16 de maio de 2020

A homenagem hoje é para aqueles que cuidam da limpeza da cidade - Viva o dia do GARI !!!i


Associação dos Moradores de Água Nova - AMAN faz entrega de máscaras nas ruas da cidade

Na manhã de hoje (16), a Associação dos Moradores de Água Nova - AMAN, realizou a entrega de máscaras para população da cidade, a  distribuição foi feita por ruas. A iniciativa é parte das ações de combate e prevenção ao Corona vírus. As máscaras vieram através de solicitação feita pala direção da AMAN, junto aos programas  RN+Unido,RN+Protegido e o Governo do Estado.
#usemáscaras
#ficaemcasa














Contra recomendações médicas, Ministério da Saúde confirma novo protocolo para uso da cloroquina

Bolsonaro fará mudanças no protocolo de uso da cloroquina O Dia ...
O protocolo anterior recomendava o uso da cloroquina apenas para "casos críticos da COVID-19". Agora, o governo Bolsonaro quer obrigar pacientes a usar o medicamento na fase inicial, mesmo sem evidência científica.

Prefeitura de Água Nova adquire mais um veículo para atender a demanda da Secretária de Saúde

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé e atividades ao ar livre

A gestão pública Municipal de Água Nova, através da secretaria de Saúde do Município, pensando no bem estar dos cidadãos aguanovenses, adquiri mais um veículo para reforçar a frota do município
O veículo KWID 2020 zero KM, vai reforçar e ajudar no deslocamento de pacientes para outras localidades, como também na melhoria da saúde como um todo.A gestão , através da secretaria de Saúde do Município, pensando no bem estar dos cidadãos , adquiri mais um veículo para reforçar a frota do município em prol da população .

15 de maio de 2020

PT apresentará pedido coletivo de impeachment de Bolsonaro




A Executiva Nacional do PT decidiu nesta sexta-feira (15) apresentar à Câmara um pedido coletivo de impeachment de Jair Bolsonaro, por crimes de responsabilidade em meio à pandemia do novo coronavírus.
Segundo informações do partido, o pedido é assinado com amplo conjunto de movimentos sociais, organizações da sociedade civil, entidades e representantes da comunidade jurídica, além de outros partidos, como o PSOL, e frentes políticas.
O anúncio foi feito pela presidente nacioinal doPT, deputada Gleisi Hoffmann, durante live com os líderes do PT na Câmara, Enio Verri (PR), e da Minoria no Congresso, José Guimarães (CE). “Bolsonaro é incapaz de dar resposta à crise que estamos vivendo e não tem condições, nem capacidade administrativa e humana de conduzir o país. Briga com todo o mundo, e não protege o povo brasileiro”, apontou Gleisi Hoffmann. 
Segundo os líderes, a direção nacional do PT está fazendo consultas e articulações com as forças democráticas e populares para que o pedido coletivo de Impeachment seja elaborado, assinado e apresentado até a próxima semana, mantendo a possibilidade de inclusão posterior de outras forças e entidades.
“É preciso fazer avançar o pedido de impeachment”, disse Enio Verri. “É em respeito ao povo brasileiro e à vida da população. Enquanto a população morre, temos um presidente irresponsável”.

Secretária de Meio Ambiente de Água Nova investiga fogo ateado no aterro controlado


Após reclamação a respeito do fogo ateado  no aterro controlado  na noite de ontem,  o Secretário de Meio Ambiente de Água Nova Lee Dantas, esteve no local para realizar registros  fotográficos e um levantamento  de informações para  periciar a origem do fogo. "Na  próxima segunda feira estaremos  nos  reunindo com o secretário de Infra estrutura  Sávio Felipe com o objetivo de criar um plano de ação para combater essa prática criminosa que vem   acontecendo no aterro controlado. Após o resultado dessa reunião  estaremos apresentando um laudo pericial do  que  foi investigado , para que o prefeito Ronaldo Sousa, possa emitir  o seu  parecer sobre as decisões a serem tomadas".Disse o secretário de Meio Ambiente.


A imagem pode conter: texto

Nelson Teich pede demissão do Ministério da Saúde

Nelson Teich pede demissão após menos de um mês - Prisma - R7 R7 ...
O ministro da Saude, Nelson Teich, pediu demissão após 27 dias no cargo. O presidente Jair Bolsonaro avalia se aceita. O secretário-executivo Eduardo Pazuello é o mais cotado para ser seu substituto.
"É o dia mais triste da minha vida", disse. "Não vou manchar a minha história por causa do cloroquina."

NOTA

A imagem pode conter: texto

Conheça os argumentos do relatório da Polícia Federal sobre a facada em Bolsonaro

 Adélio Bispo, autor do atentado a Bolsonaro, é absolvido na ...
No relatório do inquérito que descartou pela segunda vez a existência de mandante no caso da facada em Jair Bolsonaro, a Polícia Federal afirmou que suas investigações não podem se basear na opinião pública ou se guiar por dúvidas de leigos.
O documento, obtido pela Folha, desconstrói teorias da conspiração criadas sobre a tentativa de assassinato cometida por Adélio Bispo de Oliveira contra o então candidato a presidente, em 2018. Bolsonaro tem insistido na tese de que o autor agiu a mando de terceiros, o que a PF refutou.
“As dúvidas provenientes dos leigos são plenamente aceitáveis, contudo, a investigação não pode ser pautada pela opinião pública, sob pena de ser marcada pela falta de rigor técnico”, escreveu o delegado da PF Rodrigo Morais no relatório, entregue ao Ministério Público Federal nesta quarta-feira (13).
“Em se tratando de uma investigação policial, o senso comum deve ser substituído por uma pesquisa sublinhada pela precisão metodológica”, afirmou o responsável pelo inquérito, o segundo aberto pela corporação sobre o caso. Ambos mostraram que Adélio, que foi declarado inimputável, agiu sozinho.
As conclusões foram apresentadas em um relatório classificado por Morais como parcial, já que a PF foi impossibilitada de averiguar um último ponto considerado importante: o celular e outros materiais apreendidos com os advogados que assumiram a defesa do autor logo após o crime.
Como mostrou a Folha, a perícia nos conteúdos depende de julgamento do STF (Supremo Tribunal Federal), que ainda não começou a analisar o tema. Em meio às pressões de Bolsonaro, que vem colocando em xeque o trabalho da PF, os investigadores divulgaram os resultados obtidos até agora.
O Supremo terá que se pronunciar sobre a eventual violação de sigilo profissional de advogados, garantida pela Constituição. Se a corte der aval à perícia, uma nova frente de investigação se abrirá.
O escrutínio dos aparelhos coletados no escritório de Zanone de Oliveira Júnior poderia revelar eventuais conexões com financiadores e mentores do plano, o que o advogado nega. A PF trabalha com a possibilidade de reabrir a investigação no futuro caso o STF autorize o pente-fino nos materiais.
No documento, o delegado Morais afirma que até os advogados da vítima reconhecem que a análise do conteúdo do celular é a única diligência pendente.
No último dia 28, o presidente disse que a facada foi negligenciada pela PF e defendeu que a investigação fosse reaberta —àquela altura, contudo, a apuração finalizada nesta semana ainda estava em andamento.
Bolsonaro afirmou na ocasião não possuir provas do envolvimento de terceiros, mas disse ter “sentimentos, sugestão para dar para a Polícia Federal”. A defesa dele não recorreu da decisão judicial que absolveu Adélio e determinou que cumpra medida de segurança. O autor está preso desde o crime.
O relatório apresentado nesta quinta-feira (14) à direção-geral da corporação e ao novo ministro da Justiça, André Mendonça, detalha como os agentes, com base em dados fiscais, bancários e telefônicos, imagens e depoimentos, afastaram a participação de terceiros e a ajuda de comparsas.
A PF afirma que a investigação foi “marcada ininterruptamente pelo rigor técnico” e que, “ainda que a maioria das pessoas acredite na existência de suporte logístico” a Adélio “ou no envolvimento de grupos criminosos especializados, até o presente momento nada de concreto” surgiu sobre essas hipóteses.

A “participação de agremiações partidárias, facções criminosas, grupos terroristas ou mesmo paramilitares em qualquer das fases do ato criminoso” foi descartada. Nos últimos dias, aliados de Bolsonaro e apoiadores buscaram associar PT e PSOL, duas siglas de esquerda, ao crime.
Os partidos repudiaram a insinuação e entraram com ações na Justiça por calúnia e difamação.
A PF diz que a própria forma como a tentativa de homicídio foi cometida, usando uma faca de cozinha, torna menos crível que o criminoso tenha sido orientado por grupo organizado ou recebido suporte material ou financeiro. “A ação foi perpetrada de maneira extremamente rudimentar”, afirma o relatório.
Replicada em redes sociais, a suspeita de ligação de Adélio com o PCC (Primeiro Comando da Capital), por exemplo, foi investigada. A PF partiu da hipótese de que a eleição de Bolsonaro seria indesejada pela facção criminosa e que o autor poderia ter atuado a mando do grupo. Isso, porém, não foi comprovado.
Um sobrinho do esfaqueador que estava preso em uma penitenciária no interior de São Paulo chegou a ser rastreado, mas os investigadores concluíram que ele não tinha vínculo com nenhuma organização criminosa. O homem foi ouvido e negou qualquer envolvimento no planejamento da facada.
Outras teorias que circulam na internet foram esquadrinhadas —e “acabaram por ser minuciosamente desconstruídas”, narrou o relatório, enaltecendo “o rigor técnico” do trabalho.
“Muitas destas teorias tiveram como propósito envolver terceiros no evento delituoso a partir da perspectiva de quem as criava ou veiculava e, outras, em linha diametralmente oposta, colocaram em xeque a própria existência do ato criminoso”, afirmou o delegado.
“As dúvidas expostas por alguns ‘curiosos’ ou ‘interessados’ basearam-se em análises superficiais e pessoais que desconsideraram a existência de laudos periciais, prontuários médicos, levantamentos de campo, depoimentos, registros de sinais, enfim, evidências e diligências diversas” produzidas pela PF.
Procurada nesta quinta-feira, a Presidência da República afirmou que não comentaria o novo relatório da PF.
À Folha o advogado Antônio Pitombo, que representa Bolsonaro no processo, voltou a dizer que o atentado teve o envolvimento de mais pessoas. “A investigação criminal procura a verdade, e devemos envidar todos os esforços para apurar a coautoria por trás desse grave crime”, afirmou.
O advogado Zanone de Oliveira Júnior —que defendeu Adélio até o ano passado, quando ele passou a ser representado pela DPU (Defensoria Pública da União)— elogiou o inquérito da PF, reiterou que sua atuação se deu dentro das normas legais e repetiu que seu cliente cometeu o ataque sozinho.
O MPF, que recebeu o relatório, decidirá agora se pede o arquivamento do caso ou a realização de mais diligências. A manifestação do órgão será enviada ao juiz Bruno Savino, da 3ª Vara Federal de Juiz de Fora.
Adélio sempre sustentou a narrativa de que agiu a mando de Deus para tentar livrar o Brasil da vitória de Bolsonaro, que via como uma ameaça. No ano passado, ele recusou uma proposta da PF para fazer um acordo de delação premiada. Respondeu que, mesmo que quisesse, não teria ninguém para apontar.
Em março, a Justiça Federal autorizou que Adélio seja transferido do Presídio Federal de Campo Grande (MS) para um local onde possa receber tratamento adequado de saúde mental. A mudança, contudo, ainda não se concretizou.
O espaço indicado para receber o autor do crime é um hospital psiquiátrico em Barbacena (MG) —a 586 km de Montes Claros (MG), onde moram seus familiares. Os trâmites judiciais para efetivar a transferência foram prejudicados pela crise do coronavírus e pela ausência de vagas no estabelecimento.

Parte do debate em que o Deputado Freixo esclarece tudo sobre as melícias

14 de maio de 2020

"Vou interferir. Ponto final", disse Bolsonaro sobre a PF na reunião ministerial

Jair Bolsonaro e Polícia Federal
A Advocacia-Geral da União (AGU) entregou nesta quinta-feira, 14, ao Supremo Tribunal Federal (STF), transcrições da fala de Jair Bolsonaro na reunião ministerial do dia 22, em que ele é acusado por Sérgio Moro de tentar interferir na Polícia Federal.
Na fala entre pela AGU, Bolsonaro reclama da falta de acesso a informações por parte de setores de inteligência do governo, como a Polícia Federal. "Por isso, vou interferir. Ponto final. Não é ameaça, não é extrapolação da minha parte. É uma verdade", disse ele.  
Diz a transcrição enviada pela AGU: "Eu não posso ser supreendido com notícias. Pô, eu tenho a PF que não me dá informações; eu tenho as inteligências das Forças Armadas que não têm informações; a Abin tem os seus problemas, tem algumas informações, só não tem mais porque tá faltando realmente... temos problemas... aparelhamento, etc. A gente não pode viver sem informação. Quem é que nunca ficou atrás da... da... da... porta ouvindo o que o seu filho ou a sua filha tá comentando? Tem que ver pra depois... depois que ela engravida não adianta falar com ela mais. Tem que ver antes. Depois que o moleque enchou os cornos de droga, não adianta mais falar com ele: já era. E informação é assim. [referências a Nações amigas]. Então essa é a preocupação que temos que ter: "a questão estatégica". E não estamos tendo. E me desculpe o serviço de informação nosso - todos - é uma vergonha, uma vergonha, que eu não sou informado, e não dá pra trabalhar assim, fica difícil. Por isso, vou interferir. Ponto final. Não é ameaça, não é extrapolação da minha parte. É uma verdade."
Em outro trecho da reunião, também transcrito pela AGU, o presidente afirma: "Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro oficialmente e não consegui. Isso acabou. Eu não vou esperar f. minha família toda de sacanagem, ou amigo meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence à estrutura. Vai trocar, se não puder trocar, troca o chefe dele; não pode trocar o chefe, troca o ministro. E ponto final. Não estamos aqui para brincadeira".
Na mesma reunião, Bolsonaro disse que "a barca está afundando". "O presidente também teria dito aos presentes que ‘se ele caísse, eles caem junto’ e ainda que poderiam ser presos por homofobia e racismo, prevendo até a punição que pagariam, 8 anos de prisão", dizem os jornalistas. 
Ainda no encontro cita por Sérgio Moro em seu pedido de demissão, que é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal, sob a relatoria do ministro Celso de Mello, Jair Bolsonaro sugeriu armar a população contra governadores, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, defendeu prisão para ministro do STF, e a ministra Damares Alves defendeu a prisão de prefeitos e governadores

Bolsonaro diz estar em guerra com governadores em encontro com empresários

João Doria, Rui Costa, Wilson Witzel, Flávio Dino, Paulo Câmara e Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro disse na manhã desta quinta-feira (14), que estava disposto a conversar com governadores sobre medidas para conter a pandemia de coronavírus. Na porta do Alvorada, Bolsonaro fez até um apelo: "Um apelo que faço aos governadores. Revejam essa política. Estou pronto para conversar. Vamos preservar a vida? Vamos".
Poucos horas depois, no entanto, Bolsonaro demonstrou que o "apelo" não passou de fachada. Em videoconferência com um grupo de empresários organizada pelo presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf, seu aliado político, Bolsonaro voltou a pedir que empresários pressionem os governadores pela reabertura do comércio e disse que "é guerra" e que o setor empresarial precisa "jogar pesado" com os chefes de governo nos estados.
"Um homem está decidindo o futuro de São Paulo, decidindo o futuro da economia do Brasil", afirmou Bolsonaro, referindo-se ao governador João Doria (PSDB), seu adversário político. "Os senhores, com todo o respeito, têm que chamar o governador e jogar pesado. Jogar pesado, porque a questão é séria, é guerra."
247

42% dos candidatos do Enem não têm computador em casa

42% dos candidatos do ENEM não têm computador em casa, diz ...
Quase metade (42,36%) dos candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), principal meio de acesso ao ensino superior no país, não tem computador em casa.
Em estados das regiões norte e nordeste, esse índice é ainda pior e pode chegar a quase 70%. Em um cenário em que escolas e cursinhos não têm aulas presenciais por causa da Covid-19, o quadro é preocupante para aqueles que vão disputar vagas e pode acirrar desigualdades.
A prova acontece nos dias 1º e 8 de novembro (provas presenciais) e 22 e 29 de novembro (provas digitais).
 
As inscrições para o maior exame do país foram abertas nesta terça-feira, 12. Segundo balanço divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), já há mais de 2,3 milhões de inscritos.
 
As informações foram compiladas pela CNN a partir dos microdados mais recentes do Enem disponíveis no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), órgão vinculado ao Ministério da Educação e responsável pelo exame, da edição de 2018 do exame. Os números foram semelhantes em edições anteriores.

 cnn

13 de maio de 2020

Demora de Bolsonaro em divulgar exames foi premeditada, diz assessor

Presidente Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada 13/05/2020
Segundo um auxiliar direto do governo, a ocultação dos resultados dos testes de coronavírus por Jair Bolsonaro foi “caso pensado”. “É ele quem dita a narrativa. Agora vai todo mundo publicar que deu negativo, que ele não mente”, afirma o assessor. A informação foi publicada na coluna do jornalista Robson Bonin, na VEJA.

O colunista, por sua vez, escreveu que “com a divulgação do seu resultado [negativo] de coronavírus pelo STF, Jair Bolsonaro e seus operadores do gabinete do ódio vão martelar a partir de agora, nas redes, que o presidente foi injustiçado, perseguido e tratado como mentiroso por quem cobrava a divulgação do seu teste”.
 
247

A Prefeitrua de Água Nova conclui com êxito reforma e ampliação da praça Francisco França

A imagem pode conter: céu, nuvem, atividades ao ar livre e natureza
A Prefeitura Municipal de Água Nova através das Secretarias Municipais de Obra, Infraestrutura e Meio Ambiente Conclui com Êxito a reforma e Ampliação da praça na Rua Manoel Raimundo, o qual terá o nome Francisco Franca ex prefeito do município.
A Obra custou aos cofres Público 31.700,56 reais e foi feita com recursos próprios do Município.

Começou em Fevereiro de 2020 e foi Concluída em Maio de 2020.
Além da reforma, a prefeitura municipal de Água Nova ampliou toda iluminação publica da referida rua.
Mais um grande benefício da gestão pública Municipal em prol da população aguanovense.
Em breve será sua Inauguração.
A imagem pode conter: nuvem, céu, atividades ao ar livre e natureza


Documento da PGR confirma intenção de Bolsonaro de proteger seu clã familiar com troca na PF

Flávio, Jair, Eduardo e Carlos Bolsonaro
No depoimento do general Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, os investigadores fizeram constar a informação de que Jair Bolsonaro falou em "proteger seus familiares e amigos" durante a reunião ministerial do dia 22 de abril.

12 de maio de 2020

Weintraub defendeu a prisão de ministros do STF em reunião citada por Moro

 Abraham Weintraub e ministros do STF
No vídeo da reunião ministerial apontando pelo ex-ministro Sergio Moro como a que Jair Bolsonaro teria pressionado por interferência na Polícia Federal, que foi exibido nesta terça-feira aos investigadores, o também ministro Abraham Weintraub, da Educação, defendeu a prisão de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).
247

Água Nova ganha estátua de sua Padroeira Nossa Senhora de Fátima

A imagem pode conter: céu, nuvem e atividades ao ar livre
Nesta terça-feira, 12, Água Nova recebeu a estátua de 2,5 metro de Nossa Senhora de Fátima, padroeira do município. A imagem receberá a benção amanhã(13), pelo Padre Daví França. Amanhã  e´Dia da Padroeira do Município, Nossa Senhora de Fátima.
Lembramos à todos que divido a pandemia todos devem acompanhar de suas casas através das redes sociais da Igreja Matriz. Unidos e cheios de FÉ, venceremos este momento difícil, e logo estaremos reunidos festejando nossas tradições religiosas e culturais.
O monumento é mais uma obra pela prefeitura de Água Nova.

Boneco gigante de Bolsonaro com mãos sujas de sangue é inflado em ato no Dia da Enfermagem

Manifestantes vestidos de branco inflaram um boneco gigante de Jair Bolsonaro com as mãos sujas de sangue em uma praça de Brasília nesta terça-feira (12) em ato alusivo ao Dia da Enfermagem.
“Os que lavam as mãos,o fazem numa bacia de sangue”, diz a frase escrita em uma faixa segurada por três pessoas vestindo jaleco e com máscara de proteção.
Na semana passada, enfermeiros que protestavam pacificamente em frente ao Palácio do Planalto foram agredidos pelos bolsonaristas Marluce Gomes, empresária, Renan da Silva Sena, funcionário do Ministério da Mulher e Direitos Humanos, e Gustavo Gaia Machado de Araújo.
As agressões são investigadas pelo Ministério Público do Distrito Federal.
Forum

Alerta vermelho em Natal:

Isolamento vertical ou horizontal: como o lockdown ajuda a ...

Índice de isolamento social cai e UTIs para covid lotam.
O Governo luta para manter o índice de isolamento em 60%, mas no sábado somente 39,57% da população ficou em casa.
E a Secretaria de Saúde do Estado alerta que, quanto maior a circulação de pessoas, maior o contágio e mais casos graves de Covid-19 surgirão nos próximos 14 dias.
“Sem isolamento social não haverá leitos suficientes em lugar nenhum do mundo”, afirmou o secretário adjunto da Saúde, médico infectologista Petrônio Spinelli.
“Estamos superlotados. A situação hoje é de grande risco, mas ainda não entramos em colapso. Isso só acontece quando não tem mais respirador. Mas poderemos chegar a essa situação muito rapidamente porque um paciente de Covid-19 fica, em média, 14 dias na UTI. É um longo tempo para uma vaga ser liberada”, disse Spinelli.

thaisagalvao

Bolsonaro divulga informação falsa no Instagram e tem post apagado

Jair Bolsonaro compartilhou uma informação no Instagram, mas a própria rede social deletou o post com a notícuia falsa e marcou a postagem com ‘alerta de fake news’. Bolsonaro escreveu que que o número de mortes por doenças respiratórias no Ceará teria caído entre 2019 e 2020, apesar da pandemia. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo
A postagem tinha a seguinte mensagem: "Toda vida importa! Entretanto há algo muito 'estranho' no ar!". Em seguida, apontava que o número de mortos por doenças respiratórias no Ceará caiu de 6.377 em 2019, sem o coronavírus, para 6.296 em 2020, com a doença, entre 16 de março a 10 de maio. "Por que em 2019 não teve o mesmo alarde?", questionava o post.
De acordo com uma checagem realizada pela Agência Lupa, indicada pela plataforma como justificativa da exclusão, os números citados por Bolsonaro incluíam mortos por outras doenças, como aids e câncer. Segundo o Portal da Transparência do Registro Civil, os números verdadeiros são bnem diferentes: 2.808 óbitos por doenças respiratórias no período citado de 2019 contra 3.217 em 2020.

11 de maio de 2020

Enquanto 17 milhões aguardam resposta, 190 mil militares recebem auxílio de R$ 600 de forma irregular

Total de 189.695 militares receberam o benefício do auxílio emergencial de R$ 600, somando R$ 113,8 milhões. Em nota, o Ministério da Defesa informou que iniciou uma investigação para apurar possíveis irregularidades no processo.
247

Nelson Teich é atacado na mídia por Bolsonaristas

Ministro da Saúde, Nelson Teich Foto: Jorge William / Agência O Globo
Foi só Nelson Teich postar ontem em seu Twitter uma mensagem de solidariedade às mães que perderam seus filhos durante a pandemia (“quero falar principalmente pra aquelas mães que hoje choram a perda de seus filhos e para os filhos que hoje não podem comemorar o dia com suas mães. Para esses, deixo aqui meus sentimentos e meu compromisso de fazer o meu melhor para que vençamos rápido essa terrível guerra” ) para começar a ser bombardeado pelas milícias digitais bolsonaristas. E ser cobrado para liberar logo a cloroquina.

Semana decisiva: Bolsonaro pode ser denunciado por corrupção passiva e outros crimes

Reunião do Ministério citada por Sergio Moro em depoimento à PF
O ocupante do Palácio do Planalto pode ser denunciado ainda nesta semana pela Procuradoria-Geral da República por corrupção passiva e outros crimes, como obstrução de Justiça e advocacia administrativa por tentar interferir na autonomia da Polícia Federal. São motivos suficientes para afastá-lo da Presidência da República.  
Se Bolsonaro for denunciado pela PGR e, se a Câmara aprovar o prosseguimento das investigações, Bolsonaro será afastado do cargo automaticamente por 180 dias, informa o jornalista Matheus Teixeira na Folha de S.Paulo.
O ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), pode decidir também nos próximos dias sobre a publicidade do vídeo da reunião ministerial em que Bolsonaro teria ameaçado Moro de demissão caso não trocasse o diretor-geral da PF.

A ampla divulgação do vídeo pode gerar um agravamento da crise política e institucional no país.Durante a reunião ministerial gravada em vídeo, membros do alto escalão do governo teriam feito severas críticas aos Poderes Judiciário e Legislativo e ataques à China. O chanceler Ernesto Araújo teria atribuído à China a responsabilidade pela pandemia do coronavírus, que ele chama de "comunavírus", com a anuência de Bolsonaro, o que pode gerar mais uma crise diplomática com o maior parceiro econômico e comercial do Brasil. 
247

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !