24 de agosto de 2018

Haddad: solto, Lula liquida eleição no 1º turno

: <p>Fernando Haddad </p>

candidato a vice-presidente na chapa do PT, Fernando Haddad, participou nesta sexta-feira, 24, de atos de campanha no Rio Grande do Norte e criticou a falta de participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nos debates eleitorais; “Se Lula preso sobe cinco pontos a cada pesquisa, ele solto liquida a eleição no primeiro turno. Compreendo o temor dos adversários, mas não é democrático você calar a pessoa”.

LULA VAI AO TSE PARA EXIGIR COBERTURA DA GLOBO E DIZ: NÃO É A GLOBO QUEM DEFINE

Ricardo Stuckert

A defesa de Lula protocolou petição no TSE para que a Globo e demais emissoras deem a ele o mesmo tratamento de todos os candidatos em seus telejornais, o que é garantido pela lei e agora pela ONU; ele reforçou a exigência com uma nota: "não vai ser a Globo quem vai definir minha candidatura. Não adianta tentarem esconder nossa campanha. A Rede Globo tem dificuldade de aceitar a soberania do voto do povo brasileiro. Já vimos essa história com as Diretas".
247

23 de agosto de 2018

CRESCIMENTO DE LULA MOSTRA ACERTO NA ESTRATÉGIA ELEITORAL DO PT

"O crescimento de Lula nas pesquisas revela o acerto da estratégia do PT em insistir em sua candidatura e que a batalha político-judicial em torno da impugnação do registro no TSE deve manter essa trajetória de crescimento na intenção de votos", diz o colunista Daniel Samam; "É inegável a força eleitoral de Lula e a sua capacidade de transferir votos. No entanto, há quem se preocupe com o fato de Haddad não ter pontuado mais na pesquisa Ibope e Datafolha. Acontece que ele ainda não foi definitiva e devidamente 'ungido' por Lula".
247

22 de agosto de 2018

DATAFOLHA COLOCA LULA AINDA MAIS LÍDER: 39%

A maior pesquisa Datafolha realizada até agora, com 8.433 entrevistados, amplia ainda mais a liderança do ex-presidente Lula, que vem sendo mantido como preso político para não disputar as eleições; ele tem 39% das intenções de voto, vinte pontos acima de Jair Bolsonaro, que aparece com 19%; o levantamento mostra ainda a fragilidade de todas as candidaturas associadas ao golpe de 2016, como a de Geraldo Alckmin, que tem apenas 6%; decisão recente do Comitê de Direitos Humanos da ONU garante os direitos políticos da Lula, mas setores do Judiciário dão sinais de que pretendem desafiar as Nações Unidos, colocando o Brasil à margem do sistema internacional.

21 de agosto de 2018

IBOPE: PT É PREFERIDO POR 29% DOS BRASILEIROS E SUPERA 34 PARTIDOS JUNTOS

A pesquisa Ibope divulgada nessa segunda-feira, 20, coloca o PT como o partido preferido de 29% da população brasileira. O índice supera os 27% que, somados, escolheram as outras 34 legendas registradas no Tribunal Superior Eleitoral; apenas o PSDB, escolhido por 5% dos entrevistados, e outros quatro partidos –PDT, MDB, PSB e PSOL, com 2% cada um—obtiveram mais de 1% das menções.

‘ONU não tem interesse no resultado da eleição, mas no direito à participação’

:

Vice-presidente do Comitê de Direitos Humanos da ONU, Sarah Cleveland, reafirmou nesta terça-feira, 21, que o Brasil é obrigado a cumprir a decisão do órgão de garantir a participação do ex-presidente Lula nas eleições; "Esta decisão se baseia diretamente nas obrigações legais internacionais que o Brasil assumiu ao se tornar signatário do Pacto. O Comitê não tem interesse algum no resultado das eleições, mas apenas no direito à participação de todos", disse Cleveland ao portal jurídico Jota.
247

Charge do dia: A Greve de Fome

Greve de fome pede Justiça ao STF em Brasília (DF) - Créditos: Latuff

#AoVivo Gleisi Hoffmann e Fernando Haddad concedem coletiva de imprensa após visitar Lula na sede da PF, em Curitiba.

20 de agosto de 2018

LULA DISPARA, VAI A 37,3% E PODE ATÉ VENCER NO PRIMEIRO TURNO

Stuckert

Lula lidera as intenções de votos, com 37,3%, de acordo com pesquisa do instituto MDA e encomendada pela Confederação Nacional de Transportes (CNT), divulgada nesta segunda-feira (20); em segundo lugar aparece o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), com 18,8%, seguido por Marina Silva (Rede), com 5,6%; feita entre 15 e 18 de agosto, pesquisa captura parcialmente efeito da decisão da ONU sobre candidatura de Lula, anunciada na última sexta (17).

Lula dispara em todas as regiões e já tem 43% até no Rio Grande do Sul

Ricardo Stuckert: <p>lula</p>

Cientista político e autor do best-seller "A Cabeça do Brasileiro", Alberto Carlos Almeida faz uma análise sobre as pesquisas estaduais realizadas pelo Ibope entre 13 e 17 de agosto; "Dão uma dimensão da força eleitoral de Lula", diz Almeida, destacando os resultados no Rio Grande do Sul, onde Lula tem 43%; segundo ele, o Estado "é a grande novidade quando comparado com eleições anteriores, talvez porque agora o PT seja oposição ao governo federal".
247

ONU determina que Lula concorra às eleições


Posicionamento de órgão da ONU se baseou em potenciais violações ao Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos. / Ricardo Stuckert

O Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) determinou nesta sexta-feira (17) que o Estado brasileiro tome providências no sentido de garantir os direitos políticos de Luiz Inácio Lula da Silva enquanto candidato. 
A decisão, com caráter liminar, atendeu pedido dos advogados brasileiros do petista Valeska Teixeira Zanin Martins e Cristiano Zanin Martins, além do britânico Geoffrey Robertson. 
A decisão aponta para a necessidade de que o Brasil, por meio de suas autoridades, “tome todas as medidas necessárias para permitir que o autor [Lula] desfrute e exercite seus direitos políticos da prisão como candidato nas eleições presidenciais de 2018, incluindo acesso apropriado à imprensa e a membros de seu partido político”. O documento continua afirmando ser necessário “não impedir que o autor [Lula] concorra nas eleições presidenciais de 2018 até que todos os recursos pendentes de revisão contra sua condenação sejam completados em um procedimento justo e que a condenação seja final”.
A posição do Comitê se baseou na potencial violação do artigo 25 do Pacto de Direitos Civis da ONU, do qual o Brasil é signatário desde 1992, e a possibilidade de ocorrência de danos irreparáveis a Lula. Em 2009, o país reconheceu a jurisdição do Comitê. 
O referido artigo estipula que “todo cidadão terá o direito e a possibilidade, sem qualquer das formas de discriminaçãoe sem restrições infundadas:a) de participar da condução dos assuntos públicos, diretamente ou por meio de representantes livremente escolhidos; b) de votar e de ser eleito em eleições periódicas, autênticas, realizadas por sufrágio universal e igualitário e por voto secreto, que garantam a manifestação da vontade dos eleitores;c) de ter acesso, em condições gerais de igualdade, às funções públicas de seu país”.
Em nota, os advogados de Lula afirmam que, a partir do posicionamento do Comitê, “nenhum órgão do Estado Brasileiro poderá apresentar qualquer obstáculo para que o ex-Presidente Lula possa concorrer nas eleições presidenciais de 2018 até a existência de decisão transitada em julgado em um processo justo, assim como será necessário franquear a ele acesso irrestrito à imprensa e aos membros de sua coligação política durante a campanha”.
Edição: Luiz Felipe Albuquerque

FHC REAFIRMA QUE PSDB PODE APOIAR PT NO SEGUNDO TURNO

REUTERS/Nacho Doce

Em entrevista ao jornalista Bernardo Mello Franco, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirma que está assustado com a possibilidade de Jair Bolsonaro chegar o segundo turno das eleições de 2018; o ex-presidente acha que o país entra na campanha eleitoral ainda mergulhado num clima de ódio e de medo; caso a hipótese de Bolsonaro chegar ao segundo turno se confirme, FHC admite a hipótese de um acordo entre PSDB e PT, algo inédito desde 1989, quando os dois partidos se uniram contra Fernando Collor.

19 de agosto de 2018

BARROSO NÃO PODE AGIR CONTRA LULA, APONTA DEFESA

Alan Marques/ FOLHAPRESS/0619

Em entrevista à TV 247, os advogados Cristiano Zanin Martins e Waleska Teixeira Martins, que obtiveram uma vitória histórica junto ao Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas, que garante os direitos políticos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apontam a primeira consequência concreta: o relator da candidatura no Tribunal Superior Eleitoral, Luis Roberto Barroso, já não pode mais propor a sua impugnação; "A decisão é obrigatória e vincula a todos", diz Waleska; Zanin adverte ainda que, se houver qualquer descumprimento, a defesa estará pronta para reagir em todos os foros; "o ministro Barroso tem conhecimento jurídico e prefiro acreditar que ele dará cumprimento a esta decisão".
247

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !