10 de julho de 2021

Advogado de Bolsonaro faz ameaça de morte contra jornalista que revelou esquema do clã de desvio de salários

 


A jornalista Juliana Dal Piva tem revelado áudios que comprovam a prática de rachadinha pela família Bolsonaro e, nesta sexta-feira, recebeu mensagem ameaçadora de Frederick Wassef, advogado do ocupante do Palácio do Planalto. "Lá na China você desapareceria e não iriam nem encontrar o seu corpo", escreveu Wassef

8 de julho de 2021

Omar Aziz responde às Forças Armadas: 'não aceitarei intimidação'



 Presidente da CPI da Covid, o senador Omar Aziz (PSD) respondeu à nota das Forças Armadas contra ele. Durante a sessão da CPI nesta quarta-feira, 7, o senador lembrou de atuais casos de corrupção no Ministério da Saúde envolvendo militares e foi atacado duramente pelo ministro da Defesa, Walter Braga Netto, e pelos comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica.Ao interrogar o ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde Roberto Dias, Aziz declarou que “os bons das Forças Armadas devem estar muito envergonhados com algumas pessoas que hoje estão na mídia, porque fazia muito tempo, fazia muitos anos que o Brasil não via membros do lado podre das Forças Armadas envolvidos com falcatrua dentro do governo, fazia muitos anos". A declaração foi o motivo do ataque da cúpula militar contra ele.


Em sessão no Senado Federal, após divulgação da nota, Aziz destacou que sua fala “foi pontual”. “Membros das Forças Armadas e alguns reformados… Não se falava um ‘ai’ das FA. Hoje um sargento da aeronáutica [Roberto Dias] foi depor e foi preso, porque mentiu, foi o que pediu um dólar por vacina. O coronel Élcio [Franco, secretário executivo da pasta e aliado do general e ex-ministro Eduardo Pazuello] foi homem da Covaxin”, afirmou o senador referindo-se aos mais recentes escândalos de corrupção envolvendo o governo de Jair Bolsonaro.

“E vou afirmar aqui o que disse na CPI novamente. Podem fazer 50 notas contra mim, só não me intimidem. Porque quando estão me intimidando, presidente [Rodrigo Pacheco], e vossa excelência não falou disso, estão intimidando essa casa aqui”, destacou.

Ataque ao Senado

Ele criticou o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), por não dar ênfase na intimidação dos militares à Casa Legislativa. “A nota é desproporcional, presidente. É muito desproporcional. V. Exa. como presidente do Senado deveria dizer isso no seu discurso. Eu sou um membro dessa casa. Deveria dizer que a nota é desproporcional, ‘eu não aceito que intimide um senador da República’. É disso que eu esperava de V.Exa.”, afirmou.

"V.Exa. não se referiu à intimidação que foi feita pela nota das Forças Armadas. Ninguém teve uma relação melhor do que eu, quando governador, com as Forças Armadas no meu estado, mas convivi com grandes generais, Villas Bôas, grande comandante do Exército brasileiro”, continuou.

Ele ainda ressaltou que não pautou os pedidos para depoimento à CPI da Covid do ministro da Defesa, general Braga Netto, e do ministro da Casa Civil, general Luiz Eduardo Ramos. “Em respeito às Forças Armadas, não convoquei”, argumentou.

Nota dos militares

Em nota publicada nesta quarta-feira, 7, a cúpula militar negou ter militares envolvidos em corrupção no Ministério da Saúde e disse que a “narrativa” do senador Aziz “atinge as Forças Armadas de forma vil e leviana, tratando-se de uma acusação grave, infundada e, sobretudo, irresponsável”.

7 de julho de 2021

Prefeitura Municipal de Água Nova inicia roço das estradas vicinais na zona rural











A Prefeitura Municipal de Água Nova, por meio das Secretarias Municipal de Infraestrutura  Serviços Urbanos e Meio Ambiente, Inicia  a realização dos serviços de roçagem e limpeza das estradas vicinais e da RN-079. 

Os serviços estão sendo realizado em diversos pontos do município, incluindo as comunidades rurais do Porção,  Catolezeiro, Serra das Almas, Cotovelo, Pau Darco, Saquinho, Sanharão, Areias, Carnaubal, Água Nova I, São Luiz.

O objetivo é melhorar a trafegabilidade, e a qualidade de vida das pessoas que passam por ali.



6 de julho de 2021

Acusado de roubo de salários e corrupção nas vacinas, Bolsonaro entrega 100% dos Correios



O escândalo de corrupção que apontou Jair Bolsonaro como o 01 que roubava até 90% dos salários de seus assessores deixou o governo nas cordas, mas serviu para acelerar o processo de privatização. "O Ministério da Economia fechou o modelo de privatização dos Correios. O governo pretende se desfazer de 100% do capital da empresa, disse o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Diogo Mac Cord. O que se pretende fazer é vender o controle da companhia integralmente, no formato de um leilão tradicional, ou como resume Mac Cord, 'com abertura de envelopes'. O comprador levará os ativos e passivos dos Correios", informa o jornal O Globo, na reportagem de Manoel Ventura.

Subserviente aos interesses do mercado, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) marcou a votação do projeto dos Correios para a próxima semana, antes do início do recesso parlamentar. Entre os interessados estão grandes empresas internacionais, como a Amazon, e bilionários locais, como Luiza Helena Trajano, do Magalu. A privatização deve fechar agências e desempregar entregadores, preservando o filé da empresa, que é a logística para o comércio eletrônico.
247

5 de julho de 2021

Pedido do PT para obrigar Lira a analisar impeachment será decidido por Cármen Lúcia

 

O mandado de segurança impetrado pelos petistas Fernando Haddad e Rui Falcão (SP) para obrigar Arthur Lira (PP-AL) a pelo menos analisar um dos pedidos de impeachment de Jair Bolsonaro foi distribuído para a ministra Carmen Lúcia.Ela decidirá sobre o tema, informa o Painel da Folha de S.Paulo.

O ex-prefeito Fernando Haddad e o deputado Rui Falcão, ambos do PT, querem que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), analise pedido de impeachment de Jair Bolsonaro apresentado em maio de 2020. Para isso, ambos impetraram mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF), requisitando que a corte determine que O mandado de segurança impetrado pelos petistas, elaborada pelos advogados Mauro Menezes e Marco Aurélio de Carvalho, do grupo Prerrogativas, aponta ato omissivo por parte de Lira ao não fazer sequer o exame de requisitos meramente formais ou encaminhar internamente a petição de impeachment por crimes de responsabilidade, assinada pelos petistas e outros 157 signatários.

247

4 de julho de 2021

O Fora Bolsonaro ontem em Natal

 A concentração foi no Midway Mall e os manifestantes foram até o viaduto da Arena das Dunas levando faixas e cartazes com recados para o presidente.

Réplicas de notas de dólar com a cara de Bolsonaro foram queimadas numa alusão à propina de 1 dólar por cada dose da vacina Covaxin.

As foto são de Victor Silva ( @victorosil )

O manifesto deste sábado em Natal também teve protesto contra a venda dos Correios.

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !