25 de junho de 2022

Lula tem 53% dos votos válidos, segundo Datafolha

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato do PT ao Palácio do Planalto, tem 53% dos votos válidos no primeiro turno, 21 pontos à frente do presidente Jair Bolsonaro (PL), que tem 32%, segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (23/06).

Em terceiro lugar aparece o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 10%. Na sequência estão André Janones (Avante, 2%), Simone Tebet (MDB, 1%), Pablo Marçal (Pros, 1%) e Vera Lúcia (PSTU, 1%). Os demais pré-candidatos não pontuaram.

O resultado do petista é um ponto percentual menor do que no levantamento anterior do Datafolha, divulgado em 26 de maio, quando ele tinha 54% dos votos válidos. Já Bolsonaro teve uma melhora de dois pontos percentuais – na pesquisa anterior, ele tinha 30% dos votos válidos.

24 de junho de 2022

MP vê indícios de interferência de Bolsonaro na investigação sobre corrupção no MEC e caso volta ao STF

 


Por Rodrigo Rangel e Fabio Leite, Metrópoles - O Ministério Público Federal enxergou dentro do inquérito que mira o esquema de corrupção no MEC e que levou à prisão do ex-ministro Milton Ribeiro indícios de uma possível interferência do presidente Jair Bolsonaro nas investigações da Polícia Federal sobre o caso.

por essa razão, o MPF pediu e o juiz federal Renato Borelli, da 15ª Vara Federal de Brasília, determinou o envio de uma parte do caso para o Supremo Tribunal Federal, em razão do foro privilegiado de Bolsonaro.

Com isso, uma parcela do inquérito volta para a relatoria da ministra Cármen Lúcia, que havia enviado o caso para a primeira instância depois que Milton Ribeiro pediu demissão do MEC após o escândalo envolvendo cobrança de propina por pastores lobistas ligados a ele.

23 de junho de 2022

Urgente: equipamentos de internet são recolhidos de escolas em Mossoró por suposta falta de pagamento

 

O Governo Federal, através do Ministério das Comunicações, realizou, no dia 16 de junho do ano passado, um grande evento político para anunciar que 101 escolas de Mossoró seriam contempladas com equipamentos e internet por meio do programa Wi Fi Brasil. Seria a redenção da educação nesse aspecto.

Passado exatamente um ano, a promessa não se concretizou. Na rede estadual de ensino, apenas 4 escolas locais foram contempladas, recebendo os equipamentos: Escola Estadual Abel Coelho, Cenro de Educação Profissional Eliseu Viana, Centro de Atendimento ao Surdo e Escola Estadual Lavoisier Maia. A internet de banda larga não chegou.

Hoje, os diretores dessas unidades de ensino foram surpreendidos por pessoas da suposta empresa que instalou os equipamentos e que, agora, vieram retirá-los. A alegativa apresentada foi de que o governo federal através de seus ministérios, não pagou à empresa.
O Blog Na Boca da Noite conversou com alguns dos diretores dessas escolas. Um deles não permitiu que o equipamento fosse retirado.

O blog também tentou um contato com o Ministério das Comunicações, cujo titular é o potiguar Fábio Faria, mas não obteve êxito. 

bocadanoite@gmail.com

22 de junho de 2022

Prefeito Ronaldo Souza de Água Nova, Assina Convênio para Construção de um Calçadão no Município

Governadora Fátima Bezerra e  Ronaldo Sousa

O prefeito Ronaldo Souza,  da cidade de Água Nova, esteve na sede da Secretaria de Infraestrutura do Estado do Rio Grande do Norte, acompanhado com o secretário de Finança Vaneilson, para assinatura de um Convênio junto ao Governo do Estado,  de quase Meio Milhão de reais, para a construção do Calçadão, na entrada da cidade.

O recurso será investido na construção da obra de mobilidade, que beneficiará centenas de Aguanovenses.

Para o prefeito, essa obra trará grandes benefícios para a população.  Ronaldo Sousa agradeceu o empenho e o apoio da Governadora Fátima Bezerra no tocante ao investimento dese projeto.

21 de junho de 2022

Senador Jean Paul destinou 150mil para Saude de Água Nova

 






Quem é Francia Márquez, a primeira mulher negra vice-presidenta na Colômbia?

 

"Depois de 200 anos, conquistamos um governo do povo. O governo dos e das 'ninguéns' da Colômbia. Vamos com dignidade viver de maneira saborosa", disse Francia Márquez no seu primeiro discurso após a vitória nas eleições presidenciais. A advogada colombiana faz história ao tornar-se a primeira mulher negra a ocupar o cargo. No 2º turno, realizado no último domingo (19), a coalizão Pacto Histórico com Francia e Gustavo Petro obteve 11,2 milhões de votos, equivalente a 50,44% da preferência. 

Francia Elena Márquez Mina é natural de Yolombó, região de La Toma, no departamento Cauca, tem 40 anos e iniciou sua vida política defendendo a sua comunidade de projetos de extração mineira.

Ela foi mãe solo aos 16 anos e ainda adolescente começou a trabalhar com a mineração artesanal. Aos 21 anos deu à luz a sua segunda filha. Formou-se técnica agropecuária pelo Serviço Nacional de Aprendizagem (SENA).

Desde 1997, é integrante da Organização de Processos Comunidades Negras da Colômbia, já entre 2010 e 2013 foi presidenta da Associação de Mulheres Afrodescentes de Yolombó. 

Francia ingressou na faculdade de direito da Universidade Santiago de Cali, pagando seus estudos trabalhando como empregada doméstica e graduando-se em 2020. Um dos seus objetivos era poder defender sua comunidade juridicamente. Em 2009, foi ela quem escreveu uma ação de tutela representando o rio Ovejas para atender as atividades da Corporação Autônoma Regional do Valle del Cauca (CVC) e a Empresa de Energia do Pacífico (EPSA). 

O pedido argumentava que a ação das mineradoras, iniciada na década de 1990, havia afetado o direito de vida digna, sem consulta prévia da população local. A apelação foi negada duas vezes, o que desatou mobilizações de resistência na comunidade La Toma, com Francia novamente como protagonista.

Diante da pressão popular, a Corte Suprema de Justiça concedeu reparação coletiva a 27 conselhos comunitárias da região de La Toma afetadas pela represa "Salvajinas".

"Sou parte daqueles que alçam a voz para parar a destruição dos rios, florestas e planaltos. Daquelas pessoas que sonham que os seres humanos podem mudar o modelo econômico de morte para dar um passo a um modelo que garanta a vida", disse.

Em 2015, Francia ganhou o Prêmio Nacional de Direitos Humanos após organizar a "marcha dos turbantes", uma caminhada com centenas de mulheres negras que percorreram cerca de 600km de Suárez até o Ministério de Justiça, em Bogotá, para denunciar o garimpo ilegal na suas comunidades.

Três anos mais tarde, a ativista voltou a ser premiada, desta vez com o Goldman Environmental Prize, considerado o Nobel do setor ambiental.

"Na nossa comunidade, aprendemos que a dignidade não tem preço. A amar e valorizar o território como espaço de vida, e a lutar por ele, inclusive pondo em risco nossa própria vida", disse ao receber o prêmio.


Durante o processo de discussão dos Acordos de Paz com a extinta guerrilha FARC-EP, ela fez parte da Comissão Étnica para a paz e, até 2021, também presidiu o Comitê Nacional de Paz e Reconciliação do Conselho Nacional de Paz.

Um das suas principais bandeiras de governo é criar o Ministério da Igualdade para atender questões raciais e de gênero. 

"Somos vítimas da necropolítica, e os territórios racializados são os que mais sofrem a crise ambiental. Os ricos estão buscando outros planetas, mas é desse aqui que temos que cuidar", disse Francia durante um encontro com Angela Davis, em 2021.

Diversos analistas concordam que Francia Márquez foi fundamental para mobilizar o voto da juventude e das mulheres, contribuindo para saltar de 8,5 milhões para 11,2 milhões a votação do Pacto Histórico.

Francia Elena Márquez Mina diz que prefere ser chamada por seu nome completo para que todos saibam os sobrenomes da sua mãe e seus ancestrais. 

"Sou parte de uma história de luta e resistência que começou com meus ancestrais trazidos em condição de escravidão. Sou parte da luta contra o racismo estrutural, sou parte daqueles que lutam para seguir parindo a liberdade e a justiça", declarou a vice-presidenta colombiana.

Edição: Thales Schmidt

20 de junho de 2022

Esquerda tem vitória histórica e Gustavo Petro é o novo presidente da Colômbia

 

Num dia tenso de eleições, com denúncias de possível fraude na contagem dos votos, a esquerda teve uma vitória histórica na Colômbia, ontem, domingo (19). 

Gustavo Petro e Francia Márquez, candidatos do Pacto Histórico, derrotaram, com 50,88% dos votos, Rodolfo Hernández e Marelen Castillo, da chapa de direita Liga Anticorrupção, que teve 46,85%, num cenário com 94,57% das urnas apuradas.

O novo presidente tomará posse no dia 7 de agosto. O segundo turno registrou participação de 57,2% da população, superando o percentual do primeiro turno.

19 de junho de 2022

Prefeitura de Água Nova inciou o roço e melhorias nas estradas vicinais



A Prefeitura Municipal de Água Nova, através da Secretaria Municipal de Transporte e Agricultura, dá início ao roço e a terraplanagem nas estradas vicinais na zona rural do município. 

Durante todo o dia deste Sábado 18/06 foi iniciada as melhorias nas estradas vicinais do Município, após as fortes chuvas caídas na região, a Prefeitura iniciou a terraplanagem.



O serviço de recuperação das estradas, segue o cronograma para que todas as comunidades rurais e localidades que necessitem do serviço sejam atendidas, objetivando um melhor conforto e segurança para todos que trafegam por estas localidades.



Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !