20 de maio de 2017

Exército explica reunião com Temer e avisa: não haverá novo golpe

:
Em nota divulgada nesta noite, o comandante do Exército, general Villas Boas, deixou claro que Michel Temer, investigado por diversos crimes, não tem apoio da tropa para levar adiante qualquer aventura golpista; "O Centro de Comunicação Social do Exército informa que na tarde de hoje (19 de maio), convocados pelo Sr. Ministro da Defesa, os três Comandantes de Força compareceram a uma audiência com o Sr. Presidente da República, em que foi discutida a conjuntura atual. No encontro, foi destacada a estrita observância das Forças Armadas aos ditames constitucionais. O General Villas Boas, Comandante do Exército, reafirma que a atuação da Força Terrestre tem por base os pilares da estabilidade, legalidade e legitimidade", diz o texto.

19 de maio de 2017

Diretas, já! O poder está nas ruas


O Brasil adormeceu nesta quinta-feira, 18 de maio de 2017, sem saber as respostas para muitas das perguntas essenciais cobradas pelo passo seguinte de sua história.

Mas a principal delas para ir direto ao ponto - dispensando-se o retrospecto da implosão da frente golpista, com as gravações de pedidos de propinas feitas aos donos do JBS por Aécio Neves e Michel Temer - é saber se a mobilização popular será capaz de preencher o vazio vertiginoso que se abriu agora não apenas na cúpula política, mas na estrutura do poder na sociedade.

As instituições que dão coesão a uma sociedade fundada em conflitos de interesses agudos, como é o caso da brasileira, cujos abismos de desigualdade são sabidos, estão no chão.

Não há legitimidade no parlamento.

O judiciário tornou-se a armadura desfrutável do assalto das elites contra as urnas, na farsa de um impeachment – confirma-se agora-- arquitetado com uma escória a soldo.

A mídia foi a voz da exortação e da institucionalização desse esbulho.

Como será o amanhã de uma nação na qual o amálgama político foi destruído em nome do combate à corrupção. E sob esse biombo faiscante operou-se a virulenta destituição de direitos arduamente conquistados em um século de lutas democráticas?

O conservadorismo está na defensiva.

A plutocracia perdeu seu manto moral.

Desnudou-se como uma reles devoradora de libras de carne humana barata.

Moro e seus promotores terão que se explicar: por que nunca –nunca- abriram o foco para a tempestade que ora desabou, sobre as suas cabeças inclusive?

O contato mais próximo do califado de Curitiba com o assunto ‘Aécio Neves’ está documentado na série de fotogramas de sorridente cumplicidade entre o presidente nacional do PSDB e o juiz Sergio Moro.

Da mídia é suficiente dizer que sem ela o golpe teria sido impossível, assim como inviável a preservação da capatazia que ora sucumbe às gravações.

Reordenar a sociedade a partir de agora, portanto, é uma tarefa que só a rua poderá exercer integralmente, devolvendo-lhe a prerrogativa das urnas.

As sirenes da história anunciam confrontos intensos no front.

Não existe uma fórmula macroeconômica autossuficiente - seja a do golpismo, ou uma de ‘esquerda’ - para tirar o Brasil do plano inclinado em que se encontra.

O que existe é uma derrocada vergonhosa do conservadorismo que amplia o espaço para o debate das reformas verdadeiramente indispensáveis à destinação social do desenvolvimento. A saber:

- uma reforma política para capacitar a democracia a se impor ao mercado;

- uma reforma tributária para buscar a fatia da riqueza sonegada à expansão da infraestrutura e dos serviços;

- uma reforma do sistema de comunicação para permitir o debate plural dos desafios brasileiros –que, insista-se não se resolvem sem ampla e permanente renegociação.

O Brasil será aquilo que a rua conseguir que ele seja. E o momento nunca foi tão propício para escrever isso no asfalto e nas praças de todo o país.

A legitimidade das ruas precisa ser exercida.

Urgentemente.

Só as lideranças populares tem condições hoje de falar à população em um palanque.

O conservadorismo usará o palanque privado da Globo para barrar o escrutínio da sua crise nas urnas.

A ocupação das ruas definirá quem é a liderança popular hoje no Brasil capaz de devolver credibilidade à política e seriedade à repactuação do desenvolvimento, arrebatando assim o apoio indispensável de setores da classe média democrática para levar a nação às urnas e retomar o fio de uma construção interrompida --mais uma vez-- pela violência política conservadora.

ATL

URGENTE! PF interceptou conversas entre Aécio, Temer e Gilmar Mendes; a casa caiu!

Com ordens judiciais emitidas pelo STF (Supremo Tribunal Federal) na Operação Patmos, a Polícia Federal interceptou pelo menos uma conversa telefônica entre o presidente Michel Temer e seu ex-assessor e homem de confiança, o atual deputado federal Rodrigo Loures (PMDB-PR).

Na conversa, Temer conversa com Loures sobre uma expectativa que o deputado federal tinha a respeito de novas regras para o setor de portos.

Outra ligação interceptada ocorreu entre o ministro do STF Gilmar Mendes e o senador Aécio Neves (PSDB).

Segundo o relatório policial sobre essa conversa, ocorrida no dia 26 de abril, Aécio "pediu ao ministro [Mendes] para que telefonasse para o senador Flexa Ribeiro. Neste diálogo, o senador investigado [Aécio] pede que o magistrado converse com Flexa Ribeiro para que este siga a orientação de voto proposta por Aécio". A referência é a votação do projeto que tratava de "abuso de autoridade" em discussão no Congresso Nacional.

Os documentos revelam que os aparelhos telefônicos de Aécio e de Loures estavam sob interceptação judicial –ou seja, os grampos não ocorreram nos telefones de Gilmar Mendes e de Michel Temer.

Relatórios sobre essas ligações constam de documentos liberados por ordem do ministro do STF Edson Fachin nesta sexta-feira (19).
 
plantaobrasil

Janot confirma: Temer e Aécio deram o golpe para estancar a Lava Jato


Em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirma claramente que Michel Temer e o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) agiram "em articulação" para impedir o avanço da Lava Jato; "Verifica-se que Aécio Neves, em articulação, dentre outros, com o presidente Michel Temer, tem buscado impedir que as investigações da Lava Jato avancem, seja por meio de medidas legislativas, seja por meio de controle de indicação de delegados de polícia que conduzirão os inquéritos", afirma Janot; no pedido para investigar Temer e Aécio, a procuradoria afirma que o senador teria "organizado uma forma de impedir que as investigações [da Lava Jato] avançassem por meio da indicação de delegados que conduziriam os inquéritos, direcionando as distribuições".

brasil

Porque Fachin não pediu a prisão de Aécio

 
  O Jornalista Bajonas Teixeira  questiona Por que Fachin não pediu a prisão de Aécio Neves, se as acusações contra ele são mais graves que aquelas contra Delcídio do Amaral? Ambos foram apanhados através de denúncias apoiadas em gravações, mas o caso de Aécio contou com diversos agravantes: o de ter recolhido R$ 2 milhões em dinheiro, o de ter insinuado ameaças de morte e, ainda, o fato de ter feito tudo isso depois de abertas cinco investigações contra ele pela PF na chamada “lista de Fachin”.  Mas, apesar das provas contra Aécio serem muito mais robustas,continua solto.

ocafezinho

Globo desembarca e corta a cabeça de Temer


Família Marinho, que exerceu papel central na construção do golpe de 2016, não quer mais seu preposto Michel Temer na presidência da República; a mensagem está claríssima na edição desta sexta-feira do jornal O Globo; Merval Pereira, principal porta-voz dos Marinho, disse que Temer não sabe diferenciar o certo do errado e disse ainda que ele é um desqualificado na presidência; Ancelmo Gois comparou Temer a Richard Nixon, que disse que não renunciaria para cair apenas dois dias depois; Miriam Leitão se somou ao coro dos descontentes; Temer, que nunca teve legitimidade nem apoio popular, se sustentava em dois pilares: a Globo e a base corrupta do Congresso; sem a mídia e sem condições de aprovar quaisquer reformas, ele está nos seus estertores.

brasil 247

Movimentos se organizão para o "Ocupa Brasil " dia 24 de maio

A imagem pode conter: texto

18 de maio de 2017

E agora?? como fica a situação do Senador depois dessa declaração?

Valdirene Toledo

Entendeu porque ele é chamado de Coxinha?

Em gravação, Aécio fala em trocar delegados e estancar Lava Jato


Na transcrição do diálogo do senador tucano com o empresário Joesley Batista, Aécio Neves critica duramente o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, por não ter o controle da Polícia Federal e, consequentemente, informações sobre a Lava Jato; Aécio sugere uma seleção de delegados para receber inquéritos sobre determinados políticos; "Vai vim um inquérito de uma porrada de gente, caralho, eles são tão bunda mole que eles não (têm) o cara que vai distribuir os inquéritos para o delegado. Você tem lá cem, sei lá, 2.000 delegados da Polícia Federal. Você tem que escolher dez caras, né?, do Moreira, que interessa a ele vai pro João"; segundo ele, Serraglio "é um bosta de um caralho"; foto recente do senador com o juiz que comanda a investigação em primeira instância, Sergio Moro, causou grande polêmica.

Temer diz que não renuncia

REUTERS/Ueslei Marcelino
 Michel Temer nega a renúncia, pedida até pelos aliados, como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso; já se sabe que ele avalizou a compra do silêncio de Eduardo Cunha, a venda de cargos públicos em troca de propina e o vazamento da taxa de juros do Banco Central; três ministros, Bruno Araújo, Raul Jungmann e Roberto Freire, já pediram demissão; investigado pela PGR, Temer não renuncia para tentar manter o foro privilegiado; nas próximas horas, deve ser divulgado o áudio em que ele discute com Joesley Batista, da JBS, a compra do silêncio de Cunha; sem grandeza para renunciar, Temer prolonga a crise e mergulha o Brasil no abismo; pela primeira vez, o Brasil tem um "presidente" que, além de golpista, foi pego cometendo diversos crimes em flagrante.

brasil 247

Governo Temer, Aécio, Sergio Moro viram pó. Globo derrubou Dilma para pôr um ladrão no Planalto

Vazamentos divulgados hoje dão um ponto final no governo Temer, no PSDB e desmoralizam totalmente o impeachment, a mídia, a Lava Jato e, em particular, Sergio Moro. Reproduzo abaixo as duas notícias que mudam completamente a conjuntura política nacional e desmascaram os golpistas: um bando de corruptos que derrubaram uma presidenta honesta. Quanto ao “interesse” da Globo em dar a informação, é evidente que uma bomba dessas estouraria de qualquer forma, até mesmo na grande mídia estrangeira, e a única maneira da mídia corporativa manter um mínimo de controle da situação é que ela mesmo dê a bomba. Mas a […]

Nenhum direito a menos

Bora apóia os trabalhadores, nem um direito a menos! !!!Maria Goreti MassardiA imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé e texto

Temer cogita renunciar ainda nesta quinta-feira

REUTERS/Nacho Doce
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sucessor natural de Michel Temer, acaba de ser chamado às pressas ao Palácio do Planalto e são fortes os rumores de que o ocupante da presidência da República irá renunciar nesta quinta-feira; já se sabe que Temer foi pego em fragrante cometendo crimes em série: obstrução judicial, com a compra do silêncio de Eduardo Cunha, vazamento de informação privilegiada, com o repasse da taxa de juros à JBS, e corrupção passiva, com a troca de cargos federais por propina

PF faz busca e apreensão na casa de Aécio Neves


Agentes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal realizam operação da força-tarefa da Lava Jato desde o início da manhã desta quinta-feira (18), no Rio de Janeiro. Segundo a Políca Federal, estão sendo cumpridos mandados de busca a apreensão em pelo menos três alvos: o senador Aécio Neves; a irmã dele, Andrea Neves; e Altair Alves, suspeito de ser “laranja”; Aécio foi responsável pelo golpe de 2016, que arruinou a economia e a imagem do Brasil; além de ter pedido e recebido propina de R$ 2 milhões, ele afirmou que o entregador da mala deveria ser alguém que eles pudessem matar antes que se tornasse delator.

17 de maio de 2017

Bomba atômica: JBS delata Temer, Aécio e compra do silêncio de Cunha

Donos da JBS, os irmãos Joesley e Wesley Batista foram ao STF fazer uma denúncia explosiva ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato; eles têm gravações de Michel Temer dando aval para a compra do silêncio de Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara e deputado cassado, hoje condenado e preso; já o senador Aécio Neves (PSDB-MG) foi gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley; o dinheiro foi entregue a um primo do presidente do PSDB, numa cena devidamente filmada pela Polícia Federal, segundo denúncia feita pela Globo.

 247

Construção civil vai à lona com um ano de golpe




No aniversário de um ano do golpe que levou Michel Temer ao poder, as construtoras não têm o que comemorar; com o setor da construção civil arrasado, os resultados do primeiro trimestre apresentados pelas incorporadoras de capital aberto apontam que a receita setorial caiu e o resultado líquido piorou; com a queda acumulada de lançamentos nos últimos anos, o número de obras diminuiu bastante, resultando em menos composição da receita, que passou a ser mais dependente da venda de unidades já prontas; de janeiro a março, as principais incorporadoras do setor tiveram prejuízo líquido consolidado de R$ 582,4 milhões, 40% maior do que a perda registrada um ano antes; a receita líquida caiu 16%, para R$ 3,539 bilhões.

brasil247

Chacina com seis mortos em Serra do Mel RN



Resultado de imagem para chacina em serra do mel

Câmara libera área para exploração na Amazônia equivalente a 3 vezes cidade de SP

por André Borges | Estadão Conteúdo
Câmara libera área para exploração na Amazônia equivalente a 3 vezes cidade de SP
Foto: Agência Brasil
O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta noite de terça-feira (16) uma mudança de categoria para uma área de 486 mil hectares da Floresta Nacional (Flona) do Jamanxim, no Pará, transformando essa parte da unidade de conservação em área de proteção ambiental (APA). Na prática, trata-se de um rebaixamento dentro da categoria de proteção ambiental. Ao ser convertida em APA, essa área poderá ser usada para retirada de madeira, agropecuária e mineração, além de poder ser comprada e vendida por particulares. A área de 486 mil hectares equivale a 4.860 km², três vezes o tamanho da cidade de São Paulo. A unidade do Jamanxim, ainda que protegida, tem sido um dos principais alvos de desmatamento em toda a Amazônia. É extremamente relevante para a região, porque faz a conexão das áreas protegidas do Rio Xingu com a Bacia do Tapajós. O argumento dos deputados que aprovaram a mudança é de que é preciso associar o desenvolvimento econômico da região com a exploração da floresta. Uma emenda incluída de última hora no texto reduziu ainda 10.400 hectares do Parque Nacional de São Joaquim, em Santa Catarina. Agora o texto da MP segue para o plenário do Senado, sem passar por comissões. Ele precisa ser votado até 29 de maio, data em que a MP vence. Se for aprovado, tem mais 30 dias para seguir para sansão presidencial. "O que é importante deixar claro é que a Câmara tirou a proteção de floresta pública em uma região onde o desmatamento mais cresce", disse Ciro Campos, biólogo e analista do Instituto Socioambiental (ISA). "Transformar uma floresta nacional protegida em outro tipo de unidade, como a área de proteção ambiental, vai permitir uma série de explorações e atividades que antes não eram permitidas".

16 de maio de 2017

Marina aparece e… defende o golpe na previdência e no trabalho

 
De onde menos se espera, é que não aparece nada mesmo. Depois de sumir por um tempo equivalente, na política brasileira, a décadas, Marina Silva aparece, para defender o establishment e as posições da elite dominante. Ela é muito previsível. Ao invés de participar de alguma das centenas de debates que economistas e professores vem realizando Brasil afora, para expor sua opinião, ouvir a opinião de especialistas, e expor-se ao contraditório, Marina Silva prefere pontificar de um lugar seguro, confortável: uma entrevista ao Estadão. Clique na imagem se quiser ler a notícia.

15 de maio de 2017

MP eleitoral pede a cassação de Temer


Em parecer entregue ao TSE, o vice-procurador-geral eleitoral Nicolao Dino voltou a pedir a cassação de Michel Temer; em parecer anterior, Dino já havia pedido a cassação do peemedebista, com o argumento de que a campanha de 2014 foi financiada com pelo menos R$ 112 milhões de caixa dois; agora, caberá ao relator do caso, Herman Benjamin, e ao presidente do tribunal, Gilmar Mendes, definirem a data do julgamento, o que pode acontecer ainda este mês; caso seja aprovado, o pedido do MP eleitoral resultará no afastamento de Michel Temer do cargo; se ouvir o que deseja a ampla maioria da população brasileira, TSE cassa Temer e convoca eleições gerais ainda este ano.

247

Inscrições do ENEM vão até a próxima sexta-feira (19)

Exame possibilita o acesso ao ensino superior através do Sisu, Prouni, Pronatec / Arquivo/Agência Brasil
As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vão até a próxima sexta-feira (19). 
O pagamento da taxa de inscrição de R$ 89 pode ser feito até o dia 24 de maio. Terão isenção da taxa os alunos que vão terminar o ensino médio em escolas públicas neste ano, além de famílias de baixa renda.
O Enem possibilita o acesso ao ensino superior através do Sisu, Prouni, Pronatec. Ele também garante o acesso ao financiamento de faculdades privadas pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). 
O estudante Paulo André Carvalho Melo não teve dificuldade em realizar a inscrição e incentiva os colegas a não deixarem para última hora: 
"É bom fazer logo até para se der algum erro no pagamento, ou se você precisar de isenção, para ter como fazer e não ter nenhum erro depois. O melhor é fazer o mais rápido possível e, no último dia, sempre é uma correria de fazer e o site fica lotado, fica travando". 
As inscrições devem ser feitas no site www.enem.inep.gov.br.
 Radioagência Nacional

Temer faz reuniões com deputados até domingo para aprovar as reformas que tiram os direitos do povo


Em 1 momento em que precisa aglutinar forças para aprovar no Congresso as reformas da Previdência e trabalhista, prioridades máximas em seu programa de governo, Michel Temer aumentou o ritmo de reuniões com congressistas. Quase 25% das vezes em que recebeu representantes da Câmara ou do Senado nesse 1º ano de Planalto foram nos últimos 2 meses.
A aceleração começou na 2ª metade de novembro, saltando de 28 congressistas ou grupos de congressistas nos 30 dias anteriores para 35. Foi mantido 1 ritmo de 32 a 38 até o fim da 1ª quinzena de março. Em seguida, veio a disparada.
O quadro abaixo mostra o número de congressistas e grupos de congressistas que estiveram oficialmente com Temer em todo seu período no governo. Os últimos 2 meses estão destacados.


brasildefato

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !