14 de março de 2015

Confira o resultado da Mega-Sena

O concurso de número 1.686 da Mega-Sena  foi realizado neste sábado (14), na cidade de Roseira (SP).  Confira os números sorteados:
09 - 14 - 37 - 44 - 46 - 52
Três apostadores acertaram as seis dezenas e ganharam R$ 8.927.028,65 cada. A Quina foi acertada por 117 apostadores, que levaram R$ 29.578,87. Já a Quadra teve 8999 apostas ganhadoras de R$ 549,38.
 
EBC

"Pretinho" (foto) filho de Chico de Zé Manga da Serra das Almas, zona rural de Água Nova - RN, foi assassinado na manhã ontem sexta-feira (13) na capital paulista.




Conforme  publicou o Blog  aguanovarumoaofuturo e uma fonte ligada a família dão conta de quê "Pretinho" seguia ontem de manhã cedo para o trabalho quando em determinado momento do percurso dois homens se aproximaram de "Pretinho", e não se sabe se eram assaltantes, o fato é que com a aproximação dos homens o mesmo se assustou e correu quando foi surpreendido por tiros, vindo a falecer no local. 

Objetos da vítima, como celular e carteira estavam junto ao corpo. Nada foi levado pelos os algozes de "Pretinho".





Por volta das 5h30 desta sexta-feira (13) um metalúrgico, de 35 anos, foi morto com cinco tiros na cabeça enquanto esperava o ônibus para ir ao trabalho. O crime aconteceu no bairro Cidade Soberana. O Setor de Homicídios de Guarulhos, ainda não tem pista do autor do crime. 



A família do homem identificado como Francisco de Assis Damacena Filho (Pretinho), disse que o metalúrgico era um homem reservado, não costumava sair à noite e passava os fins de semana em casa. 



Francisco (Pretinho) foi morto a poucos metros de sua residência, em um ponto de ônibus na Avenida Monte Alegre. Ele carregava uma mochila com o almoço que levaria para o trabalho e alguns pertences.


aguanovarumoaofuturo

PM prende acusado de crime contra o Jornalista Vagner em 2007 na cidade de Tabuleiro Grande/RN



Altair Paiva é o principal suspeito de matar o jornalista a facadas

Altair foi  preso em Minas Gerais . condenado por crime de homicídio contra o jornalista Vagner Bessa, no ano de 2007, tinha apenas 25 anos, aconteceu em um bar da cidade de Tabuleiro Grande/RN. No dia do assassinato, vítima e autor, estavam em um bar, quando um copo de cerveja caiu, molhando assim o acusado que acabou-se irritando. Após a queda do copo, o acusado partiu para a discussão e agressão, indo até a própria casa, onde pegou uma faca e foi até a porta da residência da vítima, momento em que desferiu vários golpes de faca contra Vagner, que acabou não resistindo aos ferimentos e morreu. 

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=mlJ4HlFBGYs


nossoparana

Manifestações em todo País promovido pelo partido dos Trabalhadores Sindicatos e movimentos Sociais foi pacífica

               


Em todo o país, movimentos sociais, trabalhadores e sindicatos promoveram manifestações em defesa da Petrobras, pela reforma política e contra a recente política de ajustes fisicais. Integrantes de centrais sindicais  como a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST) convocaram manifestações para hoje (13) em 25 capitais do país.
 
 
Em Natal, Uma grande multidão participou do Ato Nacional em defesa da Petrobras, dos Direitos e da Reforma Política, organizado pela Central Única dos Trabalhadores. O evento que aconteceu ontem  (13), reuniu diversas centrais sindicais, movimentos estudantis, integrantes do Movimento Sem Terra, que chegaram em um ônibus, jovens do movimento Kizomba e políticos do Rio Grande do Norte durante caminhada pelas ruas do Centro da cidade.

     


      
   
A manifestação estava com concentração marcada para as 14h, mas só começou por volta das 15h, em frente à Catedral de Natal. Manifestantes chegaram cantando grito de guerra a favor do governo.
CAMINHA-H

A caminhada seguiu pela Avenida Deodoro da Fonseca, entrando pela rua Apodi, depois pela Avenida Rio Branco e acabou na Praça Sete de Setembro, deixando o tráfego lento. A Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU) esteve no local para desviar o trânsito. Cerca de 50 policiais militares acompanhavam o movimento a pé, com reforço de oito viaturas e 20 motos do CPRE, além de 20 homens do Batalhão de Choque que realizaram o acompanhamento.
POLICIA-HHH

O Sindicato dos Servidores Municipais de Natal (Sinsenat) e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (Sinte) também se juntaram ao ato.

CUT-H

Para Soraya Godeiro, presidente do Sinsenat, o movimento sindical está nas ruas para defender o processo eleitoral, para não aconteça um retrocesso nas conquistas. “Se há necessidade de ajuste fiscal no país, que seja feita através da cassação das grandes fortunas, e não recaia sobre nas costas da classe trabalhadora”, afirma.
Segundo Fátima Cardoso, presidente do Sinte, a privatização da Petrobras pode trazer prejuízos à educação. "É um momento da gente não permitir que a Petrobras venha ser privatizada, uma vez que os royalties do petróleo, pré-sal e o gás devem hoje fazer parte de investimentos na área de educação e se privatizada, certamente não nós não teremos esse recurso", diz.
Taxistas que trabalhavam próximo reclamaram do ato, afirmaram que perderam vários clientes e que deveriam ter deixado uma via alternativa para que eles pudessem trabalhar. "Eu e alguns colegas de trabalho deixamos de fazer corridas porque não tínhamos por onde sair. Querem fazer o protesto, tudo bem, mas sem impedir os outros de trabalhar", reclamou o taxista João de Souza.
FACAO-H

Na Avenida Rio Branco policiais da Rocam apreenderam um facão, que estava de posse de um manifestante.

O ato percorreu tranquilo até chegar próximo à sede da prefeitura, quando uma equipe da InterTV Cabugi foi cercada por um grupo de manifestantes, que gritavam “O povo não é bobo, abaixo a rede globo”. A equipe se afastou até a chegada da policia militar.
PREFEITUER-AH

Os integrantes do movimento se dispersaram por volta das 17h30.
 
Em São Paulo, o ato terminou por volta das 19h, sem o registro de incidentes. Os manifestantes se concentraram no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp) logo após o meio-dia e começaram a caminhar até a Praça da República, no centro da capital, por volta das 15h30. De acordo com os organizadores, cerca de 50 mil pessoas participaram da manifestação. A Polícia Militar (PM) estimou 12 mil participantes. A manifestação reuniu integrantes da CUT, do MST, da União Nacional dos Estudantes (UNE) e de outros movimentos sociais e sindicais, além de cerca de 10 mil professores da rede estadual de ensino, que se juntaram à passeata após terem decidido em assembleia entrar em greve a partir da próxima segunda-feira (16).
No Rio de Janeiro, terminou por volta de 17h30 o ato em defesa da Petrobras e de apoio à presidenta Dilma Rousseff. Os manifestantes carregavam bandeiras de diversos movimentos sociais, centrais sindicais e partidos políticos de esquerda. Havia representantes da Central dos Sindicatos Brasileiros, Federação Única dos Petroleiros e União da Juventude Socialista; UNE, União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes) e Levante Popular da Juventude.

Confira imagens dos protestos pelo país neste 13 de março

1 / 8














Em Brasília, a manifestação começou por volta das 17h, na Rodoviária do Plano Piloto, na área central da cidade. Com bandeiras das centrais sindicais e do Partido dos Trabalhadores (PT), os manifestantes deram voltas na rodoviária com palavras de ordem a favor da presidenta Dilma Rousseff, da Petrobras e contra a oposição. Segundo os organizadores, cerca de 1,5 mil pessoas participaram do evento. A Polícia Militar contabilizou 800. 
As manifestações em defesa da Petrobras e pela reforma política ocorreram também em estados das regiões Norte e Nordeste. Em Salvador, o ato ocorreu na parte da manhã e teve a presença do ex-presidente da estatal Sergio Gabrielli. Em Fortaleza, a manifestação ocorreu na Praça da Imprensa, no bairro Aldeota. Os participantes seguiram em passeata pela Avenida Desembargador Moreira e pediam também uma reforma política.Em Alagoas, 5 mil pessoas, segundo a CUT local, e 1,8 mil de acordo com a PM, participaram de uma passeata pelas principais ruas de Maceió. A manifestação teve a presença de caravanas do interior do estado.
No Acre, por causa da enchente que atinge parte da capital em função do transbordamento do Rio Acre, a manifestação ficou restrita aos locais de grande circulação de pessoas, como áreas comerciais e o Terminal Urbano de Rio Branco. De acordo com a CUT do estado, 50 pessoas participaram do ato. No Amapá, a forte chuva que atingiu pela manhã na capital, Macapá, obrigou a organização do movimento a alterar a programação. Em vez de percorrer algumas ruas da cidade, os manifestantes se concentraram pela manhã na Praça da Bandeira. O evento reuniu cerca de 300 pessoas, segundo a CUT.
Já na capital mineira, Belo Horizonte, a CUT local informou que a manifestação começou por volta das 16h e saiu da Praça Afonso Arinos rumo à Praça Sete. Além da CUT, A CTB, o MST, e outros movimentos sociais, além de movimentos estudantis, também participaram do ato. A CUT estima que cerca de 5 mil pessoas tenham comparecido ao ato.
 
Saiba mais:

Agência Brasil / nominuto.com

 

12 de março de 2015

Eduardo Cunha e Sérgio Gabrielli depõem hoje na CPI da Petrobrás

               
      O deputado Eduardo Cunha preside sessão de votação na Câmara dos Deputados (
       
O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, depõe na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras nesta quinta-feira (12), às 9h30, no plenário 2. Além dele, será ouvido o ex-presidente da estatal Sérgio Gabrielli, convocado pelos deputados.
Cunha se ofereceu para comparecer à comissão espontaneamente depois que o nome dele surgiu entre as pessoas sobre as quais foram abertos inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF) na última sexta-feira (6). Ele nega qualquer envolvimento nos fatos apurados pela chamada Operação Lava Jato, da Polícia Federal.
Cunha já havia ido à CPI na última quinta-feira (5), também de forma espontânea, para dizer que estava à disposição do colegiado para prestar qualquer esclarecimento. Depois que seu nome foi confirmado na lista entregue pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao STF, o presidente da Câmara reclamou dos critérios que foram utilizados para elaboração da denúncia. “Ele [Janot] escolheu a quem investigar. Consequentemente, a partir de agora, vai ser investigado quem ele quis. Ou seja, essa situação precisa ser esclarecida à opinião pública", afirmou.

Mega-sena acomula e pode pagar 26 milhões

Ninguém acertou as seis dezenas da Mega-Sena do concurso de número 1.685, realizado nesta quarta-feira (11), em Osasco (SP). O próximo concurso da Mega-Sena, que acontece no sábado (14), terá prêmio acumulado em R$ 26.000.000,00.

Veja as dezenas: 03 - 18 - 31 -39 - 46 - 51
A quina teve 134 acertadores, que levaram o prêmio de R$ 21.565,46 cada um. Além disso, houve 7.584 ganhadores na quadra, que rende R$ 544,33.

11 de março de 2015

Presidenta Dilma diz que não tem o menor interesse em restringir manifestações

A presidenta Dilma Rousseff voltou a comentar hoje (11) as manifestações contrárias ao governo que ocorreram nos últimos dias e as que estão programadas para o próximo domingo (15). Dilma disse que “passou a vida” protestando nas ruas e que não tem o “menor interesse” em restringir o direito à livre manifestação no país.

“Já falei para vocês que sou uma pessoa mais velha e sou de uma época em que não era possível se manifestar. As pessoas que se manifestavam iam direto para a cadeia ou eram chamadas de subversivas ou de nomes piores. Eu passei minha vida manifestando nas ruas, principalmente na minha juventude. Não tenho o menor, mas o menor interesse, o menor intuito nem tampouco o menor compromisso com qualquer processo de restrição a livre manifestação nesse país”, disse, em entrevista  a jornalistas em Rio Branco, após entregar casas a famílias atingidas pela enchente no Acre.

Segundo Dilma, como o país não vive uma ditadura, os brasileiros têm o direito de se manifestar, mas sem que haja violência. “A livre manifestação é algo que o Brasil tem de defender e tem ao mesmo tempo de defender que ela seja feita de forma pacífica”.

No último domingo (8), enquanto o pronunciamento da presidenta em cadeia nacional de rádio e TV era exibido, moradores de cidades brasileiras protestaram contra o governo com panelaços e buzinaços. Ontem (10), durante evento em São Paulo, a presidenta foi recebida com vaias por parte dos presentes.

No domingo, Dilma deverá enfrentar uma nova onda de protestos. As manifestações estão sendo organizadas por movimentos contrários ao governo em várias cidades do país.

 Luana Lourenço

Carreta bate em veículos parados devido protesto e provoca explosões na BR-101, diz PRF

 


Na manhã desta quarta-feira (11) um acidente envolvendo uma carreta e veículos de passeio na BR-101, no KM 111 que fica próximo a cidade de Itaporanga d'Ajuda deixou o tráfego interditado nas duas vias. O local da colisão fica a 29 km de Aracaju.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a carga transportada pela carreta é de adubo inflamável o que teria provocado explosões. Ainda segundo a PRF, não é possível saber o número de veículos envolvidos no acidente e nem o número de vítimas.

O internauta Kelvin Mateus Santos está no trecho do acidente. "Dois carros de passeio estavam parados por causa do bloqueio na pista feito para um protesto. A carreta que vinha atrás não conseguiu parar à tempo e acabou passando por cima desses veículos", relata.
Equipes da PRF, do Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estão trabalhando no local.
Do G1/SE

O que vai acontecer com o juiz federal que sugeriu a morte da presidente numa “piada”?

juiz
O Brasil tem algumas jabuticabas, aquelas coisas que só dão aqui. Uma delas é o recorde mundial de autoritários que falam o que querem e reclamam de uma ditadura.
Outra são os nossos incríveis juízes.
Carteiradas em bafômetros, bate bocas federais, passeios em carros de réus — o que falta?
A nova nessa área veio do juiz federal Alexandre Infante. Ele usou sua conta no Twitter para fazer uma “piada”: “Dilma disse que vai sancionar amanhã a Lei do Feminicídio. Legislando em causa própria?”, escreveu. Em seguida: “Panelaço”.
A reação indignada fez com que ele apagasse o que escreveu.
Infante é de Montes Claros, Minas Gerais, diretor da Associação dos Juízes Federais do Brasil, Ajufe.
Ficará guardado em seu coração o que o levou a cravar essas palavras. Ele sugere a eliminação da presidente, é isso? Foi uma brincadeira? Um ato falho? Faz sentido um magistrado instigar os ânimos quando o ambiente de ódio é patente?
Eu arrisco que é tudo isso junto, mais o ambiente de total e completa histeria e a certeza da impunidade.
Nos Estados Unidos, a terra prometida da liberdade de expressão, um sujeito chamado Donte Jamar, de 21 anos, foi preso em 2012 depois de tuitar que iria “atirar em Obama com aquele negócio do Lee Harvey Oswald”.
Uma besteira. Foi em cana, fim de papo.
Por aqui, o limite é o não limite.
Alexandre Infante se sente confortável o suficiente para fazer o papel de revoltado online porque sabe que não vai dar nada. Qual o problema? O que pode acontecer com ele?
Você sabe a resposta.
Como panelaço pouco é bobagem, no dia 15 de março é provável que ele esteja marchando em alguma capital.
 
 
DCM
 

Senado aprova fim das coligações nas eleições proporcionais

 
Por 61 a 7, com 2 abstenções, o Plenário aprovou, em primeiro turno, o texto-base da proposta de emenda à Constituição que proíbe coligações partidárias nas eleições para deputados federais e estaduais e vereadores. Falta ainda o exame de emendas.
PEC 40/2011, do ex-senador José Sarney (PMDB-AP), precisa passar por mais três sessões de discussão antes de ser votada em segundo turno.

Novo Projeto de Lei do Salário mínimo foi aprovado ontem na Câmara

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 7469/14, que estende até 2019 a atual política de valorização do salário mínimo, prevendo o reajuste pela variação real do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes e pela inflação acumulada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior.
Um acordo de lideranças deixou para amanhã (11) a votação dos destaques apresentados ao texto. Um dos temas que será analisado é a possibilidade de aplicar as regras de reajuste nas aposentadorias.
 
nominuto.com

10 de março de 2015

DR Tadeu fora da prefeitura de Luiz Gomes


O Tribunal Superior Eleitoral acabou de confirmar a cassação do prefeito de Luís Gomes Dr. Francisco Tadeu Nunes e da vice-prefeita Dra. Antônia Gomes Abrantes Barbosa, no julgamento da ação 138, por abuso de poder econômico e captação ilícita de voto. A defesa foi feita pelo advogado Felipe Augusto Cortez, que iniciou alegando intempestividade da ação de impugnação do mandato eletivo. Do lado do PSB a manifestação foi feita pelo advogado Rubens Mariz.
O processo teve origem a partir de denúncia formulada pelo Partido Socialista Brasileiro, diretório de Luís Gomes, presidido pelo médico Dr. Pio X Fernandes, que perdeu as eleições municipais em 2012.
Francisco Tadeu Nunes assumiu a primeira vez a prefeitura de Luis Gomes com a renúncia de Carlos José Fernandes, em 01 de outubro de 2011. Mais tarde, eleito nas eleições do ano seguinte, assumiu mais uma vez a administração de Luís Gomes, em 01 de janeiro de 2013.
O governo dos Nunes foi marcado por rompimentos políticos e quebra de compromissos firmados durante a campanha eleitoral que o elegeu para um segundo mandato. Foi um governo que não avançou e reproduziu muito do que ele apontou como erro das gestões do seu opositor Pio X Fernandes, quando esteve à frente da prefeitura. O seu governo foi marcado também por um grande desrespeito ao Poder Legislativo.
Assumirá temporariamente a administração o Presidente da Câmara Francisco Joseilson da Silva (Nilsinho). Na decisão o TSE ficou definido que novas eleições diretas acontecerão quando for marcada pela Tribunal de Regional Eleitoral.
Outra guerra eleitoral vai começar. Apenas ficou inelegível Dr. Tadeu, ficando de fora Dra. Antônia Abrantes que poderá disputar as próximas eleições.
 
Luciano Pinheiro

Pai e filho receberam mais de um milhão de empresas da Lava Jato

 

Pai e filho receberam mais de um milhão de empresas da Lava Jato


Mais de R$ 1 milhão de reais. Esse foi o montante doado por empresas investigadas na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, para campanha eleitoral de dois expoentes do “tucanato” no Estado da Paraíba.

Os contemplados foram o deputado federal mais votado no Estado, Pedro Cunha Lima (PSDB) e seu pai, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), que em 2014, disputou o cargo de governador, mas acabou sendo derrotado no 2º turno pelo candidato à reeleição, Ricardo Coutinho (PSB).

Campeão de votos, Pedro, que disputou seu primeiro mandato e, até então, fora o parentesco, era um anônimo na política, recebeu da empresa Odebrech a singela doação de R$ 12.850 durante a campanha eleitoral de 2014.

Seu pai, o senador Cássio, por sua vez, foi melhor prestigiado e emplacou a bagatela de R$ 1 milhão, doados por outras três empresas, também investigadas pela Operação Lava Jato.

O senador paraibano tucano recebeu R$ 500 mil da Queiroz Galvao; R$ 300 mil da OAS e R$ 200 mil da Andrade Gutierres, totalizando R$ 1 milhão.

Todas as empresas citadas como doadoras foram denunciadas pelo doleiro Alberto Yousseff, acusado de ser o operador do esquema que pagava propina a políticos e a partidos políticos.

Apesar do recebimento, até agora, apenas dois paraibanos foram citados oficialmente na lista dos suspeitos de envolvimento no esquema, são eles: Lindebergh Farias (PT) e Aguinaldo Ribeiro (PP). Os nomes da lista estão ligados a pedidos de investigação feita pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot, com base em informações da delação premiada do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto da Costa.


Aguinaldo Ribeiro, no entanto, demonstrou tranquilidade, informou que o processo que inclui o seu nome foi mandado arquivar, assim como os que citavam os senadores Aécio Neves (PSDB-MG), Ciro Nogueira (PP-PI) e Romero Jucá (PMDB-RR) e defendeu a investigação para o caso.


“O processo específico que cita o meu nome foi mandado arquivar pelo Ministério Público Federal por absoluta falta de elementos enquanto que a outra parte que não foi arquivada eu não tenho conhecimento sobre o caso e irei aguardar o momento oportuno para me pronunciar, só adianto que em 2010 eu era deputado estadual e nem era conhecido nacionalmente. Todavia, prefiro aguardar o teor do inquérito, não tenho nada a temer e acima de tudo defendo a investigação de todas as denúncias” declarou.


ENTENDA 


Operação Lava Jato

A Operação Lava Jato, deflagrada pela Polícia Federal (PF) em 17 de março de 2014, desmontou um esquema de lavagem de dinheiro e de evasão de divisas que movimentou algumas centenas de milhões de reais. As investigações indicam a existência de um grupo brasileiro especializado no mercado ilegal de câmbio. No centro das investigações, estão funcionários do primeiro escalão da Petrobras, a maior empresa estatal do Brasil. A PF apontou o pagamento de propina envolvendo executivos de empresas, especialmente empreiteiras, que assinaram contratos com a companhia de petróleo e políticos. Entre os crimes cometidos, aponta a investigação, estão sonegação fiscal, movimentação ilegal de dinheiro, evasão de divisas, desvio de recursos públicos e corrupção de agentes públicos.


A queda das empreiteiras


Em novembro, a Operação Lava Jato entrou em uma nova fase. Desta vez, por determinação da Justiça Federal, foram presos alguns presidentes e diretores das maiores empreiteiras do País, como Camargo Corrêa, OAS, Odebrecht, Mendes Junior, Engevix, Engesa, UTC e Queiroz Galvão e Iesa. Os especialistas em Justiça relacionaram a Operação Lava Jato a Operação Mãos Limpas, da Itália. Nos anos de 1990, o trabalho da Justiça italiana ajudou a acabar com vários esquemas envolvendo o pagamento de propina por empresas privadas que tinham interesse em garantir contratos com órgãos públicos e estatais com o objetivo desviar recursos para o financiamento de campanhas políticas.

O caminho do dinheiro


De acordo com as investigações da PF, existe uma suposta ligação entre o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa com o esquema de lavagem de dinheiro operado pelo doleiro Alberto Yousseff. Costa foi preso pela Polícia Federal em 20 de março enquanto destruía documentos poderiam ter relação com o inquérito. Em depoimento à Justiça Federal, em outubro, Costa revelou o pagamento de propina na Petrobras. Segundo o ex-executivo da companhia, o dinheiro era cobrado de fornecedores da estatal e redirecionada a três partidos: PT, PMDB e PP. As legendas teriam utilizado o dinheiro na campanha de 2010. Os partidos negam que isso tenha ocorrido. Em outubro, como decidiu colaborar com as investigação, Costa conseguiu um acordo de delação premiada homologado pela Justiça. Este tipo de acerto pode ajudar na redução de sua pena em caso de condenação pela Justiça. O mesmo tipo de acordo é negociado pelos advogados de Alberto Youssef, que tem dado uma série de depoimentos à Justiça Federal e contribuído com informações sobre os envolvidos no esquema dentro de partidos.


Os políticos


Na noite de sexta-feira, 6 de março, a lista elaborada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, com os nomes de 47 políticos supostamente envolvidos em desvios na Petrobras foi divulgada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki. No mesmo dia, foram abertos 28 inquéritos para investigar os acusados, 37 deles suspeitos de formação de quadrilha. Entre os nomes da lista estão o presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL); o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ); o senador Fernando Collor de Melo (PTB-AL), ex-presidente da República; e o senador Antônio Anastasia (PSDB-MG), ex-governador de Minas Gerais. O Partido Progressista (PP) é o maior alvo de inquéritos, 32 no total. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) chegou a ser incluído na lista, mas teve seu inquérito arquivado devido à fragilidade de provas contra ele. No dia seguinte à divulgação dos nomes, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, concedeu entrevista coletiva na qual defendeu a presidente Dilma Rousseff, afirmando que ela não foi inclusa na lista por não haver provas para isso e afirmou por diversas vezes que o governo federal não interferiu de nenhuma forma na investigação, ressaltando a independência das instituições no País em relação à presidência da República.


O início dos trabalhos


Na primeira fase da Operação Lava Jato, os mandados de prisão e de busca e apreensão relativos a Operação Lava Jato foram expedidos em Curitiba e outras 16 cidades do Paraná. Os agentes federais também cumpriram ordens judiciais em outros seis Estados: São Paulo, Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Mato Grosso. Na fase da operação deflagrada em novembro, houve mandados de prisão, busca e apreensão e ações coercitivas em cinco Estados (Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Pernambuco), mais o Distrito Federal.


O PORTAL IG ACOMPANHA A INVESTIGAÇÃO - CLIQUE AQUI E CONFIRA 


PB Agora

Veja o perfil de um dos organizações de um dos eventos que pedem o impeachment da Dilma


Chama-se Matheus Staufackar um dos organizadores do evento do dia 15 de março contra o governo em Natal.

Nascido em Araraquara (SP), formou-se em medicina pela UFRN no ano 2000. Depois fez residência em reumatologia na USP em Ribeirão Preto e mestrado em clínica médica pela mesma universidade.

Matheus é professor do curso de medicina da UnP.

Participa de um grupo no Facebook que tem o nome de Força Democrática RN e que afirmar ter, como missão,


Buscar e disseminar a conscientização política, discutindo a realidade nacional, visando o fortalecimento da democracia e da liberdade de expressão do povo brasileiro 


Esse grupo é um dos que está por trás do evento do dia 15 em Natal, ao lado do Movimento Brasil Livre RN, VermelhoNuncaMais, Instituto Unidos pelo Brasil, Frente Potiguar pela Liberdade, Indignação Brasil e Sindmed-RN.


Matheus enviou um convite para um conhecido grupo musical em Natal, convidando-o a tocar no evento: “acho que 20 min ou 30“. Recebeu um sonoro não, porque o grupo não apoia o movimento – aliás, estiveram com Dilma nas eleições.


A intenção do show é tornar o evento midiático:



surgiu a ideia de colocar algum palco e ver se conseguimos artistas locais para fazer apresentações curtas. Acho que 20 min ou 30. No sentido de manter o pessoal unido neste local e tornar o evento mais atrativo para as famílias. Queremos um movimento PACÍFICO, FAMÍLIA e MIDIÁTICO para ter boa repercussão.

E a apresentação seria de graça, só pelo antipetismo que, aliás, o grupo convidado não alimenta:



E sim, como o movimento é popular, não temos grana, tipo teria que ser pela ideologia anti-PT mesmo. Pela revolta contra a mentira e contra a corrupção. É o velho Rock and Roll, Funk, Ska na veia!! Rss

Recentemente uma publicação do professor Matheus chamou a atenção no Facebook. Nela, o professor ri de sua faxineira pelos problemas de linguagem de um recado que ela havia lhe deixado.


Tal manifestação de preconceito me fez pensar no que significa o conteúdo “família” com qual o professor Matheus descreve o evento do dia 15. Que família? A rica e elitista família que, do alto do seu preconceito, não se furta a humilhar os mais pobres e excluídos – como a sua faxineira? Faxineira, aliás, que representa a classe social, a parcela da sociedade brasileira, mais beneficiada pelos governos do PT.O professor diz que o movimento é “contra a mentira e a corrupção” – mas somente se a suposta corrupção for do PT, porque o movimento se abre aos supostos corruptos da política potiguar. E diz que é um movimento família.


Seria família porque reune em torno de si, como aconteceu na campanha, os representantes da classe política potiguar mais alinhados a esses interesses de classe, mesmo que sejam aqueles sobre quem pesam acusações, processos e suspeitas de corrupção?



Afinal, Dilma, contra quem não há nenhuma acusação formal, merece cair por suposta corrupção, mas não há problemas para o movimento receber o abraço de José Agripino, presidente nacional do DEM, contra quem o Procurador Geral da República pediu abertura de inquérito por ter recebido R$ 1 milhão do esquema da Sinal Fechado?Sinal Fechado que tem como ré a vice-prefeita Wilma de Faria (PSB), que estava abraçada a Agripino e Rogério Marinho (PSDB) na manifestação pelo candidato do PSDB na eleição do ano passado?



Aécio Neves, candidato do PSDB, que foi acusado pelo delator da Operação Lava Jato de ser um dos beneficiários do esquema de corrupção de Furnas no governo do PSDB?



Aécio, cujo aliado e sucessor Antonio Anastasia, também do PSDB, também está sendo investigado por corrupção na Lava Jato?PSDB que pagou R$ 100 mil a George Olímpio, réu e delator da Sinal Fechado – que tem Wilma como ré e Agripino como acusado -, na sexta-feira anterior à eleição em 2010?


PSDB que foi beneficiado por uma propina milionária na Refinaria de Abreu e Lima, investigada pela Operação Lava Jato, que, aliás, é a desculpa para derrubar Dilma por impeachment nos protestos do dia 15?

Pela revolta contra a corrupção e a mentira“.  Não consigo deixar de achar engraçado pensar em revolta, corrupção e mentira vendo esse grupo se organizando contra Dilma, mas se abrindo a receber o apoio de gente como o senador José Agripino, que já confirmou a presença. Não deixo de achar que há motivos não ditos e os motivos ditos do protesto são, em si, mentirosos – se fosse contra a mentira e a corrupção seria contra Wilma, Agripino, Ezequiel…


Fico meio confuso em entender a lógica de tal movimento no dia 15 diante de tamanhas contradições. Mesmo diante delas, os organizadores resolveram se manifestar em nota que dizia que políticos



serão benvindos (sic) no dia da manifestação, pois entendemos que todos eles, especialmente os membros da bancada federal do Rio Grande do Norte, devem ouvir e sentir o corpo a corpo com a população que pede a imediata deflagração do processo do impeachment da Presidente da República

(Mas não é essa a manifestação de cuja organização participa o professor Matheus que debochou dos “erros de português” de sua faxineira? Essa mesma organização que inventou a palavra “benvindos”?)

Por Daniel Dantas.

Começam a valer novos direitos do consumidor de serviços de telecomunicações



      
    
 
As novas regras previstas no Regulamento Geral de Direitos do Consumidor de Serviços de Telecomunicações, aprovado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), começam a valer. A partir desta terça-feira (10), as empresas de telecomunicações devem disponibilizar um espaço em sua página na internet para que o consumidor possa acessar livremente dados como o contrato e o plano de serviço, os documentos de cobrança dos últimos seis meses, o histórico de demandas, o perfil de consumo e os registros de reclamações, inclusive com a opção de solicitação de gravação de seus pedidos.
Nessa área reservada na internet, o consumidor poderá ter ainda um relatório detalhado, com informações como o número chamado, com a área de registro, data e horário das comunicações.
De acordo com o regulamento, que vale para empresas de telefonias fixa e móvel, internet e TVs por assinatura, as prestadoras também deverão disponibilizar na internet um mecanismo de comparação de planos de serviços e ofertas promocionais. Nesse caso, o cliente poderá ter acesso ao seu perfil de consumo, o que permitirá ao consumidor saber como utilizar os serviços de telecomunicações contratados, os planos e promoções oferecidos e escolher de forma consciente aquele que lhe parecer mais interessante.
A prestadora será obrigada a elaborar uma conta, de forma clara e uniforme, para que o consumidor possa compreender o que está sendo cobrado. O documento deve conter, por exemplo, a identificação do período que compreende a cobrança e o valor total de cada serviço e as facilidades cobradas, bem como de promoções e descontos, além da identificação de multas, juros e tributos.
Outra determinação que passa a valer é a obrigação de a prestadora gravar todas as ligações entre ela e o consumidor, independentemente de quem tenha feito a ligação. Caso o consumidor solicite uma cópia da gravação, a prestadora deve disponibilizá-la em, no máximo, dez dias. O pedido pode ser feito em qualquer um dos canais de atendimento da prestadora.
O regulamento foi aprovado no início do ano passado pela Anatel e estabelecia prazos para que cada determinação começasse a valer. Já estão em vigor, por exemplo, regras que garantem o cancelamento do serviço por telefone ou pela internet sem falar com um atendente, o retorno da ligação em caso de descontinuidade do atendimento, a validade mínima de 30 dias para créditos de celulares pré-pagos e a oferta de promoções iguais tanto para novos clientes quanto para clientes antigos.
Para a Proteste Associação de Consumidores, as novas regras devem facilitar a vida do consumidor com acesso à internet, se forem cumpridas pelas operadoras de telecomunicações. No entanto, a entidade alerta que o consumidor deve ficar atento para cobrar os novos direitos e denunciar se eles não forem respeitados, lembrando que as operadoras se mantêm como campeãs de queixas nas entidades de defesa do consumidor por má prestação de serviços.
Os detalhes sobre os direitos do consumidor previstos no regulamento estão no site da Anatel.

9 de março de 2015

A senhora Maristela que foi vítima de atropelamento sábado em Rafael Fernandes faleceu ontem em Mossoró

 




Maristela Maria de Oliveira foi vítima de atropelamento, não resistindo
veio a falecer na noite de ontem em um Hospital de Mossoró-RN
 (Imagem: Arquivo pessoal).



Maristela Maria de Oliveira, de 55 anos não resistiu aos ferimentos após ser atropelada na noite do último sábado (07), e veio a falecer ainda na noite de ontem no Hospital Regional Tarcísio Maia em Mossoró-RN.



Maristela  como era popularmente conhecida em Rafael Fernandes-RN, foi vítima de um atropelamento juntamente com uma filha e um neto, as pessoas de; Escolástica Pereira de Oliveira de 32 anos e seu filho o garoto Í.C.O.F de apenas 08 anos de idade. Os três foram surpreendidos quando atravessavam a BR-405 em frente a uma pizzaria no centro da cidade, quando o jovem Victor Marcelo Costa Fernandes de 18 anos pilotando uma Honda Biz atropelou as três pessoas que seguiam a pé. 

Segundo relatos Maristela  iria com sua filha e neto comemorar  o seu aniversário na pizzaria, após serem socorridos para o Hospital Regional de Pau dos Ferros, Maristela teria sido transferida ainda na mesma noite para o Hospital Regional Tarcísio Maia em Mossoró, devido a gravidade de seu estado de saúde. 
 
 
Portal de Rafael Fernandes
 

Comunicamos que estamos em manutenção

  Estamos melhorando a roupagem do Blog !  Em breve estaremos de volta . Agradecemos   compreensão !