7 de outubro de 2016

Fala Simone Duran !

 https://scontent.fjdo1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/14563300_1259125944127300_2025554483824849593_n.jpg?oh=2fa246894abefce5d2a0e35b638e7a25&oe=5868DA82
Estou profundamente abalada e triste....
Roubaram os nossos votos e as nossas esperanças.
Mataram o nosso futuro.
Fomos traídos por falcatruas, injustiças e banditismo.
Sequestraram nossos sonhos, nossas melhores potencialidades.
Tempos duros pela frente....

Blog a Tromba Apresenta: A charge do dia - "JUSTIÇA"

Carta aberta à primeira-dama-golpista Marcela Temer – de mãe para mãe

marcela-temer-e-manuela-davila
“Marcela, vem com a gente lutar pela felicidade de nossas crianças. Vem com a gente lutar contra a ampliação da jornada de trabalho, contra a PEC 241. Vem com a gente lutar por uma sociedade em que mulheres e homens possam cuidar mais de seus filhos.”
Por Manuela d’Ávila, em seu Facebook
Cara Marcela,
Quem me acompanha por aqui, ou na vida cotidiana, sabe o que eu penso sobre os cuidados e estímulos na Primeira infância. Tanto que decidimos, Duca e eu, ficar esse primeiro ano com Laura. Decidimos para tornar exclusiva a amamentação até o sexto mês, para prolongar a amamentação por mais tempo (Laura ainda mama com 1a1m), para curtirmos nossa pequena.
Porém, isso só foi possível pois Duca é um artista que, normalmente, não trabalha durante os dias em que eu trabalho. Isso só foi possível porque nós dois não temos jornadas equivalentes de trabalho, não somos “CLT”, pois eu posso viajar para o interior com Laura. Isso só foi possível porque nós somos dois, não sou sozinha nessa aventura. Isso só é possível porque eu tive acesso a toda informação sobre a importância da amamentação e,também, porque não ouvi de uma creche que era impossível armazenar leite materno ou que meu leite é fraco.
Mas, escrevo apenas para dizer que sim, o programa Criança Feliz, coordenado por ti, Marcela, pode ser importante.
PORÉM, são muitos os poréns.
Não vou falar sobre a volta do primeiro damismo, esse papel secundário, decorativo, destinado a ti e a todas as mulheres nesse governo golpista.
Quero falar sobre maternidade, sobre não termos receitas, sobre criação com apego, sobre violência obstétrica, sobre creches, educação infantil, horário de atendimento em postos de saúde. Quero falar sobre licença maternidade de quatro meses e paternidade… bem, ser apenas licença hospitalar!
A absoluta maioria das mulheres, Marcela, torce pra conseguir uma vaga em creche quando o bebê tem 100 dias para fazer a adaptação nos últimos 20 da licença. Outras, passam o dia angustiadas, pois deixam uma “vizinha” cuidando do bebê em ambientes não adequados.
A média desmama aos 56 dias (aliás, por que você não falou em amamentação? A indústria não gosta?). Muitas mulheres são demitidas ao voltar. Ou pior: quando faltam o trabalho para pegar a ficha no posto de saúde. E seu marido, Marcela, ainda quer congelar os gastos em saúde e educação com a PEC 241. Imagina!!
Marcela, sei que muitas mulheres tornam-se empoderadas ao se depararem com a realidade. Vi isso acontecer muitas vezes nessas quase duas décadas de militância. Veja as crianças como se fossem o seu filho! Tu sabes que elas precisam, sim, de cuidados. E, para isso, precisam também do Estado.
Esse Estado que seu marido quer “congelar”, destruir. Esses gastos públicos que ele quer congelar são a creche de um bebê igual ao Michelzinho. São a consulta pediátrica de uma bebê igual a Laura.
Sabe, Marcela, é muito bom cuidar da Laura. Muitas mulheres, como você, optam por não trabalhar, eu as respeito. Outras, como eu, trabalham, estudam e cuidam dos filhos. Eu respeito a todas as nossas escolhas.
Porém, precisamos saber que para a imensa maioria não há escolha. A volta ao mercado de trabalho é uma imposição. E eu preciso te alertar: crianças não são felizes sozinhas. Crianças são cuidadas. Esses cuidados passam por mães e pais que não podem trabalhar doze horas por dia! Que não podem ter seus direitos submetidos a negociação em plena crise! Essas crianças serão felizes com educação e saúde públicas de qualidade. Se a crise aumenta, mais esses pais trabalham, se não há direitos trabalhistas, mais frágeis ainda são essas mães no mercado de trabalho, se hoje achamos ruim quatro meses de licença, podemos seguir o caminho dos EUA que, simplesmente, não a concedem.
Marcela, vem com a gente lutar pela felicidade de nossas crianças. Vem com a gente lutar contra a ampliação da jornada de trabalho, contra a PEC 241. Vem com a gente lutar por uma sociedade em que mulheres e homens possam cuidar mais de seus filhos.

Publicado no  brasilonline

Fim do SUS – PEC do teto dos gastos públicos mata o Sistema Público de Saúde

fim-do-sus
Senta e continua chorando, pois teremos mais um golpe, chegou a vez da morte do SUS. 

Ontem foi a entrega do Pré-Sal, os recursos que iriam para a Educação dos brasileiros, assim, de golpe em golpe vamos deixando meia dúzia de bandidos roubarem o futuro da nação.
O Conselho Nacional de Saúde (CNS), o Conselho Nacional de Secretarias Estaduais de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) calculam que a proposta de emenda constitucional (PEC) que institui um teto para os gastos públicos pelos próximos 20 anos pode impor perdas bilionárias para o setor de saúde. Representantes do governo contestam essas estimativas (leia mais ao final desta reportagem). Reportagem do G1
Ajude a denunciar o golpe, siga nossas rede soais: Facebook e Twitter
Pela proposta do governo, durante os próximos 20 anos (com possibilidade de mudança do formato de correção a partir do décimo ano), as despesas públicas serão corrigidas no máximo pela inflação do ano anterior, ou seja, não terão crescimento real (acima da inflação).
O setor de saúde terá tratamento diferenciado. Os gastos com saúde serão elevados a 15% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2017, com correção pela inflação somente a partir de 2018, segundo a proposta divulgada pelo relator Darcísio Perondi (PMDB-RS).
Para entrarem em vigor, as mudanças do formato de financiamento da saúde ainda precisam passar pelo crivo da comissão especial do Congresso criada para discutir assunto e dos plenários da Câmara e do Senado Federal.
Atualmente, a saúde, assim como a educação, tem suas despesas mínimas fixadas com base em um percentual da receita corrente líquida.
Como a expectativa é de crescimento da economia brasileira nos próximo anos – cenário que já se vislumbrava antes mesmo do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff – a arrecadação federal tende a aumentar. Por isso, as entidades calculam que, mantidas as regras da PEC do teto de gastos nesse cenário, haverá perdas para a saúde e também para a educação.
No início deste ano, ainda no governo Dilma, o mercado já previa um crescimento de 0,8% da economia para 2017, de 1,8% para 2018 e de 2% para 2019.
Com a vigência da PEC do teto, o Conselho Nacional de Saúde calculou as perdas para a saúde nos próximos 20 anos em R$ 424 bilhões.
Em nota conjunta, o Conass e o Conasems estimam que o setor deixará de receber, até 2036, R$ 433 bilhões, dos quais R$ 57 bilhões até 2025, momento no qual o formato de correção poderá ser alterado, se essa for a vontade do presidente que estiver no poder nesse ano.
Esses cálculos foram feitos nesta quarta-feira (5), já considerando as últimas mudanças feitas no texto da PEC feitas nesta semana pelo relator do projeto no Congresso Nacional.
‘Morte’ do SUS
O presidente do Conselho Nacional de Saúde, Ronald Santos, não poupa críticas à PEC do teto, que, para ele, representará a “morte” do Sistema Único de Saúde (SUS). O sistema atende a 75% da população brasileira, cerca de 150 milhões de pessoas.
O conselho é vinculado ao Ministério da Saúdee é a instância máxima de deliberação do SUS. Integram o conselho representantes de entidades e movimentos de usuários da saúde, entidades de trabalhadores do setor, governo e prestadores de serviços de saúde,
“Há necessidade de ajustes nas contas públicas. Há desequilibrio, mas a questão é quem irá pagar a conta. Achamos que não pode ser a vida do povo brasileiro. Há outras medidas econômicas, como por exemplo, a taxação de grandes fortunas e da especulação financeira”, declarou Santos.
De acordo com Santos, atualmente o governo, os estados e os municípios gastam cerca de 3,9% do Produto Interno Bruto (PIB) com saúde, patamar inferior ao da média de 8% do PIB dos 34 países que integram a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).
Com a PEC do teto, informou o conselho nacional, o gasto cairá mais ainda no futuro, para cerca de 2% do PIB ao final de 20 anos.
Segundo ele, a PEC do teto comprometerá cirugias oncológicas, exigirá menos gastos com o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), menos equipes de Saúde da Família, menos transplantes e menos assistência farmaceutica em um cenário de crescimento e de envelhecimento populacional – momento em que a Saúde é mais demandada.
“Os parlamentares não foram eleitos para mudar o contrato social brasileiro, para colocar a responsabilidade por politicas públicas por saúde nas mãos das famílias e do mercado”, concluiu Ronald Santos, presidente do CNS.
Em nota divulgada nesta quarta-feira, o Conass e o Conasems avaliaram que os efeitos da PEC do teto de gastos públicos serão “desastrosos” para todas as esferas do SUS, principalmente para estaduais e municipais do sistema.
“De forma direta, essas esferas recebem da União repasses da ordem de 64% do orçamento do Ministério da Saúde, destinados a atendimentos de atenção básica, média e de alta complexidade. De forma indireta, cita-se como exemplo os recursos financeiros destinados à compra centralizada de medicamentos de alto custo, realizada pelo Ministério da Saúde”, avaliaram as entidades.
Os conselhos acrescentaram que “congelar” por 20 anos recursos financeiros federais destinados ao SUS é “ignorar a regra constitucional que estabelece o direito à saúde mediante políticas econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação”.
Governo contesta
Autoridades do governo têm argumentado que não se pode comparar cenários, retrospectivos ou prospectivos (estimativas para os próximos anos), que mostram a diferença entre a aplicação do método da PEC com aquele ocorrido ou sua tendência.
O governo avalia que tanto o PIB como as receitas que servem de base de cálculo para os pisos teriam crescido ou crescerão de forma desigual.
A visão da equipe econômica é que, sem a PEC do teto de gastos, haveria um crescimento econômico menor no futuro, o que faria também com que as receitas fossem mais baixas.
Segundo o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto Almeida, a vinculação dos gastos com saúde e educação a um patamar da receita líquida do governo, atual formato contemplado na Constituição, não garante qualidade do serviço.
“Receita vinculada não é garantia de prioridade e de gasto aplicado. Isso não significa qualidade e tampouco prioridade”, declarou Almeida em setembro deste ano.

brasilonline

6 de outubro de 2016

Escola do RN entre as 100 melhores do país no Enem 2015

Este é o 4º ano consecutivo que o Colégio Ciências Aplicadas alcança a melhor média no Enem (Foto: Gabriela Barreto) 
Este é o 5º ano consecutivo que o Colégio Ciências
Aplicadas alcança a melhor média no Enem
(Foto: Gabriela Barreto)
O Rio Grande do Norte tem apenas uma escola entre as 100 instituições com melhores notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015. O Colégio Ciências Aplicadas, localizado em Natal, ficou na 68ª posição no ranking nacional. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou nesta terça-feira (4) as notas por escola da edição do ano passado do Enem.

Do G1

O criminoso é apresentador da Rede Record.


ribeiro


Marcos Paulo Ribeiro Morais, conhecido como Marcão do Povo, que foi anunciado pela Record como o novo apresentador da versão do “Balanço Geral” exibida no Distrito Federal, já teve problemas com a Justiça.
De acordo com o colunista Ricardo Feltrin, o jornalista, que é ex-deputado estadual por Tocantins pelo PRB, mesmo partido de Marcelo Crivello, foi condenado pela Justiça Eleitoral em 2010 por abuso de poder econômico e teve os direitos políticos cassados por três anos.O âncora também foi investigado pelo Ministério Público Estadual após ser citado em uma investigação feita pela 1ª Delegacia de Gurupi (TO), suspeito de ter ligações com a máfia de caça-níquéis do Estado.
Procurada pelo colunista, a Record preferiu não se manifestar sobre o assunto. Aliados de Marcão foram ouvidos e disseram que a acusação sobre a máfia foi implantada por inimigos para prejudicá-lo, mas evitaram comentar o processo eleitoral.
À frente do “Balanço Geral”, Ribeiro alavancou os índices do jornalístico, ao ponto de deixar a emissora na vice-liderança isolada.

Brasil on

5 de outubro de 2016

Prostituta da cidade de Manacapuru virou vereadora mais votada

 Coroca: a prostituta que virou vereadora mais votada de Manacapuru
Com o slogan: ‘Se é para votar no filho, vote na puta'”;
Francisca Ferreira da Silva, de 32 anos, filiada ao PDT há poucos meses, tornou-se em 02 de outubro de 2016, a mulher mais votada à Câmara Municipal de Manacapuru , entrou para a história política da cidade.
Com 1.122 votos, ela se elegeu no terceiro maior colégio eleitoral do interior do estado do Amazonas.

A fonte é do BNC

Anote a data: 05 de outubro de 2016 dia da entrega do maior tesouro brasileiro,o pré-sal.

Câmara aprova urgência para entrega do Pré-Sal ao capital estrangeiro
A votação do projeto que desobriga a Petrobras a atuar como operadora exclusiva nas explorações do pré-sal sob o regime de partilha será realizada nesta quarta-feira, disse o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).
Elaborado pelo chanceler José Serra, o projeto permite que empresas internacionais, como Shell, Exxon e Chevron, explorem o pré-sal desde que a Petrobras não exerça a preferência.
Embora a companhia estatal tenha prioridade, a tendência é que o presidente Pedro Parente, que recentemente disse haver “endeusamento” do pré-sal, abra espaço para concorrentes internacionais.
Para a Federação Única dos Petroleiros, projeto é entreguista.

O Blog do Jornal A Tromba apoia essa Causa

Senadora Fátima Bezerra fará audiência pública sobre a reforma no ensino médio

 
A senadora Fátima Bezerra vai promover, no Senado, audiência pública para debater o que considera incoerente na reforma do ensino médio proposta na Medida Provisória nº 746/16 em comparação com as metas do Plano Nacional de Educação.
A realização da audiência já foi apeovada nesta terça-feira pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte.
A MP já recebeu 568 emendas de parlamentares e tem sido alvo de protestos da comunidade educacional e da população brasileira em geral.
Segundo Fátima, a Comissão de Educação não pode se omitir diante de um tema que tem causado uma enorme preocupação na sociedade.
 “As entidades e as instituições da comunidade educacional demostram responsabilidade quando pedem a retirada da Medida Provisória, pois uma reforma no ensino médio, uma das principais etapas da educação básica, não pode ser feita de cima para baixo e por meio de um instrumento impositivo e que restringe o debate, como é o caso da Medida Provisória. Vamos lutar para que ela seja retirada ou rejeitada”, afirmou a senadora.

A audiência já está marcada para o dia 19 de outubro, às 10h, na Comissão de Educação do Senado

Trabalhadores se mobilizam em Brasilia contra as medidas do governo que congelam os investimentos na educação




dia nacional de lutas banner site 2
A CNTE, CUT, FETAM/RN  e SINDICATOS realizam hoje  (quarta-feira) uma grande mobilização contra as medidas de desmonte do estado brasileiro e da educação pública, com paralisação nos Estados e ato no Congresso Nacional, em Brasília.
A mobilização, será das 8h às 18h, é especialmente contra a PEC 241 (congelamento em investimento público), o PL 4.567 (privatização do pré-sal) e a Medida Provisória 746 (reforma do ensino médio).
A concentração, em Brasília, será no espaço do servidor público, localizado ao lado do Ministério do Planejamento.

4 de outubro de 2016

Felipe Maia vai responder ao MPF qual sua relação com a jornalista Cláudia Cruz



A defesa de Claudia Cruz, mulher do deputado cassado e ex-presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha (PMDB), protocolou na Justiça Federal 11 perguntas que devem ser feitas a políticos que foram arrolados por ela como testemunhas de defesa. Claudia Cruz é ré na Lava Jato por lavagem de dinheiro e evasão de divisa.
De acordo com as investigações, Cláudia Cruz foi favorecida, por meio de contas na Suíça, de parte de valores de propina de cerca de US$ 1,5 milhão recebida pelo marido. 
O dinheiro, ainda conforme a investigação, foi um pagamento indevido a Cunha para que ele “viabilizasse” a aquisição, pela Petrobras, de 50% do bloco quatro de um campo de exploração de petróleo na costa do Benin, na África.
Os procuradores do Ministério Público Federal (MPF) afirmam que Cláudia Cruz gastou o dinheiro no exterior com compras de artigos de grife de luxo – bolsas, sapatos e roupas. AS compras foram feitas com cartões de crédito.
As perguntas devem ser respondidas por escrito pelos deputados Felipe Maia (DEM-RN), Gilberto Nascimento (PSC-SP), Átila Lins (PSD-AM) e por Bruno Araújo (PSDB) – ministro das Cidades do presidente Michel Temer (PMDB).
Os advogados de Claudia Cruz querem saber das testemunhas, por exemplo, se elas conhecem a ré, se ela possui ou não possuiu relação de emprego com alguma instituição, qual a relação que eles têm com Eduardo Cunha, se têm conhecimento sobre negócios desenvolvidos por Cunha antes da vida política e se já viajaram com o casal.
Veja todas as perguntas

1. Conhece a Sra. Cláudia Cordeiro Cruz? Em que contexto a conheceu?
2. Sabe declinar qual é a profissão da Sra. Cláudia Cruz?
3. Sabe declinar se a Sra. Cláudia Cruz possui ou possuiu relação de emprego com alguma instituição?
4. Conhece o Sr. Eduardo Cunha?
5. Qual a sua relação com o Sr. Eduardo Cunha?
6. Quando conheceu o Sr. Eduardo Cunha, ele já exercia mandato parlamentar?
7. Tem conhecimento sobre os negócios desenvolvidos pelo Sr. Eduardo Cunha antes de dedicar-se à vida política?
8. Já realizou alguma reunião ou teve algum contato sobre negócios ou assuntos políticos com a Sra. Cláudia Cruz?
9. Já participou de alguma reunião ou conversa sobre negócios ou assuntos políticos com o Sr. Eduardo Cunha em que a Sra. Cláudia Cruz estava presente?
10. Já fez viagens ao exterior com o casal Cláudia Cruz e Eduardo Cunha? Essas viagens eram oficiais?
11. Durante as viagens oficiais, a Sra. Cláudia Cruz acompanhava o Sr. Eduardo Cunha nos compromissos de natureza política?
Também são testemunhas os deputados Hugo Motta (PMDB-PB), Carlos Marun (PMDB-MS), Jovair Arantes (PTB-GO) e Maurício Quintella, ministro dos Transportes. Este grupo dará depoimento oralmente.

Do blog de Thaisa Galvão

3 de outubro de 2016

Amanda Gurgel PSTU)é a segunda mais votada em Natal e fica fora da câmara para 2017

Resultado de imagem para Amanda Gurgel  PSTU)é a segunda mais votada em Natal e fica fora da câmara para 2017

Os votos de legenda que garantiram a eleição de um vereador do PHS, não foram suficientes para reeleger a vereadora recordista de votos na Câmara de Natal, Amanda Gurgel, do PSTU.
Sem se preocupar em fazer coligação ou construir uma nominata de candidatos do PSTU ao legislativo, para garantir seu mandato, Amanda, que obteve mais de 23 mil votos em 2012, foi a segunda mais votada ontem, mas estará fora da Câmara em 2017.
 
Informações de Thaisa Galvão

George Queiroz perde a eleição para o motorista da Ambulancia em Jucurutu

Resultado de imagem para valdir da ambulância
O município de Jucurutu vinha sendo controlado pelo deputado Nelter Queiroz por 40 anos.

 George Queiroz perdeu a eleição para o motorista

Em eleição acirrada, o atual prefeito de Jucurutu, na região do Seridó, George Queiroz, filho do deputado Nelter Queiroz, perdeu a chance da reeleição para o candidato e motorista de ambulância, Valdir Medeiros e seu vice-prefeito, o gari da Prefeitura José Pedro.
Encerrada as apurações, o resultado ficou assim: Valdir Medeiros (PROS) – 50,93%
George Queiroz (PMDB) – 49,07%

2 de outubro de 2016

ALEXANDRIA: JEANE FERREIRA É ELEITA A PRIMEIRA PREFEITA DO MUNICÍPIO.


Alexandria elegeu hoje a sua primeira prefeita. Jeane Carlina Saraiva e Ferreira de Souza, foi eleita com 4.610 votos, derrotando a candidato Júnior Abrantes, por 368 sufrágios. Jeane vence com um percentual de 52,08% dos votos válidos.
A então candidata contou com o apoio de uma aliança partidária composta por PSC/DEM/PSB/PSD/PMB/SD/PR/PROS/PP/PMDB.
É a primeira vez que uma mulher consegue eleger-se prefeita do município da terra da Barriguda. Jeane ferreira é esposa do desembargador Expedito Ferreira e adotou Alexandria, após casar-se. Jeane é pernambucana, de Cabrobó. Nasceu em 15 de agosto de 1973.
 
Rnpolitica
 

Rafaela Carvalho(PMDB) é a prefeita reeleita Em Água Nova

Rafaela Carvalho 
Rafaela Carvalho Foi reeleita em Água Nova  com 1.239 contra  1021 do seu Opositor Ronaldo Sousa (DEM) .
Vereadores eleitos



    • Kadson

    • PMDB
    • 11,41%
    • 259


    • Raimundo Zuza

    • PMDB
    • 9,21%
    • 209


    • Odair Nunes

    • PMDB
    • 8,64%
    • 196


    • Preto de Aluizio

    • PHS
    • 8,29%
    • 188


    • Roberio

    • DEM
    • 8,11%
    • 184


    • Paulo Cesar

    • PMDB
    • 7,76%
    • 176


    • Ita de Sales

    • PR
    • 5,73%
    • 130


    • Bomfim Barbosa

    • PMDB
    • 5,55%
    • 126


    • Zenir 
    • PP
    • 4,80%
    • 109
    •  
    •  O curioso é que a  Professora Rosineide  PT obteve 4,98%  teve 113 votos , enquanto  a 9ª colocada Zenir conseguiu 4,80% 109 votos entrou e Rosineide ficou de fora.

5.586 cidades escolhem prefeitos e vereadores hoje domingo (2)

Resultado de imagem para 14 4MILHÕES DE ELEITORES VÃO ÀS URNAS PARA ESCOLHER PREFEITOS E VEREADORES.
Os eleitores de 5.568 municípios vão às urnas no hoje domingo (2) para escolher prefeitos e vereadores. O segundo turno só é possível em 92 dessas prefeituras.

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !