12 de dezembro de 2020

O impeachment de Bolsonaro vai voltar ao centro da pauta

 

O ex-ministro Aloizio Mercadante afirmou à TV 247 que o impeachment de Jair Bolsonaro voltará ao centro da pauta política caso o governo federal não acelere o processo de distribuição da vacina contra a Covid-19 enquanto outros países já iniciaram sua imunização.

“Se o Bolsonaro insistir nessa visão negacionista, não reconhecer a urgência e que a vacina é um direito de todos, uma obrigação do Estado brasileiro e de seu governo, o impeachment vai voltar. À medida que os países forem vacinando, que outras famílias forem sendo vacinadas ou estados e as pessoas continuarem enterrando seus parentes porque não tiveram acesso à vacina, isso vai virar uma grande mobilização e uma revolta social. Eles estão subestimando a gravidade da pandemia desde o início. Enquanto o governo não apresenta um plano estratégico de acesso à vacina, de planejamento, ele [Jair Bolsonaro] continua fazendo piadinha. À medida que a vacina começar a avançar em outros países e não chegar aqui, ou começar aqui sem um critério transparente, pactuado para toda a população brasileira, eu acho que nós vamos ter um grande tensionamento político e social e o impeachment vai voltar para o centro da pauta. Por isso que ele está tão empenhado em controlar a Câmara dos Deputados”, disse.

247

Juíza federal do RN dá prazo de 5 dias para MEC nomear reitor eleito do IFRN e estudantes farão ato de apoio ao professor Arnóbio Araújo

 

Sentença da juíza Gisele Araújo Leite, da 4ª Vara da Justiça Federal do Rio Grande do Norte, determina que o Ministério da Educação nomeie o reitor eleito do IFRN, José Arnóbio de Araújo Filho.

O prazo da justiça federal para trocar o reitor nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro pelo reitor eleito é de 5 dias.

Apoiadores do reitor eleito e estudantes do IFRN se mobilizam para um ato de apoio a Arnóbio logo mais às 16 horas, na sede do Instituto em Natal.

Veja trechos da decisão:

Mandetta diz que avisou Bolsonaro sobre as 180 mil mortes – e ele o demitiu com raiva pelo aviso



 O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse, em entrevista ao jornalista Pedro Bial, que avisou Jair Bolsonaro sobre as 180 mil mortes que o Brasil teria em 2020, em decorrência da covid-19. “Eu simbolizava a notícia e ele ficou com raiva do ‘carteiro’, ficou com raiva do Ministério da Saúde”, afirma.

“Eu tentava puxar ele logo para a fase proativa. Eu nunca falei em público que eu trabalhava com 180 mil óbitos se nós não interviéssemos, mas para ele eu mostrei, entreguei por escrito, para que ele pudesse saber a responsabilidade dos caminhos que ele fosse optar. Foi realmente uma reação bem negacionista e bem raivosa”, aponta. 

247

11 de dezembro de 2020

Base do governo está transferindo recursos do Fundeb para escolas privadas, denuncia Natália Bonavides

 



247 - A deputada federal Natália Bonavides (PT) denunciou nas redes sociais nesta quinta-feira, 10, que a base do governo de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados está dando um “golpe” e “destruindo o Fundeb, votando para retirar recursos da escola pública para dar às escolas privadas”.

O deputado Paulo Pimenta (PT) lembrou no Twitter que “o Fundeb foi criado no Governo Lula para ampliar o investimento na educação básica pública”. “Com nossa luta aprovamos a prorrogação. Hoje, a direita e bolsonaristas, infelizmente abrem a possibilidade de uso deste recurso em escolas privadas, filantrópicas e sistema S”, denunciou.

Governo inicia nova entrega de alimentos aos 217 mil alunos da rede estadual



 O Governo do Rio Grande do Norte iniciou a terceira distribuição dos kits da alimentação escolar. Na maior operação logística da Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC), mais de 2,1 milhões de quilos de alimentos serão entregues às famílias de 217 mil estudantes que compõem a rede estadual de educação. Para que a entrega ocorra em todo o estado, a distribuição é dividida em etapas, que atenderão às 16 Diretorias Regionais de Educação e Cultura (Direc) até janeiro de 2021. Nesta ação são investidos R$ 13,6 milhões, oriundos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Para que toda a logística fosse testada, a primeira regional a receber os kits foi Macau, ainda no mês de outubro. Os alunos das regionais de Caicó, Assu, Mossoró, Apodi, Umarizal e João Câmara começaram a receber em novembro. Os estudantes das escolas situadas nas regionais de São Paulo do Potengi, Ceará-Mirim, Santa Cruz, Currais Novos, Mossoró, Parnamirim e Pau dos Ferros receberão as cestas até o final de dezembro. A última entrega será aos estudantes das escolas estaduais na Direc de Natal, a ser realizada em janeiro de 2021, em razão do alto volume de alimentos e disponibilidade de estoque dos fornecedores.

"Essa ação mostra o compromisso do Governo em dar segurança alimentar para os nossos alunos, que estão recolhidos desde o começo do ano devido a pandemia. É um esforço de investimento e de logística que a Secretaria de Educação está conduzindo com toda a atenção, garantindo a alimentação dos alunos, além do incentivo à agricultura familiar com a inclusão de sua produção nos kits", ressaltou a governadora Fátima Bezerra.

Cada kit é composto por produtos que fazem parte da mesa do potiguar, como feijão, arroz, macarrão, açúcar, flocão de milho, e pesa cerca de 10 kg. Os itens da cesta foram aprovados pela equipe técnica de nutricionistas da Subcoordenadoria de Assistência ao Educando (Suase), que, entre outros fatores, leva em conta a qualidade nutricional, respeitando os hábitos alimentares e a cultura local, e as necessidades nutricionais básicas para o cotidiano.

“Estamos realizando mais uma grande entrega. Chegamos a essa distribuição com o êxito de ter entregado mais de 230 mil kits em outras duas oportunidades. Mobilizamos toda nossa equipe para esse momento”, frisa Getúlio Marques, titular da SEEC.

INCENTIVO

Dando continuidade a uma prática realizada na entrega anterior, mais de R$ 3,6 milhões estão sendo investidos na compra dos itens alimentares provenientes da agricultura familiar. Com isso, além de fortalecer diversas cadeias produtivas, a presença da agricultura familiar garante uma diversidade de itens nos kits, que mudam de acordo com a localidade. Por exemplo, na região Oeste o arroz vermelho fará parte dos kits, já em Natal entrará o leite em pó. No Seridó, bebida láctea chegará à mesa dos estudantes. A polpa de frutas que será ofertada aos alunos também é fruto do trabalho de homens e mulheres do campo. A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar (Sedraf) é parceira nessa ação.

A presença da agricultura familiar nos kits de alimentação escolar no RN foi elogiada pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), durante webinário realizado pela instituição onde foram apresentadas iniciativas brasileiras de garantia da alimentação para estudantes durante o período de pandemia.

ENTREGA

As escolas da rede pública estadual recebem os kits dos fornecedores e operacionalizam o processo de entrega, que passa pela higienização dos kits e segue um protocolo de segurança sanitária. As entregas são acompanhadas pelos gestores escolares, pelas Direcs e Diretorias Regionais de Alimentação Escolar (DRAE). Cada família será avisada pela escola sobre a retirada do kit, com dia e horário marcados para a retirada acontecer.

As famílias que encontraram dificuldade em deslocamento para retirada dos kits recebem a cesta em casa. “Nos distritos mais distantes, estamos levando os kits aos alunos. A escola informa à Direc e nós organizamos as rotas. Nenhum aluno fica sem receber”, explica Patrícia Carol, diretora da 6ª Direc, que reúne as escolas da região de Macau.

CESTA VERDE

Até o final deste ano, a SEEC organizará mais uma distribuição de kits de alimentação para os 217 mil alunos da rede estadual, sendo esta composta exclusivamente por itens da agricultura familiar. Chamada de Cesta Verde, o valor inicial deste investimento será superior a R$ 4 milhões. Trata-se da maior aquisição de produtos originários do campo já realizada pelo Governo do RN, garantindo a geração de renda de pequenos produtores e cooperativas.

As quatro entregas representarão um total superior a 750 mil kits, que corresponderá a mais de 6 mil toneladas de alimentação distribuídos pelo Governo do RN.

ASSECOM/SEEC-RN

10 de dezembro de 2020

Caminhoneiros vão parar GREVE a vista eles dizem que foram traídos por Bolsonaro

 

 Caminhoneiros reclamam que o governo Jair Bolsonaro retirou proteção à categoria ao permitir que empresas estrangeiras operem transporte terrestre no Brasil durante a votação do projeto da chamada BR do Mar. Eles disseram que o texto não avançou nos incentivos tributários para a categoria. A ideia de uma paralisação está sendo discutida. 

O medo dos caminhoneiros é uma eventual concentração de mercado com a entrada de empresas estrangeiras. Caminhoneiros reclamam que o governo Jair Bolsonaro retirou proteção à categoria ao permitir que empresas estrangeiras operem transporte terrestre no Brasil durante a votação do projeto da chamada BR do Mar. Eles disseram que o texto não avançou nos incentivos tributários para a categoria. A ideia de uma paralisação está sendo discutida. 

O medo dos caminhoneiros é uma eventual concentração de mercado com a entrada de empresas estrangeiras.

247

Salário mínimo pode ir a R$ 1.093 em 2021, diz Dieese

 

O valor do salário mínimo para 2021 ainda não está definido, mas uma coisa já se sabe: ele deverá ser bem diferente das projeções iniciais feitas pelo governo. 

Isto acontece porque o salário base do país deve, pelo menos, ser corrigido pela inflação do ano, e ela mudou completamente desde o início da pandemia para cá. Com os novos números, o salário mínimo para 2021 deveria acabar reajustado para R$ 1.092,79, nas contas do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Arredondado para cima, como geralmente é feito, seriam R$ 1.093. 

A conta do Dieese estima uma inflação de 4,6% entre fevereiro, data do último ajuste feito, até o fim de dezembro. 

9 de dezembro de 2020

Prefeito Ronaldo Souza de Água Nova/RN, participa de reunião virtual com a governadora Fátima Bezerra, o vice governador Antenor Roberto, prefeitos e secretários municipais.

 


Na tarde dessa Quarta  - Feira ( 09), a equipe de Saúde do RN, promoveu uma reunião virtual com a Governadora Fátima Bezerra direto de Brasília, Prefeitos , Secretários, autoridades de Saúde e o Coronel Araujo,buscando mais uma vez a união de todos os municípios no enfrentamento e combate ao novo Corona Vírus. 

A reunião tratou de pontos importantes e estratégicos junto ao enfrentamento da segunda onda do Corona Vírus , onde a Governadora infatizou  ações como a vacinação para o Rio Grande do Norte, como também, o Pacto pela Vida e os Decretos Estaduais e Municipais.

O prefeito reeleito do município de Água Nova, Ronaldo Souza, foi um dos participantes deste encontro virtual promovido pela Equipe de Saúde do Rio Grande do Norte e a Governadora.

O prefeito Ronaldo Souza fez  uso da palavra e expôs sobre as ações realizadas no município de Água Nova nesse momento, considerada     segunda onda do vírus.


Governadora do RN cobra do Ministério da Saúde um calendário de vacinação e inclusão de educadores na lista de prioridades

  


 A governadora Fátima Bezerra cobrou, na reunião dos governadores com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, urgência na definição 

pelo Governo Federal de um calendário para a vacinação contra a Covid-19 em todo o país.

A cobrança da governadora potiguar fez eco e apareceu no Jornal Nacional, CNN, Globonews…

Além do calendário, a governadora pediu a inclusão dos profissionais de Educação na lista de prioridades.

“A logística de distribuição, os equipamentos e insumos necessários para aplicação da vacina às pessoas, tudo isso já está sendo providenciado pelos Estados”, disse Fátima.


Thaissa Galvão




Cientistas alertam: governo Bolsonaro não tem plano de vacinação contra Covid-19



 "São marcantes a falta de ambição, de senso de urgência e de comprometimento em oferecer à população brasileira um plano de vacinação competente", dizem cientistas do Observatório Covid-19 BR. Negacionismo do governo Jair Bolsonaro deixa o povo com a corda no pescoço: país está sem plano de vacinação para a pandemia.

2477

8 de dezembro de 2020

Partidos de oposição articulam apoio a candidato indicado por Maia

 

A eleição da cúpula do Parlamento, que está marcada para 1º de fevereiro de 2021,  é considerada a disputa política mais importante do próximo ano.

Com exceção do PSOL, todos os outros sete partidos que integram a oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro não devem lançar candidato para os cargos. Logo, se tornaram alvos dos blocos do centrão que disputam o poder.

De um lado, Bolsonaro deve apoiar o deputado Arthur Lira (PP/PI). Do outro, um nome que será definido por Maia para ser seu sucessor.

O parlamentar já avisou que o nome será integrante do que ele chama de Câmara Livre, um movimento de oposição ao Palácio do Planalto.

Tanto Lira quanto Maia articulam para ganhar apoio da oposição. A reportagem conversou com deputados que indicaram apoio ao bloco do candidato de Maia,  para se opor a Bolsonaro.

Os nomes cotados por Maia para sua sucessão são Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), Baleia Rossi (MDB-SP), Elmar Nascimento (DEM-BA), Luciano Bivar (PSL-PE) e Marcos Pereira (Republicanos-SP), mas ele não descartou a inclusão de um representante da esquerda em sua lista, do PSB e do PDT.

O apoio a Lira ainda não foi oficialmente descartado, mas segundo fontes dos partidos da oposição será inviável apoiar o candidato de Bolsonaro.

 

Freixo não será o candidato do PSOL 

O PSOL ainda não escolheu o nome que representará o partido para a disputa pela presidência da Câmara dos Deputados. Segundo apurou a reportagem, o deputado Marcelo Freixo, que concorreu em 2019, não será o nome da sigla.

Por ter uma bancada com maioria de mulheres, o partido apostará em uma candidata, mas ainda não definiu quem será.

carta Capital

Covid escala e Brasil volta aos piores registros de novos infectados por semana

 

O número de novos pacientes infectados pela covid-19 no Brasil deu um salto e encerrou a primeira semana de dezembro próximo ao patamar de 300 mil. Segundo o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), entre os dias 29/11 e 5/12, o total de pessoas que receberam a confirmação de que estão contaminadas chegou a 286.905. Esse é o resultado mais grave registrado em quase quatro meses.

7 de dezembro de 2020

Prefeito Ronaldo Sousa assina Dossiê






Em parceria com a Compania Estadual  de Habitação e Obras - CEHAB, o prefeito Ronaldo Souza, assinou na manhã desta segunda-feira, 07, o dossiê que contempla a última etapa do projeto de regularização Fundiária Urbana de moradores que tiveram suas casas construídas através de programas estaduais, após a assinatura serão confeccionados em cartório as escrituras públicas. O Engenheiro da CEHAB, Edie Amorim esteve presente na assinatura do dossiê. 


Os beneficiários dos conjuntos: Altomiro Pereira Nunes (praça de eventos),  Carnaubal,  Vida Nova e  Bom Será, receberão o registro dos seus imóveis de forma gratuita. A prefeitura disponibilizou a equipe técnica, montando toda logística do programa em reconhecendo toda a importância para os beneficiários.

Voluntários organizam NATAL SOLIDÁRIO de Água Nova


 

URGENTE:

 


STF derrota Maia e Alcolumbre e veta reeleição na Câmara e no Senado



 Votação foi concluída ontem, domingo (6), com voto decisivo do presidente do Supremo, Luiz Fux. Antes, a maioria já havia decidido que o presidente da Câmara não poderia ser reeleito. Fux decidiu a situação de Davi Alcolumbre, que havia ficado em aberto por conta do voto de Kassio Nunes Marques.

Informações do 247

6 de dezembro de 2020

Josiel Alcolumbre e Dr. Furlan disputam o segundo turno em Macapá

 

Josiel Alcolumbre (PMDB) e Dr. Furlan (Cidadania) disputam o segundo turno das eleições em Macapá


Os candidatos Josiel Alcolumbre (DEM) e Dr. Furlan (Cidadania) vão disputar o segundo turno pela prefeitura de Macapá. A nova votação acontecerá no dia 20 de dezembro. 

As eleições na capital do Amapá aconteceram neste domingo em razão do adiamento decidido pelo Tribunal Superior Eleitoral em razão do apagão que atingiu o estado durante três semanas.

fonte G1

Eleições municipais em Macapá já começou



 Adiadas devido aos problemas de fornecimento de energia, as eleições municipais que definirão prefeito, vice-prefeito e os 23 vereadores que vão compor a Câmara Municipal de Macapá, capital do Amapá, ocorrerão neste domingo, dia 6 de dezembro.

De acordo com a Justiça Eleitoral, 292.718 pessoas estão aptas a votar no primeiro turno. Se houver necessidade de segundo turno, será no dia 20 de dezembro.

Agencia Brasil

Brasil registra 43.209 novos casos de Covid-19 e mais 664 mortes

  

O Brasil registrou neste sábado 43.209 novos casos de coronavírus, o que eleva o total de infecções confirmadas no país a 6.577.177, informou o Ministério da Saúde.Foram notificadas ainda 664 novas mortes em decorrência da Covid-19, com o total de óbitos causados pela doença alcançando 176.628. Os números mostram uma nova onda de crescimento da COVID-19 no país.

Nesta semana, a contagem diária de novos casos ficou abaixo da marca de 40 mil apenas no domingo e segunda-feira, dias em que tradicionalmente há notificações reduzidas em função do represamento de testes aos finais de semana.

247

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !