6 de maio de 2017

Porque adiaram o depoimento de Lula

Resultado de imagem para Depoimento de Lula foi adiado para a produção de delações, diz defesa

O adiamento do depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Operação Lava Jato, de 3 para 10 de maio, próxima quarta-feira, ocorreu para que a acusação tivesse tempo para tentar produzir provas contra ele; a argumentação é do advogado Cristiano Zanin Martins, que defende Lula; segundo ele, como as 73 testemunhas do processo inocentaram Lula, o Ministério Público precisou fabricar evidências contra Lula; coincidentemente, surgiram acusações recentes, como as das delações premiadas de Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, e Renato Duque, ex-diretor da Petrobras, que estão presos em Curitiba e teriam encontrado nas falas contra Lula o único caminho para sair da prisão; vídeo.

informações colhidas do brasil 247

5 de maio de 2017

30 outdoors espalhados em CURITIBA


  http://www.ocafezinho.com/wp-content/uploads/2017/05/Somos-todos-Lava-Jato-.jpg
muito conhecido o dito de Nietzsche de que se deus morreu tudo é permitido. Sem perder um pingo de verdade, pode-se dizer que se a justiça está morta nada é proibido. Esse é o caso dos outdoors que brotaram como cogumelos em Curitiba. São trinta outdoors em áreas movimentadas da cidades incitando a ira da população contra Lula. Coisa bem organizada, feita com o intuito óbvio de insuflar ondas de ódio, e certamente de alto custo. Quem permite uma coisa dessas? Por que Sérgio Moro não manda retirar esses outdoors e investigar os responsáveis? De fato.
Por Bajonas Teixeira,

A imagem do dia :



Direto do facebook de Valdirene Toledo

Caso Mateus Ferreira já lembra Edson Luís

"Com o crânio afundado por golpes de cassete durante a greve geral de 28 de abril, o estudante Mateus Ferreira luta pela recuperação numa UTI de Goiânia, num episódio com vários pontos semelhantes à morte de Edson Luís, o secundarista alvejado por um tiro de fuzil em março 1968. Enquanto a mídia já começa a trabalhar para apagar a memória das imagens que demonstram o papel de um capitão da PM na agressão a Mateus, o caso Edson Luís teve um final típico da ditadura. Nenhum responsável foi punido e o jornalista Washington Novaes, uma das principais testemunhas da morte, sofreu dois processos na Justiça Militar e só foi absolvido onze depois, pela Lei de Anistia", diz o colunista Paulo Moreira Leite...

...O cara do 247

Supremo confirma fim da blindagem para governadores em ações penais


Resultado de imagem para STF confirma fim da blindagem para governadores em ações penais
O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quinta-feira 4, que a abertura de ação penal contra governadores no Superior Tribunal de Justiça (STJ) não depende de autorização prévia das respectivas assembleias legislativas.
A tese foi fixada a partir do julgamento sobre questões envolvendo os estados de Mato Grosso, Piauí e Acre. A medida agora deverá ser convertida em uma súmula vinculante, norma que vale para todo o país.
Por 9 votos a 1, os ministros também estabeleceram que o eventual recebimento de denúncia contra governadores no STJ não pode resultar em afastamento automático do cargo. Neste caso, caberá ao tribunal, ao longo do processo, dispor sobre a aplicação de medidas cautelares penais contra o chefe do Executivo, como a suspensão do mandato.
Entre os possíveis atingidos com a decisão do Supremo está o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), pilhado na Lava Jato.
O comunista é alvo de pedido de investigação da Procuradoria-Geral dá República (PGR), por suspeita de recebimento de dinheiro por fora da Odebrecht. Ele nega que tenha sido beneficiado em ilícito pela empresa.
Se o STJ decidir por autorizar a abertura das investigações, ao final dos inquérito, a PGR pode oferecer denúncia contra o governador maranhense, caso entenda que há provas de crimes. Os inquéritos também podem ser arquivados a pedido da PGR, se nada for encontrado.

4 de maio de 2017

Os Golpista deram mais um Xeque na situação política como um roque no xadrez

 Roque, no xadrez, é uma jogada especial que envolve a movimentação de duas peças no mesmo lance. Sua função é proteger o Rei ao deslocá-lo para um dos cantos do tabuleiro e conectar as torres na primeira fileira.
 O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), mandou instalar, na tarde desta quinta-feira, uma comissão especial para analisar uma proposta de emenda constitucional, apresentada pelo deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), que estabelece a simultaneidade nas eleições para todos os cargos majoritários; com isso, abre-se o caminho para a anulação das eleições presidenciais de 2018, uma vez que a disputa poderia ocorrer apenas em 2020, quando haverá eleição para as prefeituras; Datafolha do último domingo revelou que o ex-presidente Lula lidera em todos os cenários, com 29% a 31% das intenções de voto, e que 85% dos brasileiros exigem a saída imediata de Michel Temer e a convocação de diretas-já; adiamento das eleições ajudaria a direita, que já derrubou a presidente Dilma Rousseff por meio de um golpe parlamentar, a tentar inabilitar Lula no tapetão.

Atores globais se rebelam contra golpe da Globo e reformas de Temer

Nas redes sociais, os atores Alinne Moraes, Paulo Betti, Tata Werneck, Suzy Rêgo, Herson Capri, entre outros, publicaram fotos com suas carteiras de trabalho e usaram as hasthags #somoscontraareformatrabalhista e #nãodecidampornósporquetemosvoz, em protesto contra as medidas do governo Temer que retiram direitos dos trabalhadores, e que são apoiadas pela própria TV Globo; "O trabalhador merece respeito! Afinal, é ele que faz o país andar!", postou Nathalia Dill; "Sem ouvir todos os lados interessados não geraremos os empregos com a dignidade necessária", lembrou Taís Araújo.

brasil 247

Fora da Pauta: Quina teve um ganhador de Natal





 

3 de maio de 2017

O aplicativo de mensagens WhatsApp está fora do ar

 Crédito: AFP
O aplicativo de mensagens WhatsApp está fora do ar em vários países do mundo. De acordo com relatos de usuários, não é possível acessar a plataforma, que exibe uma mensagem de que o serviço está conectando. Com isso, não é possível enviar e receber mensagens.
Procurado pelo Estado, o WhatsApp ainda não confirmou a queda do serviço. De acordo com o site Outage Report, que monitora serviços online, o número de queixas sobre a estabilidade do serviço já é de 2,5 mil em vários países ao redor do mundo — na maioria, Estados Unidos, Europa e América do Sul.
Em testes feitos pela reportagem do Estado, o serviço não funciona nas versões para desktop, Android e iOS.

Ex-faxineira se torna juíza e lança livro em Goiás

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas em pé 

Direto do facebook de Jr. De Moraes VIVA LULA VIVA DILMA!! Ex-faxineira se torna juíza e lança livro em Goiás.

Relembre um dos capitulos que culminou no golpe chamado impeachment

A conversa entre Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, empresa subsidiária da Petrobras, e o senador Romero Jucá (RR), atual presidente do PMDB, é peça indispensável para que se entenda o GOLPE  OU  "impeachment" da ex-presidente Dilma Rousseff,  e o acordão para deter a Lava Jato.
 
Se já o leu, leia novamente. Saboreie os detalhes. Faça todas as conexões possíveis entre o que foi dito por Machado e Jucá com o que aconteceu de lá para cá e com o que poderá ainda acontecer. O diálogo foi gravado por Machado no início do ano passado e divulgado pela Folha de S. Paulo em 23 de maio. Faz parte dos anais da Lava Jato.
 
SÉRGIO MACHADO – Mas viu, Romero, então eu acho a situação gravíssima.
ROMERO JUCÁ – Eu ontem fui muito claro. […] Eu só acho o seguinte: com Dilma não dá, com a situação que está. Não adianta esse projeto de mandar o Lula para cá ser ministro, para tocar um gabinete, isso termina por jogar no chão a expectativa da economia. Porque se o Lula entrar, ele vai falar para a CUT, para o MST, é só quem ouve ele mais, quem dá algum crédito, o resto ninguém dá mais credito a ele para porra nenhuma. Concorda comigo? O Lula vai reunir ali com os setores empresariais?
MACHADO – Agora, ele acordou a militância do PT.
JUCÁ – Sim.
MACHADO – Aquele pessoal que resistiu acordou e vai dar merda.
JUCÁ – Eu acho que…
MACHADO – Tem que ter um impeachment.
JUCÁ – Tem que ter impeachment. Não tem saída.
MACHADO – E quem segurar, segura.
JUCÁ – Foi boa a conversa mas vamos ter outras pela frente.
MACHADO – Acontece o seguinte, objetivamente falando, com o negócio que o Supremo fez [autorizou prisões logo após decisões de segunda instância], vai todo mundo delatar.
JUCÁ – Exatamente, e vai sobrar muito. O Marcelo e a Odebrecht vão fazer.
MACHADO – Odebrecht vai fazer.
JUCÁ – Seletiva, mas vai fazer.
MACHADO – Queiroz [GALVÃO]não sei se vai fazer ou não. A Camargo [CORRÊA] vai fazer ou não. Eu estou muito preocupado porque eu acho que… O Janot [procurador-geral da República] está a fim de pegar vocês. E acha que eu sou o caminho. […]
JUCÁ – Você tem que ver com seu advogado como é que a gente pode ajudar. […] Tem que ser política, advogado não encontra [INAUDÍVEL]. Se é político, como é a política? Tem que resolver essa porra… Tem que mudar o governo pra poder estancar essa sangria. […]
MACHADO – Rapaz, a solução mais fácil era botar o Michel [TEMER].
JUCÁ – Só o Renan [CALHEIROS]que está contra essa porra. ‘Porque não gosta do Michel, porque o Michel é Eduardo Cunha’. Gente, esquece o Eduardo Cunha, o Eduardo Cunha está morto, porra.
MACHADO – É um acordo, botar o Michel, num grande acordo nacional.
JUCÁ – Com o Supremo, com tudo.
MACHADO – Com tudo, aí parava tudo.
JUCÁ – É. Delimitava onde está, pronto.
MACHADO – O Renan [CALHEIROS] é totalmente ‘voador’. Ele ainda não compreendeu que a saída dele é o Michel e o Eduardo. Na hora que cassar o Eduardo, que ele tem ódio, o próximo alvo, principal, é ele. Então quanto mais vida, sobrevida, tiver o Eduardo, melhor pra ele. Ele não compreendeu isso não.
JUCÁ – Tem que ser um boi de piranha, pegar um cara, e a gente passar e resolver, chegar do outro lado da margem.
MACHADO – A situação é grave. Porque, Romero, eles querem pegar todos os políticos. É que aquele documento que foi dado…
JUCÁ – Acabar com a classe política para ressurgir, construir uma nova casta, pura, que não tem a ver com…
MACHADO – Isso, e pegar todo mundo. E o PSDB, não sei se caiu a ficha já.
JUCÁ – Caiu. Todos eles. Aloysio [Nunes, senador], [o hoje ministro José] Serra, Aécio [Neves, senador].
MACHADO – Caiu a ficha. Tasso [JEREISSATI] também caiu?
JUCÁ – Também. Todo mundo na bandeja para ser comido.
MACHADO – O primeiro a ser comido vai ser o Aécio.
JUCÁ – Todos, porra. E vão pegando e vão…
MACHADO – [SUSSURRANDO] O que que a gente fez junto, Romero, naquela eleição, para eleger os deputados, para ele ser presidente da Câmara? [Mudando de assunto] Amigo, eu preciso da sua inteligência.
JUCÁ – Não, veja, eu estou a disposição, você sabe disso. Veja a hora que você quer falar.
MACHADO – Porque se a gente não tiver saída… Porque não tem muito tempo.
JUCÁ – Não, o tempo é emergencial.
MACHADO – É emergencial, então preciso ter uma conversa emergencial com vocês.
JUCÁ – Vá atrás. Eu acho que a gente não pode juntar todo mundo para conversar, viu? […] Eu acho que você deve procurar o [ex-senador do PMDB José] Sarney, deve falar com o Renan, depois que você falar com os dois, colhe as coisas todas, e aí vamos falar nós dois do que você achou e o que eles ponderaram pra gente conversar.
MACHADO – Acha que não pode ter reunião a três?
JUCÁ – Não pode. Isso de ficar juntando para combinar coisa que não tem nada a ver. Os caras já enxergam outra coisa que não é… Depois a gente conversa os três sem você.
MACHADO – Eu acho o seguinte: se não houver uma solução a curto prazo, o nosso risco é grande.
MACHADO – É aquilo que você diz, o Aécio não ganha porra nenhuma…
JUCÁ – Não, esquece. Nenhum político desse tradicional ganha eleição, não.
MACHADO – O Aécio, rapaz… O Aécio não tem condição, a gente sabe disso. Quem que não sabe? Quem não conhece o esquema do Aécio? Eu, que participei de campanha do PSDB…
JUCÁ – É, a gente viveu tudo.
JUCÁ – [EM VOZ BAIXA] Conversei ontem com alguns ministros do Supremo. Os caras dizem ‘ó, só tem condições de [INAUDÍVEL] sem ela [DILMA]. Enquanto ela estiver ali, a imprensa, os caras querem tirar ela, essa porra não vai parar nunca’. Entendeu? Então… Estou conversando com os generais, comandantes militares. Está tudo tranquilo, os caras dizem que vão garantir. Estão monitorando o MST, não sei o quê, para não perturbar.
MACHADO – Eu acho o seguinte, a saída [PARA DILMA] é ou licença ou renúncia. A licença é mais suave. O Michel forma um governo de união nacional, faz um grande acordo, protege o Lula, protege todo mundo. Esse país volta à calma, ninguém aguenta mais. Essa cagada desses procuradores de São Paulo ajudou muito. [referência possível ao pedido de prisão de Lula pelo Ministério Público de SP e à condução coercitiva ele para depor no caso da Lava Jato]
JUCÁ – Os caras fizeram para poder inviabilizar ele de ir para um ministério. Agora vira obstrução da Justiça, não está deixando o cara, entendeu? Foi um ato violento…
MACHADO -…E burro […] Tem que ter uma paz, um…
JUCÁ – Eu acho que tem que ter um pacto. […]
MACHADO – Um caminho é buscar alguém que tem ligação com o Teori [Zavascki, relator da Lava Jato], mas parece que não tem ninguém.
JUCÁ – Não tem. É um cara fechado, foi ela [DILMA] que botou, um cara… burocrata da… Ex-ministro do STJ [Superior Tribunal de Justiça].

Dilma: ‘O presente nós perdemos. Não podemos perder o futuro’

Guilherme Santos/Sul21
“As pessoas perderam o seu voto e agora começaram a perder seus direitos. Com isso, o governo e a política começam a se tornar irrelevantes, abrindo caminhos para aventureiros, o preconceito e a intolerância. O aumento do nível de desigualdade torna a população mais refratária à democracia", disse a presidente deposta Dilma Rousseff, na aula inaugural do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul para um público de mais de mil alunos e professores que lotaram por completo o salão de atos da UFRGS; no evento, ela voltou a alertar sobre o risco de uma fase 2 do golpe; “Lula vem sofrendo uma sistemática tentativa de destruição que tem resultado no seu crescimento nas pesquisas. Eles ainda não têm candidato. Se não encontrarem um, tentarão evitar a realização de eleições em 2018 ou inviabilizar a candidatura Lula"

2 de maio de 2017

Justiça concede Liberdade a José Dirceu

 Imagem relacionada
Segundo Willian Lima disse em sua página do facebook que recebeu a noticia agora mesmo, dando conta  que  a justiça acatou o pedido de liberdade a José Dirceu .

Temer exonera indicados de Rafael Motta e Antônio Jácome dos cargos federais no RN

 Resultado de imagem para Rafael Motta e Antônio Jácome
Os indicados dos deputados federais Rafael Motta (PSB) e Antônio Jácome (PTN) que ocupavam cargos federais no RN, amanheceram exonerados das respectivas funções.

Os deputados integravam a base de apoio ao Governo Temer, votando, inclusive, favorável ao impeachment de Dilma Rousseff. No entanto, votaram contra a reforma trabalhista e deverão também ser contrários à Reforma da Previdência.

Rafael Motta perde a superintendência do DNIT e do Departamento Nacional de Produção Mineral no Estado do Rio Grande do Norte – DNPM/RN.  Walter Fernandes de Miranda Júnior e Octávio Santiago Filho.

Já Antônio Jácome perdeu a superintendência da FUNASA. Jairo Sotero Nogueira de Souza, superintendente da Funasa no Rio Grande do Norte.

Heitor Gregório TN -   J belmont

1º de Maio foi um show de manifestação em todo país

Manifestação do Dia da Trabalhadora e do Trabalhador em São Paulo (SP) / Rute Pina
Dois dias após a greve geral que mobilizou quase 40 milhões de pessoas em todo o país, movimentos populares e centrais sindicais voltaram a ocupar as ruas ontem segunda-feira (1).

1 de maio de 2017

A Charge para o dia 1 de Maio



A imagem foi copiada do portal Ocafezinho!   ... Que passará a  usar as  letras de músicas de Belchior como trilha sonora da Luta .

Mensagem da presidente do SINDISERPRAN para o dia do Trabalhador


"Muitos trabalhadores devem se perguntar hoje: O que comemorar nesse 1º de maio de 2017? Há muito tempo, os trabalhadores/as não sofriam tantos ataque aos seus direitos. As reformas (trabalhista, previdência e terceirização) em curso no Congresso nacional, retiram direitos trabalhistas importantes, como: a aposentadoria. Somando-se a isto, as más condições de trabalho de muitos operários por este Brasil afora. Mas, o tempo è de RESISTÊNCIA. AS conquistas dos trabalhadores/as ao longo da historia  foram adquiridas com muita LUTA, e agora, não será diferente. Portanto, nós da direção do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rafael Fernandes e Água Nova- SINDISERPRAN, desejamos a todos/as, muita disposição para a LUTA, para assim, mantermos os direitos já adquiridos e continuarmos na busca de novas conquistas."

Rosineide Nascimento - presidente do SINDISERPRAN

30 de abril de 2017

Vasco fatura a taça Guanabara sub 20 - 2017

 
Superior durante os 90 minutos, o Vasco fez das Laranjeiras São Januário por um dia e derrotou o Fluminense por 1 a 0 de maneira incontestável. A estrela de Paulinho brilhou. Destaque da seleção brasileira sub-17, o atacante entrou aos 21 do segundo tempo e balançou a rede cinco minutos depois, mostrando toda a sua estrela. O gol deu justiça ao que os times fizeram em campo. E o Vasco saiu de campo campeão da Taça Guanabara 2017  repleto de merecimento.

O Cantor Cearense Belchior morreu aos 70 Anos

 
O cantor e compositor cearense Belchior, morreu hoje aos 70 anos, em Santa Cruz do Rio Grande do Sul; Belchior será sepultado, na cidade de Sobral; O governo do Estado do Ceará decretou luto oficial de três dias. Não foi divulgado a causa morte.

Datafolha: Lula dispara e vence em todos cenários

Mesmo sendo alvo de um massacre midiático, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disparou em todos os cenários pesquisados pelo Datafolha, alcançando números entre 29% e 31% das intenções de voto no primeiro turno; ou seja: sem um tapetão judicial, que seria a fase 2 do golpe de 2016, com a inabilitação judicial de Lula, ele provavelmente seria eleito presidente pela terceira vez; a pesquisa também revelou o esfacelamento das principais forças golpistas: enquanto candidatos do PSDB, como Aécio Neves, derreteram, Michel Temer se tornou a personalidade política mais odiada do Brasil; no vácuo político, o único que cresceu, além de Lula, foi o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que hoje iria para o segundo turno; ontem, ao participar de um evento em defesa da indústria naval, ao lado do ex-governador Olívio Dutra e da presidente golpeada Dilma Rousseff, Lula se disse pronto para vencer mais uma vez o candidato da Globo.

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !