2 de outubro de 2021

Água Nova: É Hoje! vacinação Antirrábica na Unidade de saúde da cidade

 


Os agentes de endemia estão nesse momento na unidade de saúde da cidade vacinando cães e gatos, o horário se estenderá até   ás 16h.

1 de outubro de 2021

Ato nacional pelo impeachment de Bolsonaro reúne 21 partidos políticos e movimentos sociais

 

247 - O ato nacional pelo impeachment de Jair Bolsonaro neste sábado (2) reunirá na cidade de São Paulo lideranças de ao menos 21 partidos.

Já confirmaram presença partidos como PT, PC do B,PSOL, PDT, PSB, Cidadania, DEM, MDB, PL, Podemos, Solidariedade, PSD, PSDB, PSL, PV, Rede, UP, PCB, PSTU, PCO e Novo.

Também estarão presentes na avenida Paulista representantes de movimentos sociais e entidades como Frente Brasil Popular, Frente Povo Sem Medo, UNE, Coalizão Negra por Direitos, centrais sindicais, Direitos Já e Acredito.


30 de setembro de 2021

Não dissemine fake news

 

Não é verdade que a gasolina ficará mais cara por causa do “reajuste da pauta fiscal no RN”, que serve como base para aplicação do ICMS. Os preços dos combustíveis são estabelecidos pelo Governo Federal, através da Petrobras, com base na cotação do dólar, não pelo Governo do Estado. 


🔎 Cheque com a gente: https://bit.ly/3EUpxDz

29 de setembro de 2021

Fora Bolsonaro: coordenação confirma 167 atos contra governo para 2 de outubro

 

A coordenação da Campanha Fora Bolsonaro confirmou, nesta terça-feira, 28, 167 manifestações contra o governo federal para a próxima jornada de mobilizações do movimento, no sábado, dia 2 de outubro.

Em 24 horas, foram 86 novos atos marcados para o dia. Na segunda-feira, 27, a coordenação da campanha havia confirmado 81 manifestações.

Trata-se da continuação das grandes mobilizações por “Vacina no Braço, Comida no Prato e Fora Bolsonaro” inciadas no dia 29 de maio e que se repetiram nos dias 19 de junho, 3 de julho, 24 de julho, 18 de agosto e 7 de setembro.

247

28 de setembro de 2021

Pau dos Ferros terá Show de Rock em Homenagem a Irapuan Cavalcante

 

Irapuan ( in memorian)


No Próximo dia 02 de outubro, haverá em Pau dos Ferros, na praça da Matriz  show de rock com as  Bandas  SpyFive, Angerlies Denial e Revelations. Segundo os organizadores, o objetivo do evento é a inclusão social, a divulgação do gênero rock and roll e prestar  uma homenagem  a Irapuan Cavalcante,  que morreu  vítima de Covid-19.  

 Haverá sorteios de tatuagens e brindes ,para participar levar um 1 quilo de alimento não perecível

 Não esquecer!

Use máscara e  álcool em gel

Água Nova: Prefeito Ronaldo Souza recebeu Certificado de Conclusão de Obra da FUNASA.

 




O prefeito Ronaldo Souza   participou nesta Segunda-feira, do evento de entrega de Certificado de Conclusão de Obras das 35  melhorias Sanitárias, onde recebeu do Superintendente da FUNASA,  Dr. Pablo Tatim e do Presidente Miguel Silva o certificado de Conclusão.

Água Nova foi um dos 10 municípios, do RN a receber este certificado. Na ocasião, o prefeito Ronaldo, participou da  Inauguração da tv digital, do programa Digitalizar Brasil  e da  assinatura da obra do Aterro Sanitário, que beneficiará 40 municípios da região Oeste.

Congresso derruba veto de Bolsonaro que prejudicava idosos e volta a suspender prova de vida do INSS

 

O Congresso derrubou nesta segunda-feira (27) o veto de Jair Bolsonaro ao projeto que suspende, até o fim deste ano, a exigência da prova de vida para aposentados e pensionistas beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

A medida afeta a vida de mais de 7,3 milhões de segurados do INSS. A prova de vida é uma exigência para manutenção do benefício, que precisa ser feita anualmente, e o não cumprimento leva a sanções que podem chegar à suspensão do pagamento por falta de atualização cadastral.

No Senado, foram 54 votos a 8 pela derrubada do veto. Na Câmara, foram 353 pela rejeição e 110 pela manutenção do veto. Com a rejeição, o dispositivo vai direto à promulgação.

247

27 de setembro de 2021

Fantástico detalha o vexame de Bolsonaro em Nova York



 O Fantástico, tradicional programa jornalístico dominical da TV Globo, exibiu uma grande reportagem sobre a sequência interminável de vexames e papelões do presidente Jair Bolsonaro e de seu séquito de bajuladores durante a ida da comitiva oficial brasileira à Assembleia Geral das Nações Unidas, nesta semana, em Nova York.Uma compilação de piadas humilhantes veiculadas em diversos programas de TV dos EUA, em que Bolsonaro é retratado como um lunático negacionista, começou abrindo a matéria, que traria na sequência os mais grotescos episódios que envergonharam brasileiros mundo afora. (Leia a íntegra na Fórum) 

26 de setembro de 2021

Bolsonaro aplicou um golpe no bolsonarismo



Com a declaração estampada na capa da Veja, "o que Bolsonaro tenta passar é parte do roteiro do próprio blefe", diz Moisés Mendes, do Jornalistas pela Democracia. "O recado é exatamente este: fazer acreditarem que ele ainda poderia aplicar o golpe. Não pode"

Vamos imaginar, com outros temas e em outras situações, as frases de Bolsonaro, na entrevista à Veja, com a garantia de que não dará um golpe e não vai melar a eleição do ano que vem.

Imaginemos que ele dissesse também que a família não irá mais se envolver com milicianos. E que a partir de agora desistirá de vender cloroquina, porque está na cara que o remédio é um mau milagre e um mau negócio.

Bolsonaro causaria espanto se anunciasse que a família viverá de acordo com as leis e que ele desistiu de ser o que é. Mas a notícia de que ele não aplicará um golpe é recebida com certa naturalidade.

Parece normal que Bolsonaro possa decidir se haverá golpe ou não. Não só que não se envolverá com um golpe, como já está conformado com a urna eletrônica. Para Bolsonaro, como os militares participarão de estudos do TSE que reforcem o processo eleitoral, isso lhe dá segurança.

Bolsonaro trata o país todo como uma nação de imbecis, mesmo que tudo que defende não resulte em apoios.

Ele é contra a vacina, e o Brasil é um dos países em que a população mais acredita na vacina e quer se vacinar.

Bolsonaro, seus ministros e os filhos andam sem máscara. Os brasileiros querem usar e defendem o uso de máscara.

Bolsonaro tenta minar as instituições e a democracia, e a grande maioria se declara defensora da democracia. São posições majoritárias e categóricas que aparecem nas pesquisas do Datafolha.

O brasileiro não quer tomar cloroquina, não quer correr riscos com as pregações negacionistas de Bolsonaro, não aceita o golpe e não quer reeleger Bolsonaro.

Mas Bolsonaro continua dando entrevistas para dar a entender que ele tem o poder de decidir se haverá golpe ou não. Esse é o sentido da sua declaração.

Ao assegurar que não pretende mais atacar o Supremo, para ter poderes absolutos, Bolsonaro reafirma que, se quisesse, o golpe seria dado a qualquer momento.

E que, se decidisse manter o que vinha ameaçando fazer, iria melar a eleição do ano que vem, se o voto impresso não fosse adotado.

Não surpreende a análise de certa imprensa, segundo a qual ele recua ao admitir que desistiu de ser golpista. O resumo é esse: não sai golpe porque Bolsonaro não quer mais.

É uma bobagem. Bolsonaro fala do golpe porque sabe que não há como aplicar o golpe. O golpe é um blefe há muito soterrado pelas reações do Supremo e até da direita (do Congresso e empresarial) e porque os militares estão certos de que podem produzir milhões de comprimidos de cloroquina por pressão de Bolsonaro, mas não podem segurar um golpe encomendado por ele.

O que Bolsonaro tenta passar é parte do roteiro do próprio blefe. O recado é exatamente este: fazer acreditarem que ele ainda poderia aplicar o golpe.

Não pode. Nem se convocar o Exército da Ucrânia para ajudar o Exército de Braga Netto e nem se decidir entregar todo o Orçamento ao controle total do centrão.

Bolsonaro sobrevive do seu papel de fanfarrão. O sujeito acovardado desde a cartinha com o pedido de trégua a Alexandre de Moraes não seguraria um golpe por uma semana.

Seus seguidores mais fiéis sabem disso. Mas é preciso continuar fazendo o teatro do golpe, como se golpear ou não fosse algo que só dependa da sua cabeça.

É assim que acaba confessando que aplicou um golpe na sua base. O discurso na ONU só enganou trouxas. Bolsonaro não tem, no momento, nada para entregar à extrema direita.

Só tem o que sobrou do blefe. O bolsonarismo vai sendo golpeado pelo Bolsonaro acovardado depois do 7 de setembro.

247

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !