20 de junho de 2020

Bolsonaro se desmoraliza ao esconder Queiroz e facilitar a fuga de Weintraub

Jair Bolsonaro, Fabrício Queiroz e Abraham Weintraub

Jair Bolsonaro chegou à presidência da República oferecendo-se como alguém que combateria a corrupção e não teria bandido de estimação. Em poucos dias, esse discurso foi completamente desmoralizado. Na quinta-feira (18), com a prisão de Fabrício Queiroz, tesoureiro do clã Bolsonaro. Neste sábado (20), com a fuga de Abraham Weintraub, facilitada pelo governo Federal. 
Bolsonaro não tem como se dissociar do caso Queiroz porque ele vinha sendo mantido escondido numa casa de Frederick Wassef, advogado de sua família e, obviamente, o presidente sabia de sua localização.
No caso Weintraub, que está sendo investigado no esquema de fake news e disseminação de ataques às instituições, a situação é ainda mais grave. Ao adiar sua exoneração, Bolsonaro ajudou Weintraub a fugir do Brasil. Ou seja: são dois exemplos de obstrução judicial.
Resta saber se os militares ainda vão sustentar no poder um governo que esconde um personagem suspeito de vários crimes e ajuda um investigado a fugir do Brasil.

Clã Bolsonaro teme prisão de Wassef e deve trocar de advogado

Frederick Wassef, Jair Bolsonaro e Flávio Bolsonaro

A família Bolsonaro deve providenciar a troca da defesa do senador Flávio Bolsonaro, depois da prisão de Fabrício Queiroz, que foi escondido pelo advogado Frederick Wassef em uma casa em Atibaia (SP). É o que informa a coluna Painel, neste sábado. "Aliados de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) dizem que está sacramentada a saída de Frederick Wassef da defesa do senador. Outros advogados que estão no caso alertaram o filho do presidente Jair Bolsonaro de que o Ministério Público pode pedir a prisão de Wassef a qualquer momento e que, por isso, é necessário o afastamento imediato. O advogado, que abrigava Fabrício Queiroz em sua casa, ainda precisa assinar documentos renunciando à defesa ou substabelecendo poderes", informa a jornalista Camila Mattoso.

19 de junho de 2020

PGR diz que youtubers bolsonaristas lucraram com discursos de Bolsonaro em atos antidemocráticos

Bolsonaro participa de ato por intervenção militar

- O subprocurador-geral da República, Humberto Jacques, que atua no inquérito que apura o financiamento de protestos antidemocráticos, levantou os ganhos a partir da monetização dos vídeos de youtubers participantes e entusiastas dessas manifestações.
De acordo com o procurador, dois canais bolsonaristas do Youtube, o "Folha Política" e o "Foco do Brasil", podem ter embolsado até R$ 157 mil com transmissões de discursos de Jair Bolsonaro em protestos do gênero. A informação é o colunista Lauro Jardim.
Somente a "Folha Política" pode ter faturado entre US$ 6 mil e US$ 11 mil ao exibir o que disse Bolsonaro durante a manifestação do dia 3 de maio.
Já o "Foco do Brasil", segundo a PGR, faturou algo entre US$ 7,55 mil e US$ 18 mil com uma transmissão feita no dia 19 de abril.
"Com o objetivo de lucrar, estes canais, que alcançam um universo de milhões de pessoas, potencializam ao máximo a retórica da distinção amigo-inimigo, dando impulso, assim, a insurgências que acabam efetivamente se materializando na vida real, e alimentando novamente toda a cadeia de mensagens e obtenção de recursos financeiros", disse o procurador.

Jair e Flávio Bolsonaro dizem que não sabiam que o advogado do clã escondia Queiroz em sua casa

Flávio e Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro e o senador Flávio Bolsonaro estão espalhando a interlocutores a versão de que não sabiam que o ex-assessor de Flávio, Fabrício Queiroz, estava sendo escondido por seu advogado Frederick Wassef em sua própria casa.
O jornalista Guilherme Amado, da Época, informa que nenhum dos dois aliados bolsonaristas que ouviram as alegações de Bolsonaro e Flávio acreditaram na história.

247

Charge do dia

Nenhuma descrição de foto disponível.

Esquema Bolsonaro vai desmoronar como um castelo de cartas, prevê Luís Nassif

 Luis Nassif e Jair Bolsonaro
O jornalista Luis Nassif, editor do GGN, avalia que o governo de Jair Bolsonaro chegou ao fim e que haverá debandada de aliados nos próximos dias. "As próximas etapas são óbvias", diz ele, em sua coluna. "Terminou definitivamente a blindagem dos Bolsonaro. Com essa operação, cai a ficha de todos os bolsominios abrigados no Congresso e nas redes sociais, de que Bolsonaro não mais é o guarda-chuva protetor. No combate a organizações criminosas, o maior desafio das forças de repressão é desmontar a lealdade entre as partes. E essa lealdade depende fundamentalmente da capacidade do chefe maior em garantir a segurança dos seus seguidores. Com a prisão de Queiroz, haverá a debandada da tropa bolsonarista", afirma.
247

18 de junho de 2020

Ministro da educação é demitido

Abraham Weintrab anuncia sua demissão do MEC (18.6.20)

Pior ministro da Educação que já passou pelo MEC, Abraham Weintraub foi demitido do cargo na tarde desta quinta-feira. Em vídeo ao lado de Jair Bolsonaro, ele agradeceu o apoio e disse que assumirá um cargo no Banco Mundial. Olavista Carlos Nadalim, secretário nacional de Alfabetização, é cotado com substituto interino.
247

No apagar das luzes, Weintraub extingue cotas para negros e indígenas na pós-graduação

 Abraham Weintraub
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, revogou nesta quinta-feira (18) a portaria que previa a inclusão de negros, pardos, indígenas e pessoas com deficiência em programas de pós-graduação em universidades e institutos federais.
A medida foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) e passa a valer a partir de hoje.
A portaria criada em maio de 2016, editada pelo então ministro da Educação, Aloizio Mercadante, determinou que universidades públicas e institutos federais adotassem esses programas para ampliar a "diversidade étnica e cultural" no corpo discente.
O ato de Weintraub ocorre em meio às especulações sobre sua possível demissão do cargo de ministro da Educação do governo de Jair Bolsonaro, conforme noticiado pelo jornal Folha de S.Paulo nesta quarta-feira (17).
Em abril deste ano, Weintraub insinuou em uma rede social que a China poderia se beneficiar, de propósito, da crise mundial causada pelo coronavírus.
A fala fez com que o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), aceitasse um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e determinou a abertura de inquérito para apurar suposto crime de racismo cometido pelo ministro da Educação.
247

Ministros do STF consideram que prisão de Queiroz atingiu coração do governo Bolsonaro

Jair Bolsonaro e Fabrício Queiroz

Ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) acreditam que a operação policial que prendeu Fabrício Queiroz na casa de um advogado da família Bolsonaro atingiu o coração do governo e pode ter consequências imprevisíveis. A informação é da jornalista Mônica Bergamo, em sua coluna no jornal Folha de S.Paulo. 
Segundo informa a jornalista, um dos magistrados avalia que ela pode resultar até na cassação do senador Flávio Bolsonaro, caso fique configurada quebra de decoro parlamentar, por envolvimento em esquema de rachadinhas, ou tentativa de obstrução da Justiça.
O conhecido apego de Jair Bolsonaro aos filhos, e a influência destes sobre ele, pode fazer com que o presidente, por outro lado, tenha reações que agravem mais ainda a crise, na opinião de um ministro.
Bergamo também destaca que Bolsonaro tem feito falas dúbias em relação ao STF e ao Congresso e já participou de manifestações que pedem intervenção militar no país.

247

Advogado que escondia Queiroz foi à posse de novo ministro

Frederick Wassef
O advogado Frederick Wassef, que representa a família Bolsonaro e abrigava Fabrício Queiroz em um sítio em Atibaia, no interior de São Paulo, esteve na posse do novo ministro das Comunicações, Fabio Faria, nessa quarta (17). De acordo com um interlocutor do ministro, o advogado foi ao evento como "amigo do presidente". A informação foi publicada na coluna de Mônica Bergamo. Além de representar o senador Flávio Bolsonaro em processos, ele atua no caso da facada em Jair Bolsonaro, que sofreu um atentado na campanha presidencial.
prisão de Queiroz nesta quinta-feira (18) ocorreu no âmbito das investigações sobre um esquema de corrupção na Assembleia Legislativa do Rio - o filho de Jair Bolsonaro era deputado estadual. 


Sendo um advogado de confiança da família Bolsonaro, Wassef questionou o resultado das investigações contra Adelio Bispo, que esfaqueou Bolsonaro na campanha eleitoral de 2018. De acordo com o defensor, Adélio não agiu sozinho e foi cooptado por uma organização criminosa que queria matar o então presidenciável. 
247

Policia de São Paulo prende o tal Queiroz


O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro Fabrício Queiroz foi preso na manhã desta quinta-feira (18) em Atibaia (SP), no interior de São Paulo. Ele estava no imóvel de Frederick Wassef, advogado de Flávio Bolsonaro. Policial Militar aposentado, Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão em sua conta de maneira considerada "atípica", segundo relatório do antigo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf).
O MP do Rio também cumpre mandados de busca e apreensão em diversos endereços da capital paulista e no Rio. No Rio, a Polícia Civil faz buscas em um imóvel que consta da relação de bens do presidente Jair Bolsonaro, em Bento Ribeiro.
A Justiça do Rio de Janeiro expediu o mandado de prisão no âmbito das investigações sobre um esquema de corrupção e lavagem de dinheiro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) - o filho de Jair Bolsonaro era deputado estadual. A prisão foi feita numa operação da Polícia Civil e o Ministério Público de São Paulo.
247 cnn

17 de junho de 2020

Sara Winter é transferida para penitenciária em Brasília

 A militante fascista Sara Giromini foi presa pela Polícia Federal
A militante bolsonarista extremista Sara Geromini, conhecida como Sara Winter, foi transferida na tarde desta quarta-feira (17) da sede da Polícia Federal para a Penitenciária Feminina de Brasília, conhecida como Colméia.
Sara foi presa na última segunda-feira (15) temporariamente no âmbito de inquérito que investiga a organização de atos antidemocráticos.
A militante ficará isolada em uma cela, segundo o secretário de Administração Penitenciária do Distrito Federal, Adval Cardoso.

247

Em seu voto, Moraes lê ameaças ao STF: "que estuprem e matem as filhas dos ordinários ministros"

 Ministro do STF Alexandrede Moraes
Em seu voto nesta quarta-feira (17) pela legalidade do inquérito das fake news, o ministro do STF Alexandre de Moraes leu algumas das ameaças recebidas por ministros da Corte.
"Peço uma redobrada atenção para algumas frases, algumas duras, inclusive, que vou ler de algumas agressões e ofensas aos ministros do Supremo Tribunal Federal para que se pare de uma vez por todas de se fazer confusão de críticas, por mais ácidas que sejam, e que devem existir e continuar, com agressões, com ameaças e coações", falou Alexandre de Moraes, que leu logo em seguida uma destas ameaças.
"Começo com a primeira: 'que estuprem e matem as filhas dos ordinários ministros do Supremo Tribunal Federal'. Em nenhum lugar do mundo isso é liberdade de expressão. Isso é bandidagem, é criminalidade. Postagem feita por uma advogada do Rio Grande do Sul incitando o estupro, incitando violência sexual contra filhas de ministros do Supremo Tribunal Federal".
"Segunda frase: 'quanto custa atirar a queima roupa nas costas de cada ministro filho da puta do Supremo Tribunal Federal que queira acabar com a prisão em segunda instância? Se acabarem com a prisão em segunda instância, só nos resta jogar combustível e tacar fogo no plenário do STF com ministros dentro'. Onde está aqui a liberdade de expressão", disse Moraes.
"Já temos em poder armas com munição de grosso calibre. Esconda seus filhos e parentes bem escondidos na Europa, porque aqui você não vai ter onde se esconder. O inferno e a revolta vai cair sobre sua cabeça. Faremos um tribunal em praça em pública com direito a fuzilamento de todos os parasitas e vagabundos estatais", foi outra frase lida pelo ministro.
Moraes, Luís Roberto Barroso e Edson Fachin, relator do caso, votaram pela legalidade do inquérito conduzido pelo Supremo.

Prefeitura de Água Nova realiza serviço de terraplenagem na Travessa José Bezerra


A Prefeitura de Água Nova através das Secretarias de Infra -Estrutura  e Meio Ambiente realizaram na tarde dessa quarta-feira (16) serviços de terraplanagem melhorando  o acesso para o trafego de  carros e motos que circulam entre a rua 13 de maio e a travessa José Bezerra. Essa já era uma solicitação antiga dos moradores  da rua , pleiteada  ao Prefeito Ronaldo Sousa, que no dia de hoje, autorizou a realização do serviço.

charge do dia

Carla Dickson do PROS vai assumir a cadeira de Fábio Faria na Câmara nessa quarta- feira

Agora RN Kelps convida Carla Dickson para ser candidata a vice de ...

Segundo relatos  na mídia  a Vereadora Carla Dickson do PROS em Natal, poderá assumir nessa quarta-feira a cadeira de  deputado, deixada por  Fábio  Fária .
Oftalmologista como o marido, Carla disputou as eleições de 2018 para a Câmara dos Deputados e ficou na primeira suplência, com 60.590 votos

16 de junho de 2020

Depois de ser alvo da PF pela segunda vez, Allan dos Santos chama Alexandre de Moraes de “verme” e o compara a Hitler

Allan dos Santos e Alexandre de Moraes
O blogueiro bolsonarista Allan dos Santos disparou novos ataques na tarde desta terça-feira (16) contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre Moraes, após receber novo mandado de busca e apreensão da PF em sua residência. O bolsonarista disse que, Moraes, relator de inquérito no STF que apura disseminação de fake news, “é um verme” e "lixo".

247

Moraes quebra sigilo bancário de 11 parlamentares bolsonaristas envolvidos em atos antidemocráticos

Carla Zambelli, Bia Kicis e Alexandre de Moraes
O ministro do STF Alexandre de Moraes quebrou os sigilos fiscal e bancário de 10 deputados federais e 1 senador, no inquérito aberto a pedido de Augusto Aras para investigar atos antidemocráticos.

São eles:

Daniel Silveira (PSL-RJ)
Cabo Junio do Amaral (PSL-MG)
Otoni de Paula (PSC-RJ)
Caroline de Toni (PSL-SC)
Carla Zambelli (PSL-SP)
Alê Silva (PSL-MG)
Bia Kicis (PSL-DF)
General Girão (PSL-RN)
Guiga Peixoto (PSL-SP)
Aline Sleutjes (PSL-PR)
Arolde de Oliveira (PSD-RJ), senador


Por Pedro Canário e Renan Ramalho- thaisagalvao

PF faz buscas em investigação contra atos antidemocráticos

PF faz buscas em investigação de atos antidemocráticos - ResumoPB
A Polícia Federal faz buscas nas casas do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) e do youtuber bolsonarista Allan dos Santos, na manhã desta terça-feira (16).
No total, os agentes cumprem 21 mandados em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Maranhão, Santa Catarina e no Distrito Federal. A operação está ligada ao inquérito que investiga a origem de recursos e a estrutura de financiamento de grupos suspeitos da prática de atos antidemocráticos.
As buscas foram requeridas pela Procuradoria Geral da República (PGR) e determinadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).
CNN

Sergio Moro vira colunista da revista Crusoé

Ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça, Sergio Moro vai virar coleguinha – da mídia.
Na sexta-feira, 19, estreia como colunista da revista Crusoé.
Moro está em quarentena por ter deixaro o Ministério, não pode advogar, mas escrever para revista poooode.
thaisagalvão

Coronavírus cancela São João e complica a economia de municípios do Nordeste

 

Com pandemia do coronavírus, municípios do interior do Nordeste precisam cancelar as festividades juninas, que geram milhares de empregos e injetam milhões de reis nas economias locais. De acordo com a prefeitura de Caruaru (PE), o evento gera 20 mil empregos e movimenta cerca de R$ 200 milhões na economia local. Só em impostos, o município do Agreste, com 80 mortos por Covid-19, estima que vai deixar de arrecadar R$ 2 milhões apenas em junho. 

15 de junho de 2020

Senador Randolfe Rodrigues pede a prisão de Weintraub

Ministro da Educação Abraham Weintraub

Senador da Rede pediu ao STF a prisão temporária ou preventiva do ministro da Educação, pelos ataques reiterados dele ao STF. "Não há espaço para ameaças às instituições e à Constituição Federal”, disse Ranfolfe no pedido. Ministros do Supremo já teriam admitido que Weintraub poder ser preso.
247

Sara Winter e sua gang foi presa pela Polícia Federal agora pela manhã

Sara Winter faz drama nas redes e diz que será "terceira presa ...

O Ministro Alexandre de Morais STF a pedido da PGR decretou a prisão  de Sara winter e membros do seu grupo, na manha dessa segunda-feira. A prisão se deu  pelo fato de  terem  atentado contra o STF nos dias de sábado e domingo(14).

14 de junho de 2020

Se Chê estivesse vivo completaria hoje 92 anos

1928: Nasce Ernesto Guevara, futuro Che e símbolo da resistência ...

14 de junho de 1928, nasceu na cidade de Rosário, Argentina, Ernesto Rafael  Guevara de la Serna, o eterno Che Guevara. se vivo estivesse,  estaria completando  hoje  com 92 anos.

Entre os 167 municípios do RN apenas Água Nova e mais seis cidades não tiveram nenhum caso de corona vírus confirmado


Fonte: Prefeito Ronaldo Sousa



Movimentos sociais e torcidas organizadas se juntaram na tarde fria desta domingo (11)  para protestar contra o racismo, o fascismo e Jair Bolsonaro, na avenida Paulista. O ato começou no Masp e seguiu sentido bairro Paraíso. Segundo estimativa da Polícia Militar, havia cerca de mil pessoas.
Os movimentos defendem a saída de Bolsonaro e exibem mensagens contra o racismo e o fascismo, além de defender a ampliação de direitos da população. 
No ínício do ato, torcedores do Palmeiras chegaram ao Masp, na Avenida Paulista, em São Paulo, sob aplausos dos rivais corintianos (veja cenas abaixo). 
A presidente do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT), participou do ato. "Corintianos e Palmeirenses unidos contra o fascismo e em defesa da democracia. Cena histórica!", escreveu Gleisi em sua página nas redes sociais.
O coordenador do MTST, Guilherme Boulos, afirmou que "mais uma vez o fascismo foi derrotado nas ruas".

247

Manifestações populares contra Bolsonaro mais uma vez derrotam o fascismo nas ruas



Movimentos sociais e torcidas organizadas se juntaram na tarde fria desta domingo (11)  para protestar contra o racismo, o fascismo e Jair Bolsonaro, na avenida Paulista. O ato começou no Masp e seguiu sentido bairro Paraíso. Segundo estimativa da Polícia Militar, havia cerca de mil pessoas.
Os movimentos defendem a saída de Bolsonaro e exibem mensagens contra o racismo e o fascismo, além de defender a ampliação de direitos da população. 
No ínício do ato, torcedores do Palmeiras chegaram ao Masp, na Avenida Paulista, em São Paulo, sob aplausos dos rivais corintianos (veja cenas abaixo). 
A presidente do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT), participou do ato. "Corintianos e Palmeirenses unidos contra o fascismo e em defesa da democracia. Cena histórica!", escreveu Gleisi em sua página nas redes sociais.
O coordenador do MTST, Guilherme Boulos, afirmou que "mais uma vez o fascismo foi derrotado nas ruas".

247

Cassação da chapa bolsonarista avança no TSE

O ministro Og Fernandes, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), decidiu na última sexta-feira pelo compartilhamento de provas do inquérito das fake news, que está no Supremo Tribunal Federal (STF), para as ações que estão no TSE relativas à cassação da chapa presidencial, envolvendo perda de mandato do presidente Jair Bolsonaro e do vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB). A permissão pelo empréstimo de provas é vista como algo que deve dar robustez às ações eleitorais, e eleva a temperatura política em Brasília.
No TSE, tramitam oito Ações de Investigação Judicial Eleitoral (Aijes) sobre a chapa eleita em 2018. Quatro apuram irregularidades nos disparos de mensagens em massa pelo aplicativo WhatsApp. Duas delas tiveram julgamento na semana passada, mas o processo foi suspenso após pedido de vistas do ministro Alexandre de Moraes, que é relator do inquérito das fake news. A Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE) já havia sido favorável ao compartilhamento de provas. Na época do julgamento da chapa de Dilma Rousseff e Michel Temer, o TSE também autorizou o compartilhamento de provas – naquele caso, com a Lava Jato.
Além das provas que já existem no inquérito das fake news, que está sob sigilo e apura ameaças, ofensas e informações falsas contra os integrantes da corte, Moraes determinou no último dia 26 a quebra de sigilo bancário e fiscal de julho de 2018 a abril deste ano de quatro empresários bolsonaristas, dentre eles o dono das lojas Havan, Luciano Hang. Pela datas, eventuais ilegalidades durante o período eleitoral poderão ser observadas.

Em sua coluna a jornalista Vera Magalhães diz "fracassamos como país"

Vera Magalhães e Jair Bolsonaro

A jornalista Vera Magalhães, colunista do Estado de S. Paulo e âncora do Roda Viva, que apoiou o golpe de 2016 contra a ex-presidente Dilma Rousseff, hoje vê um Brasil derrotado e fracassado. "Perdemos. O Brasil não se recuperará da derrota acachapante nesta pandemia. Caminhamos resolutos para romper a barreira de 50 mil mortes e 1 milhão de infectados relegados à própria sorte: sem ministro da Saúde, sem isolamento social em canto algum, sem estratégia, sem governos. E com um presidente da República que comete crimes diariamente e não é impedido de fazê-lo ou porque os que o cercam, seus ministros e seu vice, são cúmplices, ou porque os que tentam têm à sua disposição instrumentos legais e institucionais que não são capazes de lidar com a sanha autoritária e genocida que Jair Bolsonaro já não faz questão de esconder", escreve ela, em sua coluna.

"Reabrir a economia na base do vale-tudo, como estão fazendo de Norte a Sul, é tão criminoso quanto o show de horrores diário de Bolsonaro. As ruas abarrotadas, as filas em shoppings, as festas cobrarão seu preço em mortes e hospitais colapsados. E não será possível jogar a culpa toda em Bolsonaro. Fracassamos como País", aponta ainda Vera Magalhães
247

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !