2 de abril de 2016

Entenda por que os agentes públicos têm a prerrogativa de serem defendidos pela AGU


Todos os agentes públicos têm a prerrogativa de solicitar a atuação da AGU
Os agentes públicos são responsáveis pelos atos da administração pública, de ministros a servidores técnicos. Quando questionados na Justiça, atos e os próprios agentes são defendidos pela Advocacia-Geral da União (AGU). O objetivo é evitar condenações indevidas, demonstrando a legitimidade e o interesse público que orientaram as decisões e procedimentos adotados pelos gestores.
A defesa dos servidores públicos é amparada pelo mesmo dispositivo que autoriza a representação judicial dos presidentes e ex-presidentes. O artigo 22 da Lei nº 9.028/1995 prevê que a atuação da AGU nos processos pressupõe que o agente público tenha praticado o ato questionado na Justiça no exercício de suas atribuições constitucionais, legais ou regulamentares, no interesse público, especialmente da União. A legislação é regulamentada no âmbito da AGU pela Portaria nº 408/2009.
De acordo com a norma, a AGU está autorizada a defender atos de ministros, delegados federais, defensores públicos, magistrados e militares, assim como servidores responsáveis pela expedição de licenças e procedimentos administrativos. A legislação permite aos advogados públicos impetrar habeas corpus e mandados de segurança em favor dos agentes públicos e até mesmo em casos de acusações de calúnia e difamação. 
Casos de atuação
Exemplo desta atuação foi a comprovação de inocência de servidores públicos citados na Operação Moeda Verde da Polícia Federal, realizada em Santa Catarina em 2007, na qual foram investigadas irregularidades na ocupação de terras públicas na praia de Jurerê, na capital catarinense. A AGU afastou denúncias criminais do Ministério Público Federal contra duas servidoras da Secretaria de Patrimônio da União e um servidor do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, confirmando que eles adotaram medidas tanto para não autorizar empreendimentos no local, como para evitar danos ambientais.
A Advocacia-Geral da União também defendeu, no Superior Tribunal de Justiça, o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles em ação de indenização ajuizada em 2004. A terceira turma da corte reconheceu a atuação após a entidade que ajuizou a ação, por ausência do ex-dirigente da autarquia em palestra, ter o pedido negado pelo Tribunal de Justiça do Paraná. A associação então questionou a legalidade da representação realizada pelos advogados públicos no STJ. Mas o entendimento foi de que a Procuradoria-Geral do Banco Central, vinculada à AGU, tinha autorização para representar judicialmente Meirelles, com base na Lei nº 9.028/1995.
Prerrogativa
Todos os agentes públicos têm a prerrogativa de solicitar a atuação da AGU quando demandados judicialmente por atos praticados no exercício da função pública, inclusive os ex-titulares dos cargos. Para os advogados públicos, o direito tem como objetivo preservar a livre atuação da autoridade, para que não seja tolhida do pleno exercício de suas competências para o alcance do interesse público, independente de se tratar de cargo eletivo, em confiança ou efetivo.
O Departamento de Estudos Jurídicos e Contencioso Eleitoral da Procuradoria-Geral da União (PGU) é o órgão da AGU responsável pela análise dos pedidos relacionados a agentes públicos da administração direta. Caso a representação judicial seja acolhida, é designada a unidade que atuará no processo, preparando a peça de defesa e acompanhando todos os trâmites judiciais posteriores.
O Procurador-Geral da União, Paulo Henrique Kuhn, considera a representação judicial dos servidores públicos uma atuação de Estado. "É importante que a estrutura jurídica estatal assegure aos gestores públicos o pleno desempenho de suas atribuições legais, defendendo-os em ações judiciais ou em outras medidas que busquem constrangê-los pessoalmente para que não executem políticas públicas relevantes para o Estado Brasileiro", ressalta.
Já as solicitações de representação de servidores de autarquias e fundações públicas federais é fundamentada em artigos específicos da Portaria nº 172/2016 da Procuradoria-Geral Federal (PGF) que tratam da Lei nº 9.028/1995, e podem ser direcionadas, segundo a norma, para acolhimento das unidades estaduais do órgão.
Para o Procurador-Geral Federal, Renato Rodrigues Vieira, "defender o agente público e seus atos, desde que praticados de forma legítima, no uso de suas atribuições e visando o interesse público, é defender o próprio Estado e suas políticas públicas. Ademais, seria incoerente e institucionalmente traiçoeira a posição de, em um primeiro momento, assessorar juridicamente o gestor público na construção de seus atos e, após impugnados, não respaldá-lo ou defendê-lo", pondera.
PGU e PGF são órgãos da AGU.

Ficou muito fácil escolher o lado certo da História

:
Aos indecisos sobre o momento político brasileiro, há uma questão importante a ser definida: do lado de quem querem estar? Dos peemedebistas Eduardo Cunha, Romero Jucá e Eliseu Padilha, que já foram citados em vários escândalos e sacramentaram a traição contra a presidente Dilma Rousseff? Dos tucanos José Serra e Aécio Neves que foram a Portugal pregar a ruptura da ordem democrática? Ou de Letícia Sabatella, que mesmo fazendo oposição ao governo da presidente Dilma Rousseff, foi ao Palácio do Planalto defender a democracia? Quem sabe, então, de Chico Buarque, que, depois de ter vivido 1964, agradeceu aos jovens que foram às ruas ontem e lhe deram a certeza de que a tragédia do passado não se repetirá no presente? Ou, ainda, de Wagner Moura, que, num artigo cristalino, cravou que Dilma é vítima de um golpe clássico? Nunca foi tão simples optar entre o certo e o errado.


247

1 de abril de 2016

Em Natal O ato fez alusão aos 52 anos do golpe militar de 1964,



Uma multidão passeou ontem (31) por quatro quilômetros em Natal, protestando contra o  "golpe", e a favor da  presidente Dilma Rousseff Dilma Rousseff. O número de participantes foi estimado pela Secretaria de Segurança Pública (Sesed) do estado, mas os organizadores falaram em 40 mil pessoas. O ato fez alusão aos 52 anos do golpe militar de 1964, que ocorreu no dia 31 de março, e segundo a Sesed reuniu outras 400 pessoas em Mossoró e 200 em Pau dos Ferros.


Militantes do Partido dos Trabalhadores (PT), partidos de esquerda como o PC do B e PSOL, sindicalistas e movimentos sociais reuniram-se com faixas, cartazes, instrumentos musicais e até intervenções artísticas defendendo a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula. No movimento de hoje, havia, inclusive, juristas, advogados representando integrantes do judiciário que também defendem o governo.


Ao longo de quatro quilômetros, entre a Avenida Bernardo Vieira e a praça da Árvore do conjunto Mirassol, eles entoaram músicas  remetendo à resistência à ditadura militar e a todo tempo usavam palavras  de ordem contra um suposto golpe que estaria sendo arquitetado para retirar a presidente do poder, por meio de um processo de impeachment e levar o ex-presidente Lula à condenação, acusado na Operação Lava Jato, que investiga um esquema bilionário de desvio recursos da Petrobras, por meio de pagamento de propina.


Em frente à sede da Federação das Indústrias do estado (Fiern), fizeram uma parada para cantar o hino nacional. O evento contou com a presença de caravanas do interior como de Santa Cruz, João Câmara e Canguaretama. Batuques, tambores, rodas de capoeira e até boi-de-reis animaram a passeata. Diferente da última manifestação ocorrida em 18 de março, a BR 101 foi ocupada ao longo de todo o trecho e ficou interditada nos pontos por onde os militantes passavam. O trânsito precisou ser desviado para vias adjacentes como as avenidas São José, Jaguarari, Rui Barbosa e Prudente de Morais e também a Via Costeira. Ao final os manifestantes realizaram apresnetações artistico-culturais na praça da Árvore.

jornaldehoje

Globo insulta intelectuais, artistas e grupos sociais


Em editorial publicado nesta sexta-feira, o jornal O Globo demonstra irritação com pessoas e movimentos que têm se manifestado em defesa da democracia nos últimos dias – o que inclui até artistas da própria Globo; jornal da família Marinho diz que todos são "sustentados com dinheiro público" e que Dilma é "incensada por quem já a apoia incondicionalmente", numa espécie de "terapia psicológica"; ontem, a atriz Letícia Sabatella, que atua em produções da Globo, deu uma aula de democracia ao dizer que é opositora do governo Dilma, mas que estava no Palácio do Planalto para defender um bem maior: a liberdade e a soberania popular; incapaz de atrair corações e mentes para o golpe de 2016, Globo demonstra irritação.
247

Frase do dia

Mais de 22 milhões de contribuintes ainda não fizeram a declaração do IR

 
A maioria dos milhões de contribuintes do Imposto de Renda deixou para entregar a declaração em abril, último mês para prestação de contas dos ganhos obtidos em 2015 junto à Receita Federal.
Em março, primeiro mês para entrega, 6,5 milhões de pessoas enviaram a prestação de contas dos rendimentos, conforme balanço apresentado na quinta-feira, 31, pela Receita Federal.
Com isso, somente este mês 22 milhões de pessoas terão que fazer o preenchimento e o envio do documento.
Com a maior parte dos contribuintes deixando a prestação de contas para os próximos dias, o governo vem alertando para que as pessoas não deixem o envio para a última hora, considerando que dúvidas surgem no momento do preenchimento.
O prazo para entrega vence em 29 de abril às 23h59min. Vencida essa data, o contribuinte só poderá enviar o documento ao fisco federal no primeiro dia útil de maio, já pagando multa pelo atraso.
Pelo acompanhamento da Receita, a maior parte das entregas ocorre nos sábados, domingos e segundas-feiras, após as pessoas usarem a folga do fim de semana para reunir documentos e preencher a declaração.
O Imposto de Renda da Pessoa Física é um dos tributos federais com maior valor de arrecadação, com grande parte recolhida na fonte pagadora.
No ano passado o Imposto de Renda Retido na Fonte referente a Rendimentos do Trabalho atingiu R$ 97,3 bilhões. A isso se soma o Imposto de Renda da Pessoa Física, no montante de R$ 29,7 bilhões.
Fonte: Receita Federal do Brasil

31 de março de 2016

Blog A Tromba registra Ato contra Impeachment e a favor da Democracia em Pau dos Ferros

 Hoje sexta-feira (31),   movimentos Sociais, Estudantes, Professores, partidos de esquerda e outras categorias juntaram-se e marcharam juntos nas ruas de Pau dos Ferros   contra o Impeachment e a favor da democracia. Além dos protestos contra o impeachment de Dilma, visto como  um processo ilegítimo, os manifestantes desta quinta-feira se uniram em torno do "fora Cunha", bandeira que pede o afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).    Com o grito de guerra   NÃO VAI TER GOLPE e viva a democracia a marcha chegou até o Largo da Cultura onde representantes de vários seguimentos fizeram uso da palavra . Os organizadores do evento os professores Flauberto Torquato e Milton Urbano  no encerramento da caminhada Agradeceram aos participantes pelas  presenças no Ato.

Confira algumas imagens do momento do protesto:










Blog a Tromba

Dilma recebe intelectuais no aniversário do golpe


Na data em que são lembrados os 52 anos do golpe militar no Brasil, num momento em que o País vive uma outra escalada golpista, em meio ao processo de impeachment, a presidente Dilma Rousseff recebe nesta quinta-feira 31, no Palácio do Planalto, dezenas de artistas, intelectuais e cientistas brasileiros; o grupo estará com Dilma para entregar diversos manifestos contra o golpe; neste mesmo dia, movimentos sociais realizarão atos em defesa da democracia e contra o impeachment em cidades de todo o País, além de uma Marcha a Brasília, com a presença do ex-presidente Lula.


fonte: 247

Mega-sena acomulou confira os números

Ninguém acertou as seis dezenas da Mega-Sena desta quarta (30) no concurso número 1804. O sorteio foi realizado no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo (SP).

As dezenas sorteadas foram as seguintes: 20 - 21 - 28 - 48 - 50 - 59.

30 de março de 2016

Movimentos sociais não ocuparam lugares de convidados, eles são os convidados

 Os convidados eram justamente os movimentos de moradia que estão habilitados a participar do programa. Por isso eles estavam lá, ao lado de ministros, governadores, parlamentares, prefeitos, gestores públicos e empresários – todos são protagonistas no êxito do Minha Casa Minha Vida
O Minha Casa Minha Vida é o maior programa de habitação da história do Brasil e já beneficiou quase 10 milhões de brasileiros. Muito do sucesso do programa resulta da capacidade do governo de dialogar constantemente com movimentos sociais, governadores, prefeitos, gestores públicos e empresários.
Parte da imprensa cometeu o equívoco, nesta quarta-feira (30), de afirmar que o governo federal transformou o evento oficial de lançamento do Minha Casa Minha Vida 3 em um ato contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Alguns chegaram a afirmar que a ausência de prefeitos e governadores teria feito com que a segurança do evento preenchesse os espaços “de última hora com representantes dos movimentos sociais”.
Engano. Os convidados eram justamente os movimentos de moradia que estão habilitados a participar do programa. Por isso eles estavam lá, ao lado de ministros, governadores, parlamentares, prefeitos, gestores públicos e empresários – todos são protagonistas no êxito do Minha Casa Minha Vida.
Mais: dizer que os movimentos sociais são “claque” é não compreender a sua importância histórica – neste caso, na luta por moradia digna. É também reduzir a relevância política de atores que defendem a democracia e recusam soluções que afrontam a lei e as instituições democráticas.

Urgente! Lula, Ciro e Requião farão o trio parada dura em Brasília


O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes foi chamado pela presidenta Dilma para uma reunião de emergência. Ele deverá compor a linha de ataque do governo, formando um trio com Lula e Roberto Requião. A ordem é ir para o ataque e chutar o balde dos corruptos que querem transformar o Brasil numa verdadeira república de bananas. Dilma está de saco cheio (não encontrei nenhuma palavra para substituir) e promete guerra sem contra a corrupção. Ciro Gomes deverá ser o ministro Chefe da Casa Civil, Lula na Secretaria de Governo e Requião no Ministério da Defesa. Aldo Rebelo iria para a pasta da Educação. Com a faxina nos ministérios ocupados pelo PMDB, aliados féis estão sendo chamados um a um para ocupa-los.


blogdokuppe

O discurso que matou John F. Kennedy ( Denunciando as sociedades secretas 'ILLUMINATI' )


Ciro: golpe é entreguista e movido por ladrões


Ex-ministro e ex-governador do Ceará, Ciro Gomes disse nesta quarta-feira 30 em Porto Alegre, onde participa de seminário na PUC-RS, que o processo de impeachment da presidente Dilma está sendo movido por uma "coalizão de ladrões" que deseja implementar uma "agenda entreguista", submetida a interesses internacionais; especulação que circula hoje é de que a presidente chamou Ciro para uma reunião de emergência em Brasília, e que por isso ele teria cancelado uma palestra em Santa Catarina na sexta-feira; assessoria não confirmou, nem negou o chamado de Dilma; confira a íntegra da entrevista ao portal Sul 21.

brasil247

A foto que constrange o movimento golpista

IGO ESTRELA: <p>Reunião do diretório nacional do PMDB, que oficializou o desembarque do governo federal</p>
Uma das imagens emblemáticas do golpe foi tirada ontem, quando Eduardo Cunha, Romero Jucá e Eliseu Padilha, três notórios peemedebistas, ergueram as mãos no dia do desembarque do PMDB; para quem foi às ruas gritar contra a corrupção, chega a ser constrangedor ver as faces dos homens que estão pestes a assumir o poder; Cunha, presidente da Câmara, é réu no STF por corrupção e Jucá está na lista de parlamentares investigados pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na Lava Jato; jornalista Fernando Brito, do Tijolaço, aponta um fator importante: "governo algum é capaz de se sustentar sem legitimidade. Que dirá a de quem não teve e não teria voto algum"; "'Temer Presidente'" pode ser gritado num salão com um cento de políticos, mas não pode ser gritado em esquina alguma do país", afirma.

247

Seleção Brasileira empata com o Paguai e fica fora da zona de classificação das eliminatórias

 
No sufoco, a Seleção conseguiu pelo menos um empate contra o Paraguai, no Defensores del Chaco. O Brasil começou perdendo a partida por 2 a 0, mas buscou o empate no fim da partida. Apesar do ponto, as duas equipes estão foram da zona de classificação para a Copa do Mundo de 2018.

Palavra de ordem na Globo é combater a palavra golpe


:
Embora a presidente Dilma Rousseff, primeira mulher a ocupar o cargo mais alto da República, esteja correndo o risco de ser enxotada do poder por "pedaladas fiscais", sem que suas contas tenham sido sequer apreciadas pelo Congresso Nacional, num processo conduzido pelo político que hoje simboliza a corrupção, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a Globo, maior monopólio de mídia do mundo, tenta convencer a sociedade de que não se trata de um golpe contra a democracia, mas sim de um processo legítimo; além de um editorial publicado nesta quarta-feira, o grupo também escalou o articulista Merval Pereira para repetir a tese de que "não vai ter golpe, vai ter impeachment", como se a deposição de uma presidente sem crime de responsabilidade pudesse ter alguma legitimidade; do golpe que promoveu em 1964 (à época chamado de Revolução), a Globo só pediu desculpas 50 anos depois; por mais que a Globo grite, artistas e intelectuais, como Wagner Moura, denunciam o processo atual pelo que ele é: um golpe.

247

Em editorial, Globo defende seu golpe dizendo que não é golpe

:
Jornal da família Marinho, que defendeu o golpe militar de 1964 e só se desculpou 50 anos depois, defende agora o golpe jurídico-midiático de 2016; em vários trechos, jornal cita Lava Jato e roubalheira, mas não menciona as chamadas "pedaladas fiscais" prática corriqueira pela qual a presidente Dilma Rousseff está sendo efetivamente julgada - um "não crime" que nem sequer foi apreciado pelo Congresso, que é quem aprova ou rejeita contas presidenciais.
247

Zenaide Maia cobiça Ministério da Saúde para votar contra impeachment de Dilma


zenaide-maia-patu
Depois do rompimento do PMDB com a presidente Dilma Rousseff e o pedido de exoneração do ministro Henrique Alves, do Ministério do Turismo, a deputada federal do PR, Zenaide Maia, cobiça ocupar o cargo de ministra da Saúde, na nova configuração da equipe ministerial, mas a chance dela emplacar é praticamente zero.
Para votar contra o processo de impeachment na Câmara dos Deputados, a potiguar Zenaide Maia, que é médica pediatra, ganharia de mãos beijadas o cargo de ministra da Saúde, já que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente concordam com a necessidade de aumentar o espaço de aliados como PP e PR.
A outra opção para a deputada Zenaide Maia ficar contra o impeachment, é que o PR do RN fique com todos os cargos no Estado hoje ocupados por peemedebistas ligados ao ex-ministro Henrique Alves. O deputado George Soares esta feliz igual a pinto em beira de cerca com essa possibilidade.
Na edição de hoje, a Folha de São Paulo revela que o PP também tem reivindicado assumir o Ministério da Saúde. Também está em análise a hipótese de acomodar o PR no Ministério de Minas e Energia. As pastas são atualmente comandadas pelo PMDB, que anunciou nesta terça-feira (29) o desembarque do governo federal.

blogdovt

Moro pede desculpas ao STF por divulgar conversa de Lula e Dilma

O juiz federal Sérgio Moro admitiu ontem (29) ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki que lamenta e pede "escusas" por ter autorizado a divulgação de escutas telefônicas entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidenta Dilma Rousseff. Ao ministro, Moro também disse que não teve intenção de provocar polêmicas, conflitos ou constrangimentos.
"Diante da controvérsia decorrente do levantamento do sigilo e da decisão de vossa excelência, compreendo que o entendimento então adotado possa ser considerado incorreto, ou mesmo sendo correto, possa ter trazido polêmicas e constrangimentos desnecessários. Jamais foi a intenção deste julgador, ao proferir a aludida decisão de 16 de março, provocar tais efeitos e, por eles, solicito desde logo respeitosas escusas a este Egrégio Supremo Tribunal Federal", disse Moro.
Moro enviou as informações a pedido de Zavascki após a decisão do ministro que determinou a suspensão das investigações da Operação Lava Jato que envolvem Lula e envio dos processos ao Supremo.

São Paulo - O juiz federal Sérgio Moro participa do simpósio Lava Jato e Mãos Limpas, no auditório do Ministério Público Federal (Rovena Rosa/Agência Brasil)
O juiz federal Sérgio Moro avaliou que seu entendimento sobre a divulgação de escutas telefônicas foi incorretoRovena Rosa/Agência Brasil
Com a decisão de Teori, Moro avaliou que seu entendimento sobre a questão foi incorreto. O juiz também afirmou que não determinou a quebra de sigilo telefônico de nenhuma pessoa com prerrogativa de foro e que os diálogos envolvendo a presidenta Dilma e ministro do gabinete pessoal da presidência, Jaques Wagner, o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, e parlamentares, foi encontrada de forma fortuita nas investigações.
"O levantamento do sigilo não teve por objetivo gerar fato político-partidário, polêmicas ou conflitos, algo estranho à função jurisdicional, mas, atendendo o requerimento do MPF, dar publicidade ao processo e especialmente a condutas relevantes do ponto de vista jurídico e criminal do investigado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que podem eventualmente caracterizar obstrução à Justiça ou tentativas de obstrução à Justiça", justificou Moro.
Lula
No despacho, Moro também cita um áudio no qual ex-presidente Lula entrou em contato com o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa. Segundo Moro, Lula tentou que houvesse interferência de Barbosa na Receita Federal. Segundo o juiz, Lula "aparentemente" tentou interferir nas investigações.
"Em cognição sumária, o ex-presidente contatou o atual ministro da Fazenda buscando que este interferisse nas apurações que a Receita Federal, em auxílio às investigações na Operação Lava Jato, realizada em relação ao Instituto Lula e a sua empresa de palestras. A intenção foi percebida, aparentemente, pelo ministro da Fazenda, que, além de ser evasivo, não se pronunciou acolhendo a referida solicitação. O ex-presidente, aparentemente, tentou obstruir as investigações atuando indevidamente, o que pode configurar crime de obstrução à Justiça", disse o juiz.

29 de março de 2016

Juristas potiguares realizam em Natal ato em defesa da democracia e legalidade

Os juristas do Rio Grande do Norte promovem nesta terça-feira (29), a partir das 18h30, no auditório da Escola de Música da UFRN, um ato público em defesa da democracia e legalidade no país. Na ocasião será lançado o manifesto “Carta Aberta dos advogados, promotores, procuradores, juízes e juristas em defesa do Estado Democrático de Direito”.  Mais de 300 juristas já assinaram a carta.
O documento faz um relato dos recentes escândalos de corrupção no Brasil e analisa por que nenhum dos fatos levantados pela oposição em relação ao pedido de impeatchment da presidenta da República Dilma Rousseff caracterizam crime de responsabilidade.
Após a assinatura do manifesto pelos juristas presentes ao evento haverá um debate aberto à sociedade. A mesa será coordenada pelo advogado Paulo Eduardo Teixeira, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no RN (OAB/RN) e atual conselheiro federal da OAB.
O ato dos juristas potiguares em defesa da democracia e da legalidade tem o apoio da Frente Brasil Popular.

oportaln10.com.br

28 de março de 2016

Ex-funcionária diz que propina era prática antiga na Odebrecht

:
Conceição Andrade, que atuou durante 11 anos no  departamento financeiro da Odebrecht, afirmou em entrevista ao “Fantástico”, da TV Globo, ter uma lista, referente ao ano de 1988, com mais de 500 nomes, entre eles os de ex-ministros, ex-governadores, ex-prefeitos, senadores e deputados, relacionados a obras em que supostamente houve pagamento de propina; em setembro de 2015, ela entregou o documento ao deputado federal Jorge Solla (PT-BA), que o repassou à CPI da Petrobras

27 de março de 2016

Mega-sena acomulou confira os números

  Cartelas de jogos de loterias. Mega-Sena. loteria, sorte, prêmio, dinheiro, bolada, riqueza, dinheiro. -HN- (Foto: Caio Kenji/G1)
Ninguém acertou as dezenas do concurso 1.803 da Mega-Sena, que foi sorteado neste sábado (26) em Canela (RS), e o prêmio acumulou em R$ 13 milhões.
Veja as dezenas sorteadas: 04 - 08 - 29 - 38 - 49 - 50.

Na Quina houve 35 apostas ganhadoras e cada uma levou R$ 46.830,05. Outras 2.641 apostas acertaram a Quadra, e levaram R$ 886,59 cada.

Flamengo perde para o Volta Redonda e cai na tabela


O Flamengo caiu para quarta colocação na Taça Guanabara após a derrota para volta Redonda por 1x0. Agora  com quatro pontos, pode terminar a rodada fora da zona de classificação para as semifinais. Na próxima quarta, tem clássico com o Vasco, às 21h45 (de Brasília), no estádio Mané Garrincha, no Distrito Federal.

Minha Casa Minha Vida acelera queda do déficit habitacional no País

O Programa foi decisivo para a redução anual média de 2,8% no deficit habitacional brasileiro entre 2010 e 2014
imagem de arquivo

O Programa foi decisivo para a redução anual média de 2,8% no deficit habitacional brasileiro entre 2010 e 2014

O programa Minha Casa Minha Vida foi decisivo para a redução anual média de 2,8% no déficit habitacional brasileiro entre 2010 e 2014. A conclusão é de estudo da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) , destaca a Caixa Econômica Federal. No período, 742 mil famílias concretizaram o sonho de conquistar a casa própria.

Segundo a pesquisa, a redução foi mais forte no Norte (-6,4% ao ano) e no Nordeste (-3%), mas incluiu todas as regiões do País. Entre os Estados, a Bahia se destacou, respondendo sozinha por 115,6 mil das famílias que compraram ou receberam moradias, ou 16% do total.

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !