texto foi rejeitada pela maioria dos parlamentares.


12 de julho de 2022

Prefeitura de Água Nova inicia obra de pavimentação da Serra das Almas zona rural do municipio

 

A Prefeitura Municipal de Água Nova, através das Secretarias Municipal de Infraestrutura e Obras, iniciou nesta segunda-feira, 11, a obra da "Pavimentação do Sítio Serra das Almas” zona Rural do Município. 

O prefeito Ronaldo Souza acompanhou de perto o início das obras, a qual está sendo executada com recursos oriundos de Emendas Parlamentar do Deputado Federal Rafael Motta, com um investimento superior a 250 mil reais. 

A ideia é dar mais vida e mobilidade a dezenas de famílias que residem na quela região.



11 de julho de 2022

Rogério Marinho perde o apoio do grupo de Leonardo e Getúlio Rêgo em Pau dos Ferros e ex-prefeito deverá migrar sua militância para a candidatura de Rafael Motta

 

O ex-ministro Rogério Marinho (PL), que tinha tudo para ter o apoio dos dois lados em Pau dos Ferros, perdeu o palanque do ex-prefeito Leonardo Rêgo (UB) e do deputado Getúlio Rêgo (PSDB) no município que tem um dos maiores colégios eleitorais do Rio Grande do Norte.

Em entrevista ao jornalista César Santos, em Mossoró, Leonardo se mostrou irritado com a declaração de Rogério em visita à prefeita de Pau dos Ferros, Marianna Almeida (PSD), quando declarou que a prefeita estava “reconstruindo a cidade”.

“A declaração de forma equivocada e infeliz feita pelo ex-ministro Rogério Marinho inviabilizou completamente o apoio do nosso grupo político à sua candidatura no município”, afirmou Leonardo em Mossoró.

Ao Blog, Leonardo Rêgo reafirmou o que disse em Mossoró, e ressaltou que já vinha conversando com Rogério, inclusive fechando alianças em outros municípios, mas não pode acatar a declaração dele, atingindo diretamente suas gestões à frente da Prefeitura de Pau dos Ferros.

Para Leonardo, o pré-candidato Rogério Marinho não só atacou suas gestões, como mostrou total desconhecimento acerca de suas administrações.

Leonardo disse ao Blog que não se incomodaria se Rogério fosse a Pau dos Ferros e elogiasse o trabalho de Marianna. “Seria natural”, disse o ex-prefeito, que retirou toda e qualquer possibilidade de aliança com o ex-ministro em seu município.

Ao Blog, Leonardo confirmou que seu grupo terá candidato a senador, e que nem será Rogério nem Carlos Eduardo (PDT), que está alinhado com o PT.

Ele disse que essa semana conversou com o deputado federal Rafael Motta (PSB), que vai disputar o Senado sem apoio do PT.

“Não está fechado”, afirmou Leonardo, que vai voltar a conversar com Rafael Motta, pré-candidato que vem amealhando votos em todo o Rio Grande do Norte, do eleitorado que nem quer Carlos Eduardo nem Rogério Marinho.

FONTE: thaisagalvao.com.br

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !