4 de julho de 2020

Ação do Governo do Estado beneficia São Miguel com abastecimento regular de água

Sistemas de abastecimento de água e esgotamento de 37 localidades ...


O Governo do Estado está finalizando uma importante obra de segurança hídrica para os habitantes do município de São Miguel, localizado no Alto Oeste Potiguar, que há seis anos não dispunha de abastecimento regular de água. A obra na Estação de Tratamento de Água (ETA) da cidade levará, em breve, a água encanada às residências.

A Caern deve iniciar, no próximo dia 12, os testes de abastecimento. Devido ao tempo em que o sistema esteve parado, o abastecimento deverá ser retomado de maneira regular no final do mês de julho. O prazo é necessário para que sejam corrigidos eventuais problemas no Sistema de Abastecimento de Água (SAA).

Por meio do investimento de cerca de R$ 3 milhões, o Governo do Estado executou, via Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), uma intervenção física a partir do açude Bonito 2, iniciando o processo de captação e distribuição de água para adutora de 3 km de extensão até São Miguel. Houve, ainda, a recuperação das estações elevatórias e de tratamento, renovando todos os equipamentos, como as bombas. Benefício direto para 27 mil habitantes, especialmente nesta época de pandemia na qual o hábito de lavar as mãos é a principal medida contra o novo coronavírus. Até agora, os moradores da cidade têm dependido de carros-pipa fornecidos por entes como Defesa Civil Estadual e Prefeitura do Município.  A Caern está trabalhando atualmente no açude Bonito, que está com 27% de sua capacidade. 

São Miguel é mais uma cidade do Alto Oeste que está saindo da situação de colapso no abastecimento. Segundo a governadora Fátima Bezerra, “a atual gestão sempre esteve sensível a este problema tão delicado que viveu, por tantos anos, os são-miguelenses, e é uma grande satisfação proporcionar o acesso a esse bem tão essencial, especialmente nesta época em que lavar as mãos pode salvar uma vida”.

De acordo com o presidente da Caern, Roberto Sérgio Linhares, “a obra teve início em meados de março deste ano e desde então as equipes da Companhia trabalham para garantir água encanada ao município”. Linhares alerta que, no início do serviço pode haver problemas técnicos, como vazamentos e canos estourados, já que há 8 anos as tubulações estão sem manutenção. “Mas vamos trabalhar para solucionar possíveis problemas”, afirmou ao lembrar que a Caern recomenda o uso racional da água.

Reportagem devastadora da CNN Brasil sobre Renato Feder pode frustrar mais uma nomeação para a Educação

Renato Feder e Jair Bolsonaro
A atuação de Renato feder como empresário pode frustrar mais uma indicação à pasta da Educação por Bolsonaro. Transações no valor de R$ 14,2 milhões para o fornecimento de mais de 28 mil tablets ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para a realização do Censo 2020 são apenas a ponta do iceberg de uma conjunto documental devastador. 
A reportagem da CNN Brasil destaca ainda que “o último contrato da Multilaser com o governo federal, firmado com dispensa de licitação, foi assinado no dia 15 de maio deste ano e tinha como objetivo o fornecimento de mais de 100 mil máscaras cirúrgicas. O valor do contrato foi de R$ 313 mil e a pasta responsável pela compra foi o Ministério da Educação, a mesma que Renato Feder está cotado para comandar.”
A matéria prossegue: “Feder é sócio da Multilaser Industrial S.A., que está no mercado há mais de 30 anos e se apresenta como um dos maiores players do segmento de eletrônicos e de suprimentos de informática nacional. A Multilaser tem feito negócios com a administração federal desde 2011, sempre através de uma de suas filiais, localizada em Extrema, no sul de Minas Gerais, próxima às cidades paulistas de Bragança Paulista e Atibaia.”
247

3 de julho de 2020

Ministério Público descobre milhões na conta do ministro do Meio Ambiente


Ministro Ricardo Salles aumentou patrimônio em mais de 500% em 5 anos

Reportagem de Fabio Leite na Crusoé informa que o Ministério Público de São Paulo quebrou os sigilos bancário e fiscal do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e encontrou transferências milionárias entre contas controladas por ele.


Agora, o MP-SP tenta avançar sobre as suspeitas de lavagem de dinheiro.
“Crusoé teve acesso com exclusividade a uma petição judicial na qual o Ministério Público de São Paulo lista volumosas transações financeiras feitas por Salles. Elas podem elucidar as duas investigações abertas pela Promotoria por improbidade administrativa e abrir uma nova frente na esfera criminal, para apurar indícios de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro. Dados da quebra de sigilos bancário e fiscal autorizada pela Justiça mostram que o ministro repassou 2,75 milhões de reais da conta de seu escritório de advocacia para a sua conta pessoal, em 54 transferências feitas entre 2014 e 2017.
Nesse período, ele exerceu dois cargos públicos na gestão do ex-governador paulista Geraldo Alckmin, do PSDB, e atuou como advogado na iniciativa privada. O que mais desperta a atenção é que 250 mil reais foram transferidos entre os dias 31 de outubro e 12 de novembro de 2014, quando ele ainda era secretário particular de Alckmin no governo e estava afastado da advocacia.”

Confira atualização sobre a COVID-19 em Água Nova.

Nenhuma descrição de foto disponível.

Com 14 anos de atraso, Lava Jato bate à porta de Serra e da filha Verônica

Com 14 anos de atraso Lava Jato bate à porta de Serra e da filha Verônica

Eram seis horas da manhã desta sexta-feira (3) quando quatro policiais chegaram à casa do ex-governador José Serra (PSDB-SP), em São Paulo, num Fiat Bravo prata, para cumprir uma ordem de busca e apreensão. A denúncia foi feita pela força-tarefa da Operação Lava Jato que denunciou Serra e sua filha, Verônica Allende Serra, por lavagem de dinheiro.

Mônica, mulher de José Serra, recebeu os policiais que permaneceram na casa pouco mais de duas horas.
De acordo com a denúncia, Serra usou o cargo de governador entre 2006 e 2007 para receber da Odebrecht pagamentos indevidos em troca de benefícios relacionados às obras do Rodoanel Sul.
Para a Lava Jato, a empreiteira Odebrecht pagou milhões de reais por meio de uma rede de empresas no exterior, para que o real beneficiário dos valores não fosse detectado pelos órgãos de controle.

Na operação, a Polícia Federal cumpre sete mandados de buscas e apreensão em São Paulo e um no Rio de Janeiro.

Segundo o Ministério Público Federal, a empreiteira pagou ao ex-governador uma quantia aproximada a R$4,5 milhões entre 2006 e 2007, supostamente como dinheiro para a campanha eleitoral ao governo do Estado.
Pagou também cerca de R$23 milhões (o equivalente hoje a R$191,5 milhões) entre os anos de 2009 e 2010, para a liberação de créditos com a Dersa, estatal paulista extinta em 2019.

Quanto aos crimes atribuídos a ele até 2010, José Serra não vai responder por ter mais de 70 anos e os crimes prescreveram. Quanto a lavagem de dinheiro, não prescreveu porque o crime foi cometido até 2014. Essa transferência de dinheiro ocorreu de 2006 até 2014 e foi controlada por Verônica, sua filha.

Nocaute

Agora é Lei?

PraCegoVer Cor de fundo roxo, com ilustração de um menino com máscara de proteção facial. Texto: Agora é lei! Uso de máscaras é obrigatório em todo o Brasil. Publicada lei que exige uso de máscaras em espaços públicos, transporte coletivo, táxis e carros de aplicativo. Foi vetado o trecho que incluía estabelecimentos comerciais e industriais, templos, instituições de ensino e outros lugares fechados. Vetadas também a cobrança de multa para quem não usar máscara e a obrigatoriedade de campanhas publicitárias informativas.

Novo ministro da Educação, Feder defendeu fim do MEC e privatização total da educação

 Novo ministro da Educação, Renato Feder, 41, já defendeu a extinção da pasta e a privatização de todo o ensino público, a começar pelas universidades. A proposta, que incluía a concessão de vouchers para as famílias matricularem os filhos em escolas privadas, está no livro Carregando o Elefante – como transformar o Brasil no país mais rico do mundo, de 2007. A reportagem é do jornal Folha de S.Paulo. 
A publicação é um compilado de críticas e sugestões para as diversas áreas da administração pública brasileira, idealizadas por Feder e seu antigo colega de trabalho, Alexandre Ostrowiecki. Quando assumiu a secretaria de educação do Paraná, porém, ele afirmou que mudou de ideia sobre opiniões apresentadas no livro, incluindo a de privatização do ensino.
247

A imagem do dia : Homem se ajoelha na frente do Hospital de Campanha agradecendo pela cura da Covid

 Cena que chamou atenção no Hospital de Campanha de Natal:
Este homem curado da Covid-19, se ajoelhou agradecendo a Deus e à equipe do hospital por ter salvado sua vida.

Thaisa Galvão

'Morra quem morrer': bares lotam no Rio na noite de reabertura


comércio vai abrir, morra quem morrer", disse o prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, num vídeo que viralizou nas redes sociais. Bem longe dali, no Rio de Janeiro, os cariocas pareciam seguir a lógica da cidade baiana. Na primeira noite após a liberação do funcionamento dos bares pelo prefeito Marcelo Crivella, os cariocas lotaram os bares do Leblon, sem uso de máscaras e sem qualquer preocupação com a pandemia de coronavírus. 
247

2 de julho de 2020

Vítima de Covid, ex-deputado Wanderley Mariz será cremado na manhã desta sexta-feira


Deputado federal potiguar pela Arena, tendo exercido 3 mandatos, Wanderley Mariz morreu nesta quinta-feira de Covid-19.
Candidato a senador, ficou de fora com a eleição à época de José Agripino Maia e Lavoisier Maia.
Durante o governo Geraldo Melo foi Secretário de Justiça do Rio Grande do Norte.
Em 2008 disputou sua última eleição, dessa vez a prefeito de Caicó, mas não foi eleito.
Ele estava internado desde o dia 27 de junho na UTI da Casa de Saúde São Lucas.
Wanderley Mariz morre aos 79 anos, e deixa viúva Elizabeth Mariz.
O filho de Wanderley Mariz, que tem o nome do pai, foi vereador no Rio de Janeiro onde foi nomeado pelo então prefeito César Maia, sub-prefeito da Ilha do Governador.
Vigolvino Wanderley Mariz será cremado nesta sexta-feira, no crematório do Morada da Paz, em Emaús.
O corpo dele chegará ao centro de velório às 9h30 e será cremado às 10h15.
thaisagalvao  e robsonpires

Aras vai julgar disputa entre Lula e Dallagnol

O CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) pautou a representação em que o ex-presidente Lula acusa o procurador Deltan Dallagnol e outros colegas dele da força-tarefa de Curitiba de abuso de poder ao darem a entrevista do PowerPoint, em 2016.
O CNMP, que fiscaliza a atuação de procuradores e promotores, é presidido pelo procurador-geral da República, Augusto Aras.
Em setembro daquele ano, Deltan e outros procuradores reuniram a imprensa em um hotel de Curitiba para apresentar um gráfico cheio de setas que apontavam Lula como o centro de uma organização criminosa que promoveu desfalques na Petrobras.
Segundo o advogado Cristiano Zanin, que representa o petista, a acusação sequer fazia parte da denúncia do triplex, que havia sido protocolada no mesmo dia da entrevista coletiva e era objeto da conversa dos procuradores com a imprensa.
“Eles infringiram os deveres funcionais”, sustenta Zanin.
A denúncia de organização criminosa contra Lula foi apresentada depois pelo então procurador-geral da República Rodrigo Janot à Justiça. Lula foi absolvido dela no ano passado pela 12a Vara Federal de Brasília.
A decisão é definitiva já que o próprio Ministério Público Federal não recorreu.
A representação de Lula contra Dallagnol será julgada na terça (7), em uma sessão virtual. Zanin fará a sustentação oral.
O momento é adverso para a força-tarefa de Curitiba, que está em conflito com Aras e sofre restrições da maioria dos atuais conselheiros do CNMP
blogdacidadania

Vaza Jato revela os 13 agentes do FBI que atuaram com Dallagnol contra as empresas brasileiras

São de dois tipos os agentes do FBI que atuaram na Lava Jato em solo brasileiro. Alguns são figuras públicas, dão entrevistas e aparecem cada vez mais frequentemente em eventos elogiando o trabalho da força-tarefa e dando conselhos a corporações sobre como seguir a lei americana.
Outros tiveram atuação temporária e são conhecidos por apelidos ou nomes tão comuns que é muito difícil encontrar algo sobre eles em fontes abertas na internet. Essa é uma prática comum nos escritórios do FBI no exterior, para evitar a exposição de agentes que realizam operações secretas ou controversas em território estrangeiro. Hoje, a agência mantém escritórios em embaixadas de 63 países e sub-escritórios em 27. Em 2011, o FBI empregava 289 agentes e pessoal de apoio nesses escritórios no exterior.
Embora as duas maiores investigações de casos de corrupção originados na Lava Jato pelo Departamento de Justiça (DOJ) americano já tenham terminado, com os acordos bilionários da Odebrecht e Petrobras, o FBI ainda tem muito a fazer para investigar corrupção no Brasil, nas palavras do atual chefe do FBI no país, David Brassanini, em palestra no 7º Congresso Internacional de Compliance, em maio de 2019, em São Paulo. A cooperação foi descrita como “fluida, sem problemas e transparente”, pois seus agentes já tinham familiaridade com a cultura e a sociedade brasileiras. “A habilidade de desenvolver e entender as peculiaridades locais é grande. Não só a questão da língua, mas em entender realmente como o Brasil funciona, entender as nuances”, afirmou. Brassanini relatou também, no mesmo evento, que agentes do FBI vêm a São Paulo “toda semana para tratar de diferentes casos que envolvem FCPA e lavagem de dinheiro”.
Com base em documentos da Vaza Jato entregues ao The Intercept Brasil e apuração em fontes abertas, a Agência Pública localizou 12 nomes de agentes do FBI que investigaram os casos da Lava Jato lado a lado com a PF e a Força-Tarefa, além da agente Leslie Backschies, que hoje comanda o esquadrão de corrupção internacional do FBI. E descobriu que essas investigações viraram símbolo de parceria bem sucedida e levaram à promoção diversos agentes americanos. Segundo um ex-promotor do Departamento de Justiça americano contou à Pública, a presença de agentes do FBI no Brasil foi fundamental para o governo americano concluir suas investigações sobre corrupção de empresas brasileiras.
Com base na lei americana Foreign Corrupt Practices Act (FCPA), o Departamento de Justiça investigou e puniu com multas bilionárias empresas brasileiras alvos da Lava Jato, entre elas a Petrobras e a Odebrecht.
Embora haja policiais lotados legalmente na embaixada em Brasília e no consulado em São Paulo, é proibido a qualquer polícia estrangeira realizar investigações em solo brasileiro sem autorização expressa do governo brasileiro, já que polícias estrangeiras não têm jurisdição no território de outros países
A colaboração do FBI com a Lava Jato teve início em 2014 e foi fortalecida em 2015 e 2016, quando o foco da operação eram Odebrecht e Petrobras. Em 2016, a Odebrecht aceitou pagar a maior multa global de corrupção até então: US$ 2,6 bilhões a Brasil, Suíça e EUA. A parcela devida às autoridades americanas, no valor total de US$ 93 milhões, foi paga à vista. Hoje, a empresa está em processo de recuperação judicial.
Em 2018, a Petrobras aceitou pagar a maior multa cobrada de uma empresa pelo Departamento de Justiça americano: US$ 1,78 bilhão.
“O que ocorre no Brasil está mudando o modo como olhamos os negócios e a corrupção no mundo inteiro”, afirmou um dos maiores defensores da cooperação com os Estados Unidos, George “Ren” McEachern, em entrevista à Folha de S. Paulo em fevereiro de 2018, sob o título “Curitiba mandou a mensagem de que o Brasil está ficando limpo”.
Natalia Viana e Rafael Neves, Agência Pública/The Intercept Brasil - confira em 247

Mulher de Queiroz reclamou da vida como refém de Wassef e questionou: vão matar?

Márcia Oliveira de Aguiar, Fabrício Queiroz, Frederick Wassef e Flávio Bolsonaro

O Ministério Público do Rio (MP-RJ) interceptou uma mensagem de Márcia Oliveira de Aguiar, mulher de Fabrício Queiroz,  na qual ela reclamava das táticas impostas pelo advogado Frederick Wassef à sua família para viverem escondidos. Em novembro de 2019, ela disse em mensagem de áudio à advogada Ana Flávia Rigamonti que não queria mais viver como "marionete do Anjo". "Deixa a gente viver nossa vida. Qual o problema? Vão matar?". Ana Flávia  trabalha com Wassef. As mensagens sugerem que a família Queiroz era, na prática, refém de Wassef.
Nas conversas obtidas pelo MP, Márcia desabafou: "A gente não pode mais viver sendo marionete do Anjo. 'Ah, você tem que ficar aqui, tem que trazer a família'. Esquece, cara. Deixa a gente viver nossa vida. Qual o problema? Vão matar? Ninguém vai matar ninguém. Se fosse pra matar, já tinham pego um filho meu aqui", diz Márcia, em mensagem enviada a Flávia no fim do ano passado. O teor do áudios foi publicado no jornal O Estado de S.Paulo.
Em conversa com a advogada do escritório de Queiroz que aparentemente tornou-se sua amiga, Márcia reclamou da estadia de Queiroz no imóvel de Wassef. "Ele (Queiroz) não quer ficar mais aí, não", disse Márcia, antes de ponderar: "Ele (Anjo) vai fazer terror, né?".
Com o passar dos dias, os áudios enviados por Márcia à amiga eram cada vez maiores e mais frequentes. Em algum deles, Márcia alternava choro com relatos sobre como a situação mexia com sua saúde física e emocional. “Sei que também tá acabando com a (saúde) dele (Queiroz)”. Em outra mensagem, a conversa revela que o ex-assessor de Flávio também não concordava com os planos de Wassef. 
As mensagens indicam claramente que, embora negue, Wassef montou um esquema para esconder Queiroz, que está preso presídio Bangu 8. Detido no último dia 18 em Atibaia (SP), o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) foi encontrado em um imóvel do advogado. De acordo com relatório do antigo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf), Queiroz movimentou R$ 7 milhões de 2014 a 2017. Márcia está foragida e Wassef deixou a defesa do senador.
O MP teve acesso ao material em dezembro, quando foram cumpridos mandados de busca em endereços ligados a Queiroz e um celular da ex-assessora foi apreendido.
"Fabrício Queiroz não era procurado ou foragido da justiça para ter que se esconder, e sequer existiam intimações ou solicitações de comparecimento ao Poder Público do Rio de Janeiro", disse.
"Tenho sido vítima de uma campanha de fake news e ilações irresponsáveis, enquanto apenas atuei no regular exercício da advocacia, e minha única intenção era preservar uma vida humana e garantir sua integralidade física, assim como evitar sua execução no Rio de Janeiro quando autorizei o uso da propriedade".

PREFEITO RONALDO SOUZA ASSINA ORDEM DE SERVIÇO DA PAVIMENTAÇÃO DAS RUAS JOÃO ANTÔNIO DE LIMA E DA RUA O2 DE FEVEREIRO NA ZONA URBANA DO MUNICÍPIO.

Prefeito Ronaldo Souza de Água Nova realiza assinatura contratual com a empresa responsável que ganhou a licitação da Construção da pavimentação das Ruas João Antônio de Lima e da Rua 02 de Fevereiro, Zona Urbana do município.
O recurso é oriundo de Verba Federal e vai ser aplicado graças a saída do Município da inadimplência (CAUC).
O Calçamento é um sonho daquela população, que há anos sonhava com este feito.
É a prefeitura Municipal de Água Nova trabalhando em prol de sua população e pelo desenvolvimento da cidade.

1 de julho de 2020

Câmara aprova adiamento das eleições municipais para 15 e 29 de novembro

 Plenário da Câmara com Rodrigo Maia

A Câmara dos Deputados aprovou há pouco, em segundo turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 18/20, que adia as eleições municipais deste ano devido à pandemia causada pelo novo coronavírus. O placar de votação no segundo turno foi de 407 votos a 70. Pouco antes, no primeiro turno, foram 402 votos favoráveis e 90 contrários.
Segundo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o texto será promulgado nesta quinta-feira (2), às 10 horas, pelo Congresso Nacional.
Oriunda do Senado, a PEC determina que os dois turnos eleitorais, inicialmente previstos para os dias 4 e 25 de outubro, serão realizados nos dias 15 e 29 de novembro. Por meio de uma emenda de redação, deputados definiram que caberá ao Congresso decidir sobre o adiamento das eleições por um período ainda maior nas cidades com muitos casos da doença.
agenciacamara - 247

Por 4 votos a 3, TSE decide reabrir cassação da chapa Bolsonaro e Mourão


O presidente Jair Bolsonaro e o vice Hamilton Mourão tiveram uma amarga derrota na noite desta terça-feira (30) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A corte decidiu, por 4 votos a 3, reabrir o processo de cassação da chapa por ataque cibernético o grupo virtual “Mulheres unidas contra Bolsonaro”, que passou a se chamar “Mulheres com Bolsonaro #17” durante a campanha de 2018.
O julgamento de hoje reabriu a fase de coleta de provas de duas ações contra a chapa Bolsonaro-Mourão, propostas elas campanhas dos então candidatos à Presidência da República Marina Silva (Rede) e Guilherme Boulos (PSOL).
De acordo com as ações no TSE, a campanha do então candidato do PSL ao Palácio do Planalto em 2018 hackeou no Facebook o grupo “Mulheres unidas contra Bolsonaro”, que reunia 2,7 milhões.
Segundo o Estadão, o entendimento do TSE frustrou o governo, que esperava o arquivamento imediato dessas ações, consideradas menos perigosas para o mandato do presidente da República.
O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, deu o voto de desempate que selou a sorte do julgamento. Ele considerou o ataque cibernético nas eleições passadas como um fato grave, que deve ser investigado, sim.
“Isso é quase um sequestro, um assalto, você admitir que alguém possa invadir um site. É você invadir o site alheio e desvirtuar a manifestação legítima que na política deve haver para todos os lados. A ideia de que alguém possa não suportar o adversário a ponto de violar o seu espaço de liberdade de expressão para deformá-lo, usar para coisa completamente oposta”, disse o magistrado.

blogdoesmael

Brasil confirma 1.280 novas mortes por Covid-19 e total passa de 59 mil

Reprodução/CNN (11.jun.2020)
O Brasil registrou 1.280 novas mortes por Covid-19 no boletim diário divulgado nesta terça-feira (30) pelo Ministério da Saúde. Com o acréscimo no total de mortes, o país se aproxima de 60 mil vítimas fatais da doença do novo coronavírus -- 59.594.
Esta é a quinta semana consecutiva em que o Brasil ultrapassa o patamar de 1,2 mil novos registros de mortes pela Covid-19. Os picos têm sido, em geral, às terças-feiras, que refletem o acumulado do final de semana, que é processado em sua maioria nas segundas-feiras. No entanto, o número do novo boletim é menor do que o da terça-feira passada, quando foram registradas 1.374 novas mortes.
De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil confirmou 33.846 novos casos da doença, elevando o total para 1.402.041 pessoas infectadas. O ministério estima que 56,3% já tenham se recuperado, contingente que representa cerca de 790 mil pessoas. Outros 552.407 casos estão em acompanhamento.

cnn

Reprovação de Bolsonaro é alta mesmo entre os que recebem auxílio emergencial, indica Datafolha

Jair Bolsonaro tem alta reprovação (49%) entre os brasileiros que recebem o auxílio emergencial, informa reportagem de Thiago Resende sobre  pesquisa Datafolha.
A atuação de Bolsonaro é rejeitada por quase metade dos entrevistados, independentemente de terem recebido o benefício ou nem terem solicitado o pagamento. Entre os que pediram e já receberam pelo menos uma parcela do auxílio financeiro, 49% consideram o trabalho do presidente na crise da Covid-19 ruim ou péssimo.
Para a população que não fez o pedido do benefício, a atuação é considerada ruim ou péssima por 51%. 
O auxílio emergencial foi criado para aliviar a situação econômica precária dos trabalhadores informais, MEIs (microempreendedores individuais), autônomos e desempregados que perderam renda devido às medidas de isolamento social adotadas para conter o surto do novo coronavírus.
Inicialmente, o governo propôs um valor de R$ 200 por parcela (três, no total). O auxílio foi aumentado para R$ 600 mensais pela pressão social e atuação no COngresso Nacional dos partidos de oposição. Para mães chefes de família, o benefício é de R$ 1.200 
O auxílio emergencial se estendeu também aos beneficiários do Bolsa Família. 

247

30 de junho de 2020

Reportagem especial revela papel do FBI na Lava Jato

Sergio Moro na Vaza Jato
O The Intercept Brasil em parceria com a Agência Pública anunciam para esta quarta-feira, primeiro de julho, novas revelações sobre a Lava Jato. Os sites dizem que a operação e o FBI tiveram proximidade durante ações da força-tarefa. 


O tuíte da Agência Pública sugere o impacto da reportagem, ainda inédita: “coloca o relógio para despertar bem cedo porque amanhã tem bomba da Agência Pública em parceria com o @TheInterceptBr: diálogos vazados mostram proximidade entre Polícia Federal e FBI na investigação da Lava-Jato.”

247

Guedes confirma mais duas parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial

Pessoas fazem fila em agência da Caixa para tentar receber o auxílio emergencial
O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou à CNN na manhã desta terça-feira (30) que o governo federal vai prorrogar o auxílio emergencial em mais duas parcelas de R$ 600 cada. 
O anúncio oficial deve ser feito em cerimônia no Palácio do Planalto prevista para as 16h de hoje, com a presença do chefe da equipe econômica e do presidente Jair Bolsonaro.
O montante de cada nova parcela é o mesmo pago pelo governo nas três parcelas iniciais do benefício. Por esse motivo, não será preciso aprovar uma nova lei no Congresso – bastará um decreto presidencial prorrogando.O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou à CNN na manhã desta terça-feira (30) que o governo federal vai prorrogar o auxílio emergencial em mais duas parcelas de R$ 600 cada. 
O anúncio oficial deve ser feito em cerimônia no Palácio do Planalto prevista para as 16h de hoje, com a presença do chefe da equipe econômica e do presidente Jair Bolsonaro.
O montante de cada nova parcela é o mesmo pago pelo governo nas três parcelas iniciais do benefício. Por esse motivo, não será preciso aprovar uma nova lei no Congresso – bastará um decreto presidencial prorrogando.
CNN

Prefeitura Municipal de Água Nova Faz aquisição de Materiais e Equipamentos para as Unidades Básicas de Saúde do Município

Nenhuma descrição de foto disponível.

A Prefeitura Municipal de Água Nova através da Secretaria Municipal de Saúde, sempre pensando no bem está da população, fez aquisição de Materiais e Equipamentos de saúde para melhor atender todos seus usuários.
Trabalhando sempre com responsabilidade e em prol do bem comum e coletivo da população, a Secretaria Municipal adiquiriu:

* Negatoscópios,
* Estetoscópios,
* Esfigmomanômetros,
* Nebulizadores,
* Biombos,
* Termômetro para medir temperatura a distância,
* Cadeira de rodas,
* Mesa ginecológica,
* Ultrasson para Fisioterapia,
Entre outros.


Nenhuma descrição de foto disponível.

Polícia realiza nova ação contra o Escritório do Crime, milícia ligada ao clã Bolsonaro

Adriano da Nóbrega, Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz e Jair Bolsonaro
A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) iniciaram uma operação no início da manhã desta terça-feira (30) com o objetivo de cumprir seis mandados de prisão e 31 de busca e apreensão contra o Escritório do Crime. O grupo é investigado por crimes sob encomenda, dentre eles o assassinato da ex-vereadora Marielle Franco (PSOL). Integram o Escritório do Crime policiais, ex-policiais e milicianos.
Agentes cumpriram seis mandados de prisão contra os chefes do bando, além de 31 de busca e apreensão em vários pontos da cidade. Alguns locais são residências de três ex-PMs e de um policial inativo. O principal alvo é Leonardo Gouvea da Silva, o Mad, substituto do ex-capitão do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Adriano Magalhães da Nóbrega, à frente da organização criminosa.
Mad foi preso na casa dele, de dois andares, na Vila Valqueire, na Zona Norte do Rio. Ele sucedeu o chefe do grupo, Adriano da Nóbrega, que tinha ligação íntima com Jair e Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz. A mãe e a ex-mulher de Adriano trabalharam no gabinete de Flávio quando ele era deputado estadual no Rio. 
Ao ser preso, Mad foi logo se justificando, sem que fosse perguntado: "Não tenho nada com a morte da Marielle", respondeu para o delegado e para a coordenadora do Gaeco, Simone Sibilio.
Irmão de Mad, Leandro, conhecido como Tonhão, também foi preso. 
247

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !