14 de dezembro de 2019

PT de Água Nova parabeniza a ex-Presidenta Dilma pelo seu aniversário nesse 14 de dezembro

Resultado de imagem para parabens  presidenta Dilma

Em nome de todos os filiados desejamos : Parabéns Presidenta Dilma!! 
O PT de Água Nova enseja no seu aniversario, saúde , paz e muita disposição para  continuar na luta . Reconhecemos em você como  PRIMEIRA  MULHER PRESIDENTA do Brasil   que promoveu  transformações na gestão publica,   realizou uma politica  de    melhorias para todos e   ofereceu  o bem estar social.

Feliz Aniversário! 

- Rosineide  Nascimento
 - Presidenta do PT de Água Nova RN.

Desmatamento da Amazônia dispara em novembro e sobe mais de 100%



Sputinik – O desmatamento na Amazônia brasileira saltou para o nível mais alto para o mês de novembro desde o início da manutenção de registros em 2015, de acordo com dados preliminares do governo publicados nesta sexta-feira.
A destruição da maior floresta tropical do mundo totalizou 563 km² em novembro, 103% a mais do que no mesmo mês do ano passado, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).
Isso elevaria o desmatamento total no período de janeiro a novembro para 8.934 km², 83% a mais do que no mesmo período de 2018 e uma área quase do tamanho de Porto Rico.
Os dados divulgados pelo INPE foram coletados através do banco de dados DETER, um sistema que publica alertas sobre incêndios e outros tipos de empreendimentos que afetam a floresta tropical.
Os números do DETER não são considerados dados oficiais de desmatamento. Isso vem de um sistema diferente chamado PRODES, também gerenciado pelo INPE. Os números do PRODES divulgados no mês passado mostraram que o desmatamento subiu ao ponto mais alto em mais de uma década este ano, saltando 30% de 2018 para 9.762 km2.

13 de dezembro de 2019

Dilma denuncia desmonte do MINHA CASA MINHA VIDA é o fim do sonho da casa própria para os pobres”

Dilma fala sobre o Minha Casa Minha Vida
A ex-presidente Dilma Rousseff denunciou nesta sexta-feira 13, em postagens no Twitter, o desmonte do Minha Casa Minha Vida, que ela lembra ter sido o “maior programa habitacional da história”. 
“Este ano não foi contratada a construção de NENHUMA moradia. Não há orçamento para novas construções em 2020”, expõe Dilma, trazendo dados da ex-ministra Miriam Belchior, que administrou o programa durante seu programa. “É o fim do sonho da casa própria para os pobres”, conclui.
Confira seus tuítes:

1 Miriam Belchior mostra que o governo Bolsonaro está extinguindo o MCMV, maior programa habitacional da história. Este ano não foi contratada a construção de NENHUMA moradia. E as famílias mais pobres, com renda de até R$ 1.800, poderão perder o direito de adquirir imóveis.



“No mundo inteiro reina a perplexidade com o que está acontecendo no Brasil”

Paulo Nogueira Batista Jr
Em palestra de lançamento do livro O Brasil não cabe no quintal de ninguém, o economista Paulo Nogueira Batista Jr. narrou ao público os bastidores de parte das experiências vividas junto ao FMI e aos Brics, de 2007 a 2017. Ao falar sobre nacionalismo, economia, política e soberania nacional, salientou o tom de perplexidade com que a comunidade internacional tem enxergado o Brasil recentemente: “Para os estrangeiros, o Brasil está irreconhecível. Um país que sempre irradiou diálogo e abertura está agora tomado por uma onda de obscurantismo”, pontuou. A atividade aconteceu  no auditório da Faculdade.
Para o economista, o fato de o Brasil ser um dos cinco países que fazem parte das listas dos dez maiores territórios, das dez maiores populações e das dez maiores economias, garante o poder de não se alinhar política e economicamente a outras nações. E, segundo Nogueira Batista, o Brasil tem se engajado demasiadamente em pautas benéficas aos Estados Unidos, sem defender seus próprios interesses – o que chamou de “entreguismo quase sem disfarces”.

12 de dezembro de 2019

Governo do Estado do RN injeta 1 bilhão de reais na economia até o final do ano



A governadora Fátima Bezerra (PT) sancionou na tarde de ontem(11), o projeto de lei para abertura  de 2019. do crédito extraordinário que garante a quitação de três folhas salariais: novembro de 2018, dezembro de 2019 e 13º de 2019. E garante o compromisso firmado pela gestão estadual com os servidores públicos para pagamento dos salários dentro do mês ao longo do ano.
A medida  injeta 1 bilhão na economia potiguar e representa a quitação de 15 folhas salariais em  1 ano.


governadora Fátima ladeada do secretário de planejamento Aldemir  e  Raimundo Alves chefe da casa civil( foto: Demis Roussos)


O Brasil de Hoje. Aroeira explica

11 de dezembro de 2019

Patrícia Lélis volta a acusar o Pastor Marco Feliciano por Estupro

O deputado federal Marco Feliciano (SP) passou a trocar farpas com a jornalista Patrícia Lélis no Twitter. Lélis já denunciou o pastor por estupro quando ela fazia parte da juventude do PSC e, na terça-feira (10), voltou a lembrar dos escândalos do deputado.“Patrícia Lélis SURTADA publica vídeos/tuites dizendo q há nova acusação d assédio contra mim. Mentira! Podemos/SP usou acusação falsa q ela fez p/ me expulsar. Lelis é denunciada pelo MP por tentativa de extorsão, e condenada a me pagar 150 mil por danos morais. Fugiu do país!”, escreveu o presidente da Assembleia de Deus, que acusa a jornalista de compartilhar fake news nas redes.


Lélis logo rebateu as acusações, explicando que o partido não usou suas acusações para expulsá-lo do partido. “O Podemos não usou da minha acusação, como também não tenho nenhum contato com ninguém do partido. E não fui condenada a pagar nada como também não fugi do Brasil, por ser legalmente casada com um americano, tenho o direito. Para de mentir, demônio”, escreveu.

‘Moro de saias’ é cassada por caixa dois e abuso de poder econômico

A maioria dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) votou hoje (10) a favor da cassação do mandato da senadora Selma Arruda (Podemos-MT) por abuso de poder econômico e caixa dois nas eleições do ano passado.
Até o momento, cinco dos sete ministros que compõem o plenário 
votaram pela cassação da senadora e dois suplentes que formaram a chapa. Faltam dois votos. A Corte ainda deve decidir nesta noite se novas eleições serão convocadas pela Justiça Eleitoral do Mato Grosso.
Em abril, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Mato Grosso cassou o mandato da senadora pela suposta omissão de R$ 1,2 milhão na prestação de contas da campanha do ano passado. Porém, Selma Arruda e seus suplentes puderam recorrer ao TSE.
Durante o julgamento, o advogado Gustavo Bonini Guedes, representante da senadora, afirmou que a parlamentar não praticou caixa dois e abuso de poder econômico. 
"A senador Selma Arruda foi eleita com base nas plataformas de combate à corrupção, que sempre defendeu como juíza no Mato Grosso, determinado a prisão de presidente da Assembleia Legislativa e ex-governador", disse a defesa.

10 de dezembro de 2019

Paulo Marinho revela atuação de Queiroz na campanha de Bolsonaro

Empresário Paulo Marinho
 Um depoimento feito durante sessão na CPMI das Fake News nesta terça-feira 10 pelo empresário Paulo Marinho aponta mais uma comprovação da proximidade entre Jair Bolsonaro e Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, seu filho mais velho, que operava as finanças da família e esteve diretamente envolvido no esquema da ‘rachadinha’, pela qual Flávio é investigado.
Paulo Marinho foi uma pessoa central na campanha de Bolsonaro à presidência em 2018. Ele abrigou, em sua casa, parte da estrutura de comunicação dos trabalhos.  Ele cedeu um dos anexos de sua residência, no Jardim Botânico, na zona sul do Rio, para a empresa AM4, que produzia conteúdo publicitário para a campanha de Bolsonaro.
Hoje suplente de Flávio no Senado, o empresário revelou na CPMI que Queiroz ia até o local sempre acompanhado do senador e atuava como seu “motorista”, além de outros trabalhos, que Marinho disse não saber quais seriam. Questionado se integrantes da campanha de Bolsonaro dispararam fake news de sua casa, Marinho respondeu desconhecer tal fato.

247

Lula: Lava Jato persegue ilegalmente meus filhos e minha família

O ex-presidente Lula usou as redes sociais para escancarar a perseguição política que sofre da Operação Lava Jato, Polícia Federal e do ministro da Justiça, Sérgio Moro, desta vez protagonizada por uma ação contra seu filho mais velho, Fábio Luis, o Lulinha.
Procuradores da Lava Jato deflagraram ação que tem por objetivo averiguar, entre os serviços prestados pelo grupo Gamecorp, de Lulinha e sócios, à empresa Oi/Telemar, supostas ligações com atos de Lula no governo federal.
O ex-presidente denunciou pelo Twitter a perseguição ilegal exercida sobre ele e seus familiares e disse que a ação realizada nesta terça-feir (10) "é mais uma demonstração da pirotecnia de procuradores viciados em holofotes".
"O espetáculo produzido hoje pela Força Tarefa da Lava Jato é mais uma demonstração da pirotecnia de procuradores viciados em holofotes que, sem responsabilidade, recorrem a malabarismos no esforço de me atingir, perseguindo, ilegalmente, meus filhos e minha família", escreveu Lula.

9 de dezembro de 2019

A Tromba divulga: Programação da festa de 56 anos emancipação politica de Àgua Nova

"Cresci em um mundo onde uma mulher que se parece comigo nunca foi considerada bonita" disse a Miss Universo eleita nesse domingo

miss-universe-2019-winner-live-updates-–-zozibini-tunzi-won-miss-universe-2019-title


A Zozibini Tunzi venceu o Miss Universo 2019, em evento realizado Atlanta, Estados Unidos,  nesse domingo, 8. Ao receber a coroa, a modelo destacou mensagens contra o preconceito, o racismo e o machismo: “É uma honra absoluta representar, como negra e africana, a inclusão e a diversidade”. 
Tunzi falou sobre as dificuldades das mulheres negras de se verem bonitas. “A sociedade foi programada durante muito tempo para que não ver a beleza negra. Mas agora estamos entrando em um tempo em que finalmente as mulheres como eu podem saber que somos bonitas”. 
Após receber o título de miss, ela fez uma publicação nas redes sociais na qual também descreveu a importância de uma mulher negra ganhar a premiação.
Tonight a door was opened and I could not be more grateful to have been the one to have walked through it.
May every little girl who witnessed this moment forever believe in the power of her dreams and may they see their faces reflected in mine.

Datafolha revela que Bolsonaro derrete na presidência e que Lula é a alternativa mais viável contra o neofascismo

Bolsonaro chega ao fim do primeiro ano de seu mandato com a pior avaliação de um presidente eleito desde a redemocratização, como alguém que afeta negativamente a imagem do Brasil no mundo, como um personagem em cuja palavra não se pode confiar e como alguém que não se comporta como exige o decoro presidencial. Ou seja: mesmo que sua queda tenha sido temporariamente estancada, em razão de algum alívio econômico, os dados revelados neste domingo pelo Datafolha indicam que ele derrete na presidência da República.
Os dados também indicam que a percepção de combate à corrupção também diminuiu – o que é natural, para um governo envolvido no laranjal eleitoral e nos esquemas da rachadinha do Queiroz – e que o tamanho do chamado "gado bolsonarista" é de 14% da população brasileira. Ou seja: este seria o tamanho do núcleo duro do bolsonarismo, que hoje ilude um número cada vez menor de brasileiros, que parecem cansados diante de tantos insultos que partem de Brasília e de uma governança tão grotesca do ponto de vista civilizatório.
O que poderia salvar Bolsonaro seria uma arrancada econômica, mas os sinais nesse campo ainda são contraditórios. Embora o desemprego tenha apresentado relativa queda, os ganhos na percepção de bem-estar são limitados, em razão da precariedade das novas vagas e dos rendimentos menores. Afora isso, o real desvalorizado contribui para uma inflação maior, especialmente dos alimentos, o que afeta a população mais pobre, que é hoje a que mais rejeita e se sente traída pelo bolsonarismo.
Como diz Marcos Coimbra, diretor do Vox Populi, ao terminar o ano, o que sustenta Bolsonaro é apenas o tempo. "A maioria da população, indiferente à politica e mal informada, acha que é cedo para decretar que ele não presta. Se o tempo de governo não fosse ainda pequeno, as cobranças seriam maiores e menor a paciência. A incompetência não seria desculpada como fruto da inexperiência ou da 'novidade”, diz ele, em artigo publicado aqui no 247. 
A questão que se coloca diante dos brasileiros, em especial daqueles que se imaginam "elite",  é se faz sentindo manter, em nome de uma política neoliberal que promete apenas um voo de galinha, o apoio a um presidente inconfiável,. sem decoro e que avacalha a imagem do Brasil no mundo. Mais do que isso, alguém que é percebido fora do país como uma ameaça à civilização.


E assim chegamos à armadilha em que o Brasil foi colocado nos últimos anos. Aquele que elevou a imagem do Brasil no mundo e conduziu o governo melhor avaliado pela maioria dos brasileiros, o ex-presidente Lula, foi alvo de uma intensa campanha de ódio, movida por preconceitos locais e grandes interesses internacionais, mas ainda se mantém como o nome mais viável para derrotar o neofascismo brasileiro. O jogo, como diz o colunista Merval Pereira, do Globo, está polarizado entre Lula e Bolsonaro e os projetos que se dizem de "centro" se mostram inviáveis.
De Bolsonaro, nada se pode esperar, a não ser mais degradação civilizatória. Lula, por sua vez, também definiu seu desafio. "Só tem um sentido a minha liberdade: é lutar para que o povo brasileiro volte a ter o direito de sorrir nesse país. Lutar para que o povo volte a ter direito de comer três vezes ao dia, o direito de estudar, de ter acesso à cultura. A ter o direito de comer carne", afirmou.
Em tempos normais, a escolha entre esses dois polos seria óbvia,. Lula seria convocado por aqueles que ajudaram a golpeá-lo para resgatar o Brasil do abismo e reconstruir o projeto de uma civilização brasileira. 

247

8 de dezembro de 2019

A CAPA DA SEMANA: Joice fala tudo

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Pesquisa Datafolha revela que Bolsonaro tem a pior avaliação desde a era democática

Jair Bolsonaro e Dilma Rousseff
"Os números do instituto indicam que Bolsonaro chega ao fim do primeiro ano no cargo com avaliação pior do que a recebida por alguns de seus antecessores no mesmo período do mandato", aponta a reportagem de Ricardo Balthazar sobre a pesquisa Datafolha.
Fernando Henrique Cardoso (PSDB) era aprovado por 41% da população no fim do primeiro ano, Lula alcançou 42% e Dilma Rousseff (PT) tinha 59% de aprovação a essa altura", pontua o jornalista.
Somente Michel Temer (MDB) e Itamar Franco, que não foram eleitos, chegaram ao fim do primeiro ano com reprovação maior do que a de Bolsonaro agora. Um ano após o golpe contra Dilma, o ex-presidente Temer era reprovado por 61%.

247

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !