26 de março de 2016

Roberto Freire e Paulinho estão na lista da propina

:
Documento apreendido pela Polícia Federal revela que alguns dos principais articuladores do impeachment da presidente Dilma Rousseff, como os deputados Roberto Freire (PPS-PE) e Paulinho da Força (SDD-SP), também aparecem na lista de pagamentos da Odebrecht; os partidos de ambos, PPS e Solidariedade, receberam bônus da empreiteira; Freire, cujo nome aparece ao lado do valor de R$ 500 mil, afirma que as doações recebidas pelo PPS foram legais; pagamentos da Odebrecht, no entanto, foram feitos por meio de uma distribuidora de bebidas; o partido diz que imaginava que os recursos vinham da construtora.

brasil247

Dr Biel divulga nota reafirmando sua pré candidatura a prefeito em Rafael Fernandes

 
Em   nota divulgada pelo médico Dr. Biel nesse final de semana,  na imprensa da região,  afirma que o mesmo  mudou apenas  de partido  mas continua  firme  com sua pré candidatura a prefeito para esse ano  no município de Rafael Fernandes .

Brasil e Uruguai empatam em 2 a 2

BrasilNeymar1 

A Seleção Brasileira ficou no empate em 2 a 2 com o Uruguai, na Arena Pernambuco, em Recife, nesta sexta-feira (25), pela quinta rodada das Eliminatórias. Os gols da partida foram marcados por Douglas Costa, Renato Augusto, Cavani e Suárez.

 

25 de março de 2016

Presidenta Dilma concedeu uma longa entrevista a jornalistas de veículos de comunicação estrangeiros

 Em conversa com correspondentes de jornais estrangeiros, a presidenta Dilma garantiu que nada foi encontrado sobre ela que justifique a cassação de seu mandato conquistado nas urnas e reforçou estar sendo vítima de um “golpe constitucional"
A presidenta Dilma Rousseff concedeu, ontem quinta-feira (24), uma longa entrevista a jornalistas de veículos de comunicação estrangeiros, no Palácio do Planalto, em Brasília. Em mais de 1h40 de conversa, Dilma voltou a refutar veementemente a possibilidade de renunciar ao cargo e reforçou estar sendo vítima de uma tentativa de “golpe constitucional”, por meio do processo de impeachment em análise na Câmara dos Deputados –que, segundo ela, começou como uma estratégia do presidente da Casa, Eduardo Cunha, para “ocultar os seus próprios problemas”.
Depois de um ano e quatro meses sendo investigada “devida e indevidamente”, Dilma garantiu que nada foi encontrado que justifique a cassação de seu mandato conquistado nas urnas. “Podem me virar dos avessos. E é esse o problema. Por que eles pedem que eu renuncie? Por que eu sou mulher, frágil? Eu não sou frágil, não foi isso a minha vida. Sabe por que pedem que eu renuncie? Para evitar o imenso constrangimento de tirar uma presidenta eleita, de forma indevida, de forma ilegal, de forma criminosa”, afirmou.
Presa aos 19 anos quando militava contra a ditadura militar, a presidenta lembrou da tortura para assegurar que não desistirá da luta nesse momento de tensão do País. “Lutei naquela época em condições muito mais difíceis. Vou lutar agora nas condições extremamente favoráveis. É a democracia do meu País, é ela que me dá força. Então, eu não renuncio, não. Para me tirar daqui vão ter que provar que eu tenho de sair”, garantiu.
Dilma argumentou aos jornalistas que um impeachment sem provas do cometimento de crime de responsabilidade representaria uma ruptura da ordem democrática, com consequências drásticas para o futuro do País. Ela lembrou que as chamadas “pedaladas fiscais”, operações orçamentárias para a manutenção de programas sociais, foram utilizadas por outros presidentes, sem que houvesse qualquer questionamento, e que as contas do governo referentes a 2015 ainda não foram sequer entregues para análise. “Esse golpe, que rompe a normalidade democrática, ele pode não ter consequências imediatas, mas ele deixará uma marca na vida política brasileira, forte. Por isso nós temos de reagir, por isso nós temos de impedir, e por isso entendo a palavra de ordem do pessoal que me apoia: ‘Não vai ter golpe’”, acrescentou.
A presidenta também voltou a criticar a gravação e vazamento pela Justiça Federal no Paraná de conversas suas com o ex-presidente Lula, que deveriam ter sido remetidas para o Supremo Tribunal Federal (STF), único órgão competente para determinar investigação contra a Presidência da República. Para ela, a violação ilegal da privacidade atenta contra o Estado de Direito. “A democracia tem isso, você não pode sacrificar um pedaço dela e achar que ela fica inteira”, pontuou.
Dilma também demonstrou preocupação com a atuação politizada e partidarizada de alguns juízes. “Juiz tem de ser imparcial; juiz não pode julgar com as paixões políticas, por isso ele é vitalício, por isso ele não pode ser demitido pelo governo, ele não pode pressionado pelo governo, ele tem autonomia. É isso que diz a nossa Constituição”, observou.
Lula no governo e pacto por reformas
Em outro trecho da conversa com os jornalistas, a presidenta Dilma voltou a defender a nomeação do ex-presidente Lula para o cargo de ministro-chefe da Casa Civil, e acusou aqueles que tentam impedir sua posse de agir para evitar o fortalecimento do governo. Ela garantiu, no entanto, que nenhum esforço será suficiente para evitar que Lula auxilie na estabilização política e econômica do País: “Ou ele vem como ministro, ou ele vem como meu assessor, isso eles não podem impedir. Ou ele vem de um jeito, ou vem do outro. Nós traremos o presidente Lula para nos ajudar no governo”.
Sobre as especulações de que a nomeação de Lula teria o objetivo de lhe garantir imunidade contra investigações, a presidenta foi enfática. “Supor que o presidente Lula viria aqui para se proteger é uma coisa que só pode passar na cabeça de alguém que queira criar problema onde não tem. Mas que proteção estranha! Porque um ministro não está protegido de investigação. Pelo contrário, ele é investigado pela Suprema Corte, diretamente se usa a Procuradoria-Geral da República e a Polícia Federal. Tanto é assim que a investigação do presidente da Câmara, que tem foro especializado, é uma investigação que ninguém pode questionar, ou pode?”, questionou, lembrando que como ministro, além de continuar sendo investigado, Lula perderia o direito de recorrer a instâncias superiores.
Dilma reforçou que conta com a habilidade de articulação política e a experiência administrativa do ex-presidente para chegar, após a superação da crise, “sem ruptura democrática”, a um pacto pela reforma política. “Do jeito que está o sistema político brasileiro, nós vamos ter sistemáticas crises”, sentenciou a presidenta. “Em alguns países você precisa de três partidos para a governabilidade, certo? Aqui, no Brasil, eu acho que precisa de três, no máximo, cinco. Hoje no Brasil nós temos de ter 14, 13, 12. O sistema político brasileiro não corresponde às necessidades e à complexidade da economia e da sociedade brasileira”.
Para a presidenta, outras reformas que o Brasil necessita, como a reforma tributária, dependem inicialmente desse pacto político, que restabeleça a confiança e evite que disputas partidárias levem ao agravamento da situação econômica, como tem ocorrido desde o ano passado como as chamadas “pautas bomba” no Congresso.
Ainda assim, segundo Dilma, apesar da confluência de fatores que prejudicou o País nos últimos anos, como o fim do ciclo de valorização das commodities, a queda do preço do petróleo e a seca em diversas regiões do País, a economia brasileira começa a dar sinais de recuperação. “Nós saímos de um déficit na balança comercial de quatro [US$ 4 bilhões] e fomos para um superávit de 19,6 [US$ 19,6 bilhões]. E nós já estamos, em torno de 30 [US$ 30 bilhões] de superávit anualizado neste mês. Então, o Brasil começou a se mexer. Ele vai se mexer, ele vai continuar”, disse, antevendo que a crise econômica pode ser superada até o fim do ano, caso haja uma distensão no cenário político.
Manifestações, tolerância e inclusão social
Outro tópico que foi alvo de preocupação de Dilma Rousseff foi o cenário de manifestações pró e contra o governo e a radicalização de opiniões políticas no País. A presidenta defendeu a liberdade de expressão e manifestação, mas alertou para a necessidade de tolerância com as posições divergentes. “A gente tem de escutar as ruas, mas escutar as ruas não significa –e não pode significar– usar as ruas para estimular a violência, para estimular a restrição à livre manifestação e ao livre pensamento das pessoas”, disse Dilma, adicionando: “Você não pode utilizar manifestação na porta da casa das pessoas para constrangê-las. Não se pode fazer isso com ministros, não se pode fazer isso com deputados. Isso está errado, isso não é método democrático. Isso, de fato, é método fascista de atuação”, criticou.
“Nós não somos um povo intolerante. Você olha que nós temos um tempo grande de vida política, partidária, no País. Você nunca teve um momento de tamanha intolerância, de tamanha estigmatização de pessoas”.
No entanto, a presidenta disse acreditar que as bases para a paz social no Brasil existem. “Elas não estão rompidas. O Brasil não é um país em insurreição”, afirmou. Para Dilma, esse processo passa pela continuidade das políticas de inclusão social e redução das desigualdades. “Mesmo se você considera que o fim da miséria é só um começo. Quando a pessoa sai da miséria, ela quer mais coisas, ela quer melhores serviços, ela quer acesso a bens culturais, com toda razão, porque é o que nós queremos. Por que eles vão ser diferentes? Só por que saíram da pobreza? A base do país não é uma base explosiva, não tem uma diferença religiosa. Nós não temos conflito étnico, nós somos um país que sempre cultuou a paz”, analisou.

Fonte: Blog do Planalto

Dilma: não há o que João Santana delatar sobre mim


A presidente Dilma Rousseff afirmou, a jornalistas estrangeiros, que sua campanha não recebeu recursos ilegais; ela disse que uma eventual delação do marqueteiro João Santana não envolverá seu nome; "Eu não me preocupo. Eles não têm o que delatar da minha campanha. Essa delação eu quero ver. De repente, sai um boato e ele passa a ser verdade. Eu quero que me expliquem por que é que teria recursos não registrados do João Santana se eu lhe paguei 70 milhões", afirmou; Dilma lembrou que "suas campanhas foram aprovadas pelo Tribunal Superior Eleitoral" 

247

Pedaladas afastariam 16 governadores


:
Poucos deram atenção, mas nessa semana, durante o encontro de juristas pela legalidade e em defesa da democracia no Planalto, o professor de Direito da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Francisco de Queiroz Bezerra Cavalcanti fez a seguinte conta: se a presidente Dilma Rousseff sofrer impeachment pelas chamadas 'pedaladas fiscais', 16 governadores terão que deixar o cargo pelo mesmo motivo.

PMDB e PSDB se unem pela “morte” da Lava Jato diz Ciro Gomes

:
Pré-candidato à Presidência da República e ex-ministro, Ciro Gomes (PDT-CE) afirma que os dois partidos se articulam para "assaltar" o governo da presidente Dilma a fim e acabar com as investigações, que começam a atingir com força nomes da oposição, como Eduardo Cunha, do PMDB, e Aécio Neves, do PSDB; "O objetivo maior é assalto ao poder, tirando o povo da jogada. E o objetivo lateral é encerrar a Lava Jato. (...) A coalizão PSDB/PMDB está tentando, entre outras coisas, simples e puramente, o fim e a morte da Lava Jato. A democracia brasileira precisa saber que o [procurador-geral da República, Rodrigo] Janot conseguiu mil contas na Suíça de políticos de tudo que é de partido. E eles estão fazendo jantares em Brasília e conversando explicitamente que é preciso acelerar o impeachment, derrubar a Dilma, e com isso sinalizar para o povo que a Lava Jato concluiu sua finalidade e agora está na hora de encerrá-la", diz Ciro, em entrevista ao Broadcast Político.

247

Pau dos Ferros vai à rua dia 31 de março pela Democracia e Contra o Golpe



 
NOTA PÚBLICA E CONVITE


"Pau dos Ferros pela Democracia e Contra o Golpe"


A gravidade da situação política do Brasil e os ataques constantes à democracia requerem da sociedade ações práticas contra qualquer atitude com viés ditatorial, que tragam junto a ameaça de um golpe contra a democracia, esta alcançada a duras lutas e com perda de muitas vidas.


A sociedade pauferrense através de uma série de entidades representativas e dos movimentos sociais vem convidar a todos para a realização de Ato Público.


O objetivo da mobilização é defender a legitimidade do Governo e, acima de tudo, gritar pela continuidade e preservação do Estado Democrático de Direito.


O Ato público ocorrerá no dia 31 de março, a partir das 9 horas, com concentração no portal da Praça de Eventos Nossa Senhora da Conceição e caminhada até o Largo da Cultura, no centro de Pau dos Ferros, com encerramento às 10h30min.

Precisamos garantir que "Não vai ter golpe!"

Os eixos da mobilização unitária são os seguintes:


- CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

- CONTRA A PRIVATIZAÇÃO DA PETROBRÁS

- EM DEFESA DO PRÉ-SAL

- NÃO A LEI ANTI-TERRORISMO

- CONTRA A CRIMINALIZAÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS

- NÃO AO AJUSTE FISCAL E AOS CORTES NOS INVESTIMENTOS SOCIAIS

- EM DEFESA DO EMPREGO E DOS DIREITOS DOS TRABALHADORES

- FORA CUNHA!

- CONTRA O IMPEACHMENT


Comitê pauferrense contra o Golpe
 

Aguanovense é preso em operação policial em Macaíba/RN


Equipe da DEICOR deflagrou durante está Quarta-feira (23), "OPERAÇÃO RAINHA DA BORBOREMA", para cumprimento de mandados de prisão e de busca apreensão, no qual resultou nas prisões de quatro indivíduos no bairro Ferreiro Torto, em Macaíba, onde os mesmos são suspeitos da prática de explosões a caixas eletrônicos em diversas cidades no interior do Estado.
Foram apreendidos um revólver calibre 38, diversas munições de arma de fogo, um Honda/city roubado, máscaras usadas nas ações, cédulas parcialmente queimadas, entre outros objetos que serão analisados.
Os presos são; Marcondes Gama de Souza, Marcos Gama de Souza, Iranildo Pereira de Souza e Fabio Alexandre de Oliveira Fernandes, mais conhecido por FABINHO DA ÁGUA NOVA.
Além das explosões a caixas eletrônicos, o trio Marcos, Marcondes e Fabinho, vinha praticando arrastões a granjas e residência na região de Macaíba e Parnamirim.
A DEICOR contou com o apoio da DP de Macaíba, DHPP, DEATUR e PM de Parnamirim para deflagração da operação.
Outras diligências continuarão sendo realizadas visando prender os demais integrantes desta organização.
nossoparana

Banco do Brasil libera R$ 1,4 bilhão para financiamento da Safra 2016/2017

A principal atividade financiada foi a soja, com 84,5% dos volumes liberados
O Banco do Brasil liberou, desde 1º de fevereiro, R$ 1,4 bilhão para financiamento da Aquisição Antecipada de Insumos - Pré-Custeio da safra 2016/17, sendo R$ 243,1 milhões para o segmento de Médios Produtores Rurais (Pronamp) e R$ 1.173,9 milhões aos demais produtores. A principal atividade financiada foi a soja, com 84,5% dos volumes liberados (R$ 1.197,3 milhões), ainda conforme o Banco do Brasil.
Entre os estados, Goiás é o principal tomador do crédito, com 21,3% do total, seguido de Mato Grosso e do Paraná, com 20,6% e 17,1%, respectivamente. De acordo com o banco, o desembolso de R$ 1.416,9 milhões representa crescimento de 33,4% em relação ao observado no somatório dos meses de fevereiro e março de 2014 (R$ 1.062,5 milhões), última edição da modalidade de financiamento para o Pré-Custeio.
A instituição destaca que há, nas diversas fases do processo de crédito, outras propostas que somam R$ 1,7 bilhão. Com isso, o volume internalizado já ultrapassa R$ 3,1 bilhões.
No total, o banco vai disponibilizar R$ 10 bilhões em financiamento a taxas controladas para o pré-custeio da safra 2016/2017, que tem início oficial em 1º de julho.
A oferta permite melhores condições aos produtores para o planejamento de suas compras junto aos fornecedores e contribui para o incremento das vendas de sementes, fertilizantes e defensivos, produzindo reflexos positivos na cadeia produtiva.
Taxas
De acordo com o Banco do Brasil, os recursos disponíveis aos médios produtores (faturamento de até R$ 1,6 milhão ao ano) terão taxa de 7,75% ao ano até o teto de R$ 710 mil. Os outros produtores acessam o crédito com encargos de 8,75% a.a. até o teto de R$ 1,2 milhão por beneficiário.
Fonte: Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio

24 de março de 2016

O País tem direito à lista e à delação da Odebrecht

:
"A parte ainda lúcida da sociedade, que não se deixou cegar pelo ódio, que mesmo não gostando do PT percebe a seletividade do processo, tem o direito de conhecer a lista e as revelações da Odebrecht", diz a colunista Tereza Cruvinel, que critica o desinteresse da força-tarefa da Lava Jato, conduzida pelo juiz Sergio Moro, pela delação de Marcelo Odebrecht; "Depois do desgaste com as ilegalidades cometidas contra Lula, Dilma e outros políticos grampeados, a Lava Jato faria bem em afastar as evidências de que seu propósito não é uma faxina mas sim uma chacina política"; ela lembra, ainda, que, na lista da Odebrecht, surgiram "lanceiros do impeachment", como Aécio Neves, José Serra, Eduardo Cunha e Rodrigo Maia.
247

Bancos abrem hoje, mas estarão fechados na sexta-feira

 
As agências bancárias de todo o Brasil estarão abertas, em horário normal, nesta quinta-feira (24), véspera da Sexta-feira da Paixão. No feriado religioso, permanecerão fechados.
As contas de água, luz, telefone e carnês com vencimento marcado para o dia 25 poderão ser pagas na próxima segunda-feira, sem incidência de multa. Alguns tributos estão com data ajustada ao calendário de feriados (federal, estaduais e municipais).

Na sexta-feira será possível utilizar os canais alternativos de atendimento para fazer  algumas operações bancárias, como caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking e banco por telefone.

Para garantir o pagamento das contas, os clientes podem também agendar a operação nos bancos ou pagá-las (aquelas que têm código de barras) nos caixas automáticos, localizados em diversos pontos como shoppings e supermercados.

23 de março de 2016

Lista da Odebrecht tem Aécio, Cunha e 200 nomes

Um dos documentos apreendidos pela Polícia Federal na Odebrecht durante a 23ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Acarajé, é uma lista de possíveis repasses da empreiteira a mais de 200 políticos, com nomes e valores recebidos; conforme afirma o jornalista Fernando Rodrigues, que divulgou a lista, trata-se do mais completo acervo do que pode ser a contabilidade paralela da empresa descoberta e revelada ontem na investigação; presença de políticos na relação, como o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), atinge oposição e governo; segundo a PF, o executivo Marcelo Odebrecht também estava envolvido no pagamento de propinas.

247

Em Sousa PB choveu 140mm

Na  cidade de Sousa choveu  de 140mm na noite de ontem , conforme informou a radialista Ivoneide Lopes que também publicou algumas imagens na manhã desse quarta-feira: Confira:

Município de Taboleiro Grande registra chuva de até 95 mm

Foto: Wally Bessa
Depois de um fevereiro quase sem chuvas, ela voltou a região Oeste e boa parte do RN, sendo registrado nessa terça-feira (22) precipitações superiores a 120 mm.
Taboleiro Grande, na sede, informa o geógrafo Marcos Bessa, colaborador oficial do blog João Moacir nos registros pluviométricos, que choveu 54 mm, no entanto, na zona rural teve localidade que chegou a atingir 95 mm, chegando a encher barreiros e no sítio barra do Tigre a barragem sangrou.
Apesar das boas chuvas de janeiro, com o mês de fevereiro sem ter praticamente chovido, os reservatórios taboleirenses se encontram em estado crítico, boa parte da lavoura plantada em janeiro se perdeu, mas a esperança se mantém.
 
joaomoacir.blogspot

Prouni abre inscrições para bolsas remanescentes

 Prouni oferece a estudantes de baixa renda bolsas de estudos integrais e parciais em instituições privadas de ensino superior
O Programa Universidade para Todos (Prouni) vai oferecer, a partir desta quarta-feira (23), bolsas de estudo que não foram preenchidas no processo de seleção regular. Os interessados poderão se inscrever pelo site do Prouni até o dia 31 de março.
O Prouni oferece a estudantes brasileiros de baixa renda bolsas de estudos integrais e parciais (50% da mensalidade) em instituições privadas de ensino superior. Na primeira edição de 2016, o Prouni ofertou 203.602 bolsas para 30.931 cursos. As bolsas que não foram preenchidas nas chamadas regulares serão ofertadas nesta etapa.
Podem concorrer professores da rede pública de ensino, além dos estudantes que fizeram alguma edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010. O candidato não pode ter nota 0 na redação e precisa ter, no mínimo, 450 pontos na média no Enem.
As bolsas integrais são para os candidatos com renda familiar bruta por pessoa de até 1,5 salário mínimo por mês e as bolsas parciais, para os participantes com renda familiar bruta por pessoa de até três salários mínimos. Os professores estão dispensados do critério de renda.
Estudantes que se candidatarem terão dois dias úteis para comprovar as informações prestadas na inscrição nas instituições e ensino. Cabe ao estudante verificar o local, a data e o horário de atendimento e demais procedimentos. 
Fonte: Portal Brasil, com informações da Agência Brasil 

22 de março de 2016

Governo envia nesta terça projeto para renegociar dívida dos Estados

 Anúncio foi feito pelo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa
O governo enviará até esta terça-feira (22) projeto de lei complementar para refinanciar a dívida dos Estados e do Distrito Federal com a União. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (21) pelo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa. Conforme acordo fechado na semana passada, os governos locais poderão alongar a dívida com a União em 20 anos, de 2027 para 2047, e as dívidas com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em dez anos.
Os Estados mais endividados poderão ainda pedir um desconto de 40% no valor das parcelas, limitado a R$ 160 milhões por mês, por até 24 meses, sendo o valor não pago nesse período transferido para as parcelas posteriores. Em troca da renegociação, os governadores precisarão aprovar leis locais de responsabilidade fiscal, não conceder novos incentivos fiscais e não nomear novos servidores, salvos os casos de reposição por aposentadoria ou falecimento nas áreas de saúde, educação e segurança.
A renegociação da dívida dos estados não terá impacto fiscal em 20 anos porque todo o débito será pago, mas fará a União deixar de receber recursos no curto prazo. Caso todos os estados assinem até junho os acordos de renegociação, o governo federal deixará de arrecadar R$ 9,6 bilhões em 2016, R$ 18,6 bilhões em 2017 e R$ 17,3 bilhões em 2018.

21 de março de 2016

OEA assume posição contra golpe no Brasil

:
Ao defender a continuação da Lava Jato, secretário-Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, disse que nenhum magistrado está acima da lei e que o Estado de Direito requer que todos sejam responsáveis e iguais perante a lei: “A democracia não pode ser vítima do oportunismo, mas deve ser sustentada pelo poder das ideias e da ética”; ele defendeu também o mandato da presidente Dilma Rousseff e criticou as tentativas de tirá-la do cargo sem fundamento jurídico, como o processo de impeachment iniciado na Câmara: “Qualquer deterioração da sua autoridade deve ser evitada, de onde quer que venha”.

247

Chuva alaga centro de Pau dos Ferros e causa transtorno


21 de março: Dia Internacional da Sindrome de Down - Conhecer para Entender!

 

20 de março de 2016

Dilma pretende denunciar o golpe ao mundo

EBC.com (Roberto Stuckert Filho/PR):
A presidente Dilma Rousseff (PT) deverá iniciar, na próxima semana, uma agenda de entrevistas à imprensa internacional, para dizer que está sendo vítima de uma tentativa de golpe, argumento que tem usado em seus discursos mais recentes no País; a informação é do blog do Kennedy Alencar; a presidente e o PT avaliam que a presença do ex-presidente Lula no governo é a única chance de evitar o impeachment; apesar de estar desgastado, ele capacidade de articulação política maior do que Dilma, segundo o Palácio do Planalto.

Marco Aurélio Mello, do STF: Moro cometeu crime

:
Em entrevista ao portal Sul 21, publicada neste domingo, ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, fez as mais duras críticas já registradas ao juiz Sergio Moro, que conduz a Lava Jato; "Ele não é o único juiz do país e deve atuar como todo juiz. Agora, houve essa divulgação por terceiros de sigilo telefônico. Isso é crime, está na lei. Ele simplesmente deixou de lado a lei. Isso está escancarado. Dizer que interessa ao público em geral conhecer o teor de gravações sigilosas não se sustenta", afirmou; ele também disse que o STF é a última trincheira da cidadania, afirmou que o ministro Teori Zavascki – e não Gilmar Mendes – é o relator das ações contra o ex-presidente Lula e fez um alerta: "Não podemos incendiar o País".

247

Professor Macedo pai do Jornalista Lee Dantas recebe comenda da Universidade Norte do Parará

É  Com muito orgulho que publicamos na manhã deste domingo (20), a notícia de  que o professor Macedo Dantas , pai do jornalista Lee Dantas, (foto), ladeado por sua esposa Nilza Dantas e sua filha Lirifran Dantas  recebeu  essa semana em solenidade  a comenda do mérito educacional, pela Universidade Norte do Paraná- UNIPAR. 

Esse título foi um reconhecimento  dos Sousenses pelo trabalho do professor Macedo desenvolvido na educação na quele município. 
Prof Macedo ladeado de sua esposa Nilza Dantas e sua filha Lirifran




Vasco 100% na temporada continua lider no campeonato Carioca


 Foi calorosa a partida de ontem  sábado (19), do Vasco da Gama  na vitória de 1 a 0 sobre o Boavista, no estádio Kleber Andrade, em Cariacica, em duelo válido pela segunda rodada da Taça Guanabara. A disposição nas arquibancadas com presença de 18 mil presentes - sendo 16.500 pagantes para R$ 826.200,00 de renda -, foi correspondida em campo, com entrega e futebol suficiente. Nenê comandou, Marcelo Mattos marcou o primeiro com a camisa do Vasco, e o time segue invicto na temporada, com 100% de aproveitamento no segundo turno do Campeonato Carioca


Começou a temporada formula 1 veja como terminou o GP da Austrália



Resultado do GP da Austrália de Fórmula 1 (Foto: Divulgação)

Essa corrida da Austrália que abriu a temporada 2016 em grande estilo,  Rosberg vence a prova  e Felipe Massa  chega em 5º.

Rosberg quem vence GP da Austrália

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !